BREAKING NEWS

terça-feira, 17 de junho de 2008

A Nova Empresa II


Como disse no último post, me assustei com o tamanho do desafio que tinha pela frente.
Quando apresentei minha proposta para a fusão, ela continha todos os dados e análises de minha empresa. Números, índices, projetos e etc. Apresentei tudo e esperava que me fosse apresentado o mesmo da outra parte, porém eles não tinham dado algum! Não souberam me informar sequer o faturamento ou uma listagem de clientes.

Enfim, as poucas informação que eu tinha, era de que a empresa apresentava um enorme volume de vendas, da quantidade de funcionários e do patrimônio em bens. O resto era um emaranhado de fios, tão embolados que pareciam um bloco só.
Depois dos primeiros dois dias, descobri que a parte de RH era horrível, tanto que houve uma espécie de complô de funcionários, em que a maioria deixou a empresa na mesma época. E descobri também um erro gravíssimo... a empresa devia uma grande quantia em "Cheque Especial", com taxa de 8% ao mês!!! Fiquei impressionado, com a falta de tato e feeling da administração, mas depois vi que o problema era mais intrínseco e que não bastava simplesmente culpar a administração.

De acordo com os primeiros desafios que visualizei, estabeleci ações corretivas de curto e médio prazo.
Para o curto prazo, precisava do dinheiro para cobrir o "Cheque Especial". Conversei com os maiores fornecedores e consegui um prazo maior. Como o ciclo de compras é semanal, cada semana a mais de prazo que conseguisse, seria uma boa quantia em caixa, a mais e sem juros! Para cobrir a outra parte, me reuni com o gerente da conta (Graças a Deus é do atacado e não de agência) e consegui um produto com uma ótima taxa, sem precisar colocar nenhum bem como garantia. Além disso, para ter idéia do faturamento, comprei um Livro-Caixa próprio, onde eu anoto tudo e com isso conseguirei ter uma base de tudo.

Para o médio prazo, elaborei um fluxograma dos processos atuais e um organograma de acordo com o que deverá ser o ideal para a empresa, isso para começar a desenvolver o sistema operacional. Distribuí fichas cadastrais para os vendedores, para saber o número de clientes, suas preferências, contatos e endereços. Com esses dados, poderei colocar meus (pobres) conhecimentos logísticos em prática e solucionar problemas nas áreas de RH, logística e marketing.

De resto, estou correndo atrás de mais dados, para poder ter a empresa nas mãos e fazê-la funcionar sistematicamente.

Em breve conto mais! Sorte pra mim e pra vocês também! Sorte = Oportunidade + Competência!

Postar um comentário

Escolha bem suas próximas palavras! hehehe
Brincadeirinha!