BREAKING NEWS

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009



Quem me conhece sabe que sou um fiel escudeiro de Robert Kiyosaki e do Lucro Real, muito recentemente de Warren Buffet também. Hehehe
Isso porque o sistema de fluxo de caixa usado por Kiyosaki, muito provavelmente só poderá ser aplicado no Brasil com o Lucro Real. Já sobre o Buffet estar incluso entre meus protegidos, significa que ele é “O Cara”!

Vamos ao desafio que surgiu em uma de minhas empresas, que detalharei com dados fictícios e com o intuito apenas de alertar a quem optar por esse caminho, além de fazê-los pensar. O desafio já foi resolvido, mas fiquem a vontade para enviar soluções que mostrem como fui burro em minha solução.

A empresa Spartan conta com 11 funcionários (R$68.400,00 anuais) e tem um faturamento na faixa de R$480.000,00 anuais e era optante pelo Simples Nacional até 2008. Neste mesmo ano, devido a uma demanda em potencial, a empresa se viu obrigada a gerar créditos de ICMS em Nota Fiscal, coisa que não acontece no Simples Nacional.
Então a Spartan teria que optar por outro tipo de tributação.
A empresa ja opera acima do Ponto de Equilíbrio e caso viesse a gerar esses créditos, seu faturamento aumentaria de 200 a 300%! E seu quadro de funcionários aumentaria na proporção de 9 funcionários a cada 100% de aumento.

Aqui vão três números muito importantes na tomada de decisão:
Lucratividade esperada = 4,92% sobre as vendas
GAO = 6,5
Margem de Contribuição = 0,326

Agora os problemas, lembrando que é fundamental para o crescimento da empresa, que ela opte por outro sistema tributário:

ICMS
A empresa tem como fornecedores, apenas microempresas, todas optantes pelo Simples Nacional, portanto não geram créditos de ICMS. Sendo assim a Spartan pagaria todo o crédito gerado a seus clientes, sem receber nenhum crédito do outro lado da cadeia de suprimentos.
Isso com certeza inviabilizaria o negócio, pois seria o percentual do ICMS sobre o faturamento da empresa livre de qualquer desconto, para pagar.

INSS
O outro grande arqui-rival do Lucro Real se chama INSS. Esse Zé Roela arranca da empresa 27,8% sobre a Folha de Pagamentos.

Prazo
Tive 1 mês para tomar a decisão e dar um jeito. Isso porque a opção pela tributação deve ser feita até 31 de Janeiro. Então, seja lá qual for sua solução, ela teria que ser compreendida nesse intervalo de tempo, ou então teríamos que ver se há alguma brecha na legislação onde mudaríamos a opção tributária.

E aí, o que Buffet faria? O que Dale Carnegie faria?

Já dei a dica, agora quem quiser quebrar a cabeça e achar soluções, fique a vontade!

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009


Minha filosofia de relacionamento com funcionários sempre foi do tipo "Google Style". Sempre tento desenvolver o melhor nas pessoas, motivando e pressionando as mesmas rumo ao sucesso individual delas, para que possam contribuir da melhor forma para a empresa.
Sempre expliquei que a empresa é o bolo gerador da fortuna de cada um, do sócio-fundador ao faxineiro, pois a medida que o bolo cresce, todas as fatias crescem na mesma proporção.
Indico cursos, livros e materiais diversos, todos voltados para a capacitação de cada um.

Porém, de um tempo pra cá parei de tentar desenvolver todos os funcionários. Cansado de perder tempo e de tentar "ensinar finanças a rinocerontes", parei de me concentrar no desenvolvimento dos funcionários peões. Hoje me concentro e de forma mais focada, nos funcionários que fazem diferença em suas vidas e na empresa. Ponto.

Daí ontem, um funcionário da equipe dos peões, veio até a minha sala ter uma conversa particular.
Me disse que estava pensando em se tornar um vendedor em nossa empresa e para que eu lhe desse essa vaga, precisava saber de mim qual curso eu indicaria para o mesmo fazer.
Olhei pra ele e respondi:
- NÃO POSSO INFLUENCIAR EM UM CURSO PARA VOCÊ! PARA SUA CAPACITAÇÃO! VOCÊ TEM QUE FAZER UM CURSO QUE VÁ DE ACORDO COM O QUE VOCÊ GOSTA E/OU COM O QUE VOCÊ TEM COMO OBJETIVO PROFISSIONAL. NÃO PODE ESCOLHER UM CURSO, DE ACORDO COM UM POSSÍVEL CARGO NA EMPRESA, POIS VOCÊ NEM SABE SE AMANHÃ ESTARÁ AQUI. E OUTRA, NÃO PRECISO DE OUTROS VENDEDORES NO MOMENTO.

Daí ele me perguntou quais vagas a empresa ofereceria por agora e então eu respondi:
- GERENTE OPERACIONAL, MAS VOCÊ NÃO POSSUI CAPACITAÇÃO PARA O CARGO. TENHO TAMBÉM PARA FAXINEIRO, MAS CREIO QUE VOCÊ NÃO GOSTARIA DESSA VAGA. E emendei: - DESDE JUNHO PASSADO QUE VENHO PEDINDO PARA QUE SE CAPACITEM, MAS A MAIORIA PREFERIU NÃO SE MEXER. COMO EU JÁ DISSE, AS PORTAS SEMPRE ESTÃO ABERTAS, MAS VOCÊ PRECISA TER O INGRESSO PARA ENTAR POR CADA UMA DELAS. SEU INGRESSO É SEU CONHECIMENTO!

O cara saiu da minha sala de cabeça baixa e totalmente desmotivado. Cumpriu seu serviço normalmente, embora estivesse bem pra baixo. Aí vemos a diferença: Uma pessoa do time "Funcionários Google" sacudiria a poeira e buscaria seu ingresso, um peão voltaria a seu ritmo diário!

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009


Estou com um sério problema na empresa de biscoitos. A frota da empresa está demandando muito dinheiro com manutenção de veículos, pneus, combustível e motoristas. A nossa frota, apesar de contribuir para o crescimento de nosso valor contábil, é o que chamo de "ralo" de nossa empresa, pois tudo que ganhamos de um lado, vai embora por esse!

Já li diversos livros de logística, participei de pequenos cursos e palestras na área, o que faz de mim um ótimo ... piloto de motos! hehehe Brincadeiras à parte, aprendi um pouquinho, mas minha cabeça estava quase fundindo tentando achar uma solução.
Tentei trabalhar o lado psicológico dos motoristas, para que estes se conscientizassem da necessidade de se cuidar bem dos veículos da empresa, mas não adiantou! E olha que sou bom nisso hein! Contratamos novos motoristas e deu na mesma! Pensei em comprar veículos 0km, mas a empresa não tem caixa disponível atualmente e embora não seja adepto do bootstrapping, não posso endividar a empresa desse jeito e para este fim.
Daí veio a super-idéia! Vou terceirizar a frota!
Mais uma vez esbarrei! Geralmente o custo da terceirização é um pouco elevado e com razão, portanto fica até legal para empresas que comercializem produtos pouco volumosos e caros. Quanto mais perto desse termo (Volumosos e Caros) for, melhor! O problema é que meus produtos vão radicalmente na contramão! Meus produtos são extremamente volumosos e baratos.
Ou seja, por fim não cheguei a solução nenhuma!

Durante essa semana, fiz uma visita ao mecânico da empresa, depois de ter que parar 3 veículos com motores quebrados, fora os outros com problemas a caixa, direção e homocinética.
Em vez de chegar feito um demônio a Tazmania, pedi que se sentasse comigo para conversarmos, daí falei:
- MECÂNICO, PELAMORDEDEUS, PORQUE MEUS VEÍCULOS FICAM MAIS EM SUA OFICINA DO QUE EM MIHA EMPRESA? DÊ-ME UMA SOLUÇÃO PRA O QUE ESTÁ ACONTECENDO! AJUDE-ME OU ENTÃO ME PERDERÁ COMO CLIENTE, POIS EU NÃO EXISTIREI MAIS!

Então o mecânico, comovido com meu desespero, pensou um pouco, incorporou o grande Albert Eisntein e me deu a solução que eu tanto procurava! Quase não acreditei naquele momento iluminado! Foi uma solução do tipo: "Como não pensei nisso antes!"
Claro que precisa de alguns retoques, mas o mecânico realmente me surpreendeu pela simplicidade e perfeição de sua solução logística! O cara não consegue escrever uma frase sem assassinar a gramática, mas consegue me dar uma solução que ninguém havia pensado ainda!

Perfeito! Meu mecânico fez compensar todo o dinheiro que já paguei reclamando por sua mão de obra!

A solução? É claro que não posso colocar aqui de bandeja para meus concorrentes! Sinto muito!

Lembram da propaganda do brinquedo pense bem?
"Pense Pateta, pense Pateta!..."

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

A Política de Parcerias do Blog Dinheirologia segue o seguinte fundamento:
Cuide de nós, que nós cuidamos de você!

De acordo com esse fundamento base, siga os seguintes passos:
1- Copie o código de alguns de nossos banners listados abaixo e coloque em seu site/blog;
2- Comente aqui ou pelo email joaohomem@dinheirologia.com , citando o link onde está o banner e nos enviando um banner (não-animado) com o tamanho máximo de 120x60 pixels;
3- Assim que tivermos a primeira visitinha proveniente de seu site, "tacamos" seu link em todas as páginas do Blog.


Teremos 3 espaços para divulgação de parceiros:

- Espaço VIP - Coluna da direita, sob o título "Mega-High-Top Parceiros". Banners maiores, patrocinados. Os interessados deverão entrar em contato pelo email joaohomem@dinheirologia.com ;

- Espaço Classe Média -
Coluna do Meio, sob o título "Parceiros do Blog", com banners 140x60 dos parceiros;

- Espaço Emergentes -
Rodapé do Blog, sob o título "Locais Legais Dinheirologia". Lá estará o título do site/blog com o link para o mesmo.

De acordo com as visitas provenientes de seu site, o mesmo estará nas áreas Espaço Classe Média ou Espaço Emergentes. Espaço VIP é só pra quem pode! Hehehe

Abaixo estão nossos banners:

120x67 Animado


120x67 Estático


120x60


160x30

190x40




Se quiserem outros tamanhos, nos informem.
Abraço!

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009


Claro que não postei isso em pleno dia 1º de janeiro às 00:01!!! Eu pogramei a postagem né! hehehe

Fernando escreveu:
Ótimo assunto. Vejo que você está no caminho certo. Acho qeu vc poderia discutir mais com relação a dedução de despesas, quais são permitidas e quais não são. Montar uma lista talvez das deduções possiveis, discutir sobre como o lucro da empresa poderá ser investido, seja na empresa, seja no mercado financeiro, e talvez assim reduzindo tributos sobre o lucro. É um assunto muito interessante que normalmente a primeira resposta dos contadores, é: "num dá , não tem vantagem nenhuma". Um abraço e boa sorte!

Quando comecei a estudar esse assunto, procurei a mesma coisa que você, uma lista onde essas despesas dedutíveis estariam descritas uma a uma, mas essa lista não existe! Procurei até na Receita Federal e ninguém soube me explicar nada! Daí li um mega-livro: "Curso Prático de Imposto de Renda - Pessoa Jurídica e Tributos Conexos 2007 de Silvério das Neves, Frase Editora".
Esse livro me colocou em outro nível e depois dele me inscrevi em um curso direcionado a contadores, onde eu era o único não-contador em sala, porém o mais aplicado (hehehe). Então entendi que essas despesas têm que ser relacionadas ao funcionamento da empresa, tipo que sem elas não tem como a empresa manter seu negócio funcionando. Em resumo é isso, mas essas deduções são muito complexas, tendo ainda que separar o que será deduzido de cada imposto e não só do Imposto de Renda.
Aconselho você a estudar, pois esse é um assunto que quanto mais dominar, mais conquistará em patrimônio.

Anônimo escreveu:
Parabéns pelo post,eu também tenho a intenção no futuro de abrir uma empresa com lucro real.
Acredito que a empresa que usa o lucro real pode deduzir qualquer despesa relativa aos seus próprios custos.

Anônimo, obrigado pelo elogio. Quanto à sua intenção, sou fiel escudeiro do Lucro Real. O que sobra, investe e pronto! Já sobre as despesas dedutíveis, volto a frisar que é importante que se estude bastante antes de começar.

Rodrigo Martins escreveu:
Excelente site! Tem outro que também é muito bom: www.guiainvest.com.br

Abraços,
Rodrigo Martins

Rodrigo, eu adorei esse site que você passou! Muito bom mesmo! E não tem que pagar nada! Está tudo ali, detalhadinho! Valeu pela força!