BREAKING NEWS

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Estava conversando com um leitor do Blog pelo MSN agora e escrevi uma frase bem legal, que resolvi estampar na eternidade também... kkkkkkk...
Vai aprender, se tiver disciplina e vai colher os frutos, se aprender. - João Homem

A cada dia confio mais no Brasil. Mas será que nosso crescimento como nação é sustentável?!
Li uma matéria em um jornal regional e fiquei pasmo ao ver alguns dados.
Eu já sabia que as palavras "logística" e "Brasil" são quase antagônicas, mas não sabia que estávamos tão aquém assim.

O Brasil possui 1,7 milhões de quilômetros de rodovias e destes,apenas 11% são pavimentados!!! Perdemos para todos os países do BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China), e perdemos de lavada! Teremos que pavimentar mais de 200% do montante pavimentado, para alcançarmos o penúltimo lugar (Rússia)!!!!!!!! What a hell!!!!!

O pior de tudo é que este modal é responsável por 58% de nossas cargas nacionais. O que contraria diversos estudos técnicos que afirmam ser o transporte ferroviário mais viável que o rodoviário, para percursos acima de 150km.

E não pára por aí...
O custo de movimentação de cargas no "melhor porto" brasileiro é de 13 dólares a tonelada, enquanto a média mundial fica em 7 dólares. Isso ajuda um outro dado que estima que 35% da planilha do preço final de um produto exportado fique para o frete.
Sem contar, é claro, que nossos portos são "caquéticos".

Em malhas ferroviárias, também estamos com a última colocação, precisando mais do que o dobro para ultrapassar a Índia, penúltima colocada.
Mantemos nossa inegável última colocação também para a logística de dutos e só saímos do último lugar no modal hidroviário, onde conseguimos uma incrível penúltima posição!

Vejam que estou me referenciando pelos últimos e nem ouso citar os líderes, pois é sacanagem da brava!

Se não estou enganado, creio que o Brasil seja o maior berço fluvial do mundo, então porquê não conseguimos usar os rios em nossa logística?!?

Talvez seja a Máfia do transporte rodoviário, pois nem o transporte ferroviário vai pra frente.

É uma vergonha total! Como poderemos ser uma nova potência econômica se não contamos com uma infraestrutura que barateie nossos custos logísticos que devem chegar a 12% do PIB?!?
Por quê não abrem espaço (tributário e legal) para que empresas privadas possam competir com nosso Correio por aqui? Ficamos a mercê de greves e etc.

Não dá pra entender como pontos tão cruciais para nossa economia, possam parecer mais insignificantes que comprar jatos de guerra!!! PQP!

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Adorei uma citação minha no último post e por isso farei questão de eternizá-la aqui! ...

Seus Ativos devem ser maiores que você. Quanto 'maior que você' eles forem, mais contribuirão para que você fique maior! - João Homem

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Este é o sonho de muitas pessoas. Algumas estão saindo da faculdade cheias de sonhos, outras trabalharam durante toda uma vida como empregados e agora vêm nisso a liberdade, e outros ainda nem passaram da adolescência e já vivem dando cabeçadas com o objetivo de terem o próprio negócio.

Seja bem vindo ao seu novo negócio!

Por quê sonhamos tanto?
Aliás, vou reformular...
Por quê sonhamos com coisas que não deveriam nos levar às nuvens, cheias de sentimentalismo e realizações?

Assim como a Casa Própria é apenas uma casa, o Negócio Próprio é apenas isso, um negócio.
E independente de ser seu ou não, ele precisará contar com muitos fatores, às vezes bem complexos, para dar certo.

Acho que a maior fraqueza destas e de outras pessoas é o fato do "Quanto Vou Ganhar".
Um Negócio é um Ativo como outro qualquer e seus rendimentos sobre esse Ativo, no início, provavelmente será baixo. O percentual de rendimento sobre o Ativo será baixo e provavelmente o valor do Ativo também será.
Ou seja, seus rendimentos poderão ser mínimos. Talvez nem capazes de te sustentar.

É essa a parte mais difícil de se colocar na cabeça de aspirantes a empreendedores!

Pra você receber qualquer tipo de rendimento sobre esse Ativo, você deverá saber antes qual o lucro obtido pelo Ativo em questão. Claro! Se você não sabe quanto o Negócio lucrou, como saberá quanto será seu rendimento?
Suponhamos que 15% dos lucros você tira pra você. Você terá que saber qual o lucro do negócio, para calcular seus 15%!
Não basta colocar na cabeça: "- Minha retirada é de 3 mil por mês!"
Estes 3 mil têm que ser provenientes da sua parcela nos lucros.

Como eu tenho muitos sócios e a maioria faz questão de trabalhar, uso o seguinte modelo:
- Os sócios ganham x% de rendimentos sobre o lucro da empresa, de acordo com o número de quotas de cada um e os mesmos ainda recebem salários por seus respectivos cargos na mesma. Porém estes cargos que ocupam devem ser merecidos, de acordo com as Leis da Meritocracia.

Meus negócios são apenas mais alguns Ativos em minha carteira, mas é claro que se eu puder trabalhar um tempo em cima deles, para que os mesmos aumentem seu valor, com certeza estarei à disposição, mas recebendo um salário por isso.

Se fizer tudo direitinho e tiver um pouquinho de sorte, o negócio dará certo e à medida em que cresce, você ganhará mais, pois seus 15% serão sobre algo maior.
Não existe tempo certo para um negócio crescer.
Não é o fator tempo que separa um pequeno negócio de ser uma Blue Chip, o que os separa é medido em distância. Como você estará preparado para percorrer esta distância é que definirá o tempo. Portanto esteja bem preparado e certifique-se de que seu Negócio também esteja.
A partir do momento em que tiver o foco em tornar seu Negócio LUCRATIVO, pois quanto maior o lucro, mais você ganha, terá uma probabilidade maior de crescimento de seu Ativo.

Se trabalha em seu Negócio, deve receber um salário de acordo com sua função, mas seus rendimentos deverão ser de acordo com os lucros do Negócio. E por favor, se há alguém melhor para trabalhar em seu cargo e receber o mesmo salário que você, terá apenas dois caminhos a seguir:
- Baixar seu salário e se preparar mais;
ou
- Deixar seu cargo e contratar quem faz melhor pelo mesmo preço.

Lembre-se: Seus Ativos devem ser maiores que você! Quanto maior que você eles forem, mais contribuirão para que você fique maior!

Prometo que o próximo post de comemoração de visitas será só quando atingirmos 100.000! Mas estou comemorando os 30 mil, porque lembro que quando comemorei os 20 mil, o Zé do Clube do Pai Rico "profetizou" que a partir dali o aumento seria vertiginoso, ou algo assim. E foi bom mesmo!

Segue um comparativo:
Dia 28 de Janeiro de 2008 - Início do Blog Dinheirologia

Dia 14 de Maio de 2009 - 10.000 visitas ao Blog

Dia 11 de Agosto de 2009 - 20.000 visitas ao Blog

Dia 27 de Setembro de 2009 - 30.000 visitas ao Blog


O Google ainda não voltou meu pagerank, que foi tirado quando mudei o domínio, mas mesmo assim, 80% das visitas ao Blog são provenientes do Google.

Ah é! Outra coisa boa também...
Pela primeira e pela segunda vez, quase ao mesmo tempo, o Blog me deu retorno financeiro! Fiquei muito feliz com isso também!

No mais é isso, rumo aos 100 mil!!! Uhuuuuu!!!

sábado, 26 de setembro de 2009


Galera, estou postando do computador do meu pai, em pleno sabadão, só pra não deixar tanto tempo sem postar.
Por falar em coisas nada haver, hoje peguei meu amado telefone HTC Touch no "médico de celulares"!!!! Estou muito feliz com isso! Uhuuuuuu!!!
Leleleonardo, lelele, lelelelelê, leleleonardo... (by Pânico)

Mas fui solicitar o serviço de internet da Tim agora, aproveitando uma promoção no site e por incrível que pareça, a promoção só serve pra pessoas físicas!!! Caraca! Minha empresa possui 13 celulares da Tim e não temos direito a uma promoção comum que qualquer pessoa tem.
Daí não comprei o serviço que me possibilitaria postar a qualquer hora e em qualquer lugar!
Sacanagem da Tim! Bom que daqui a 1 ano, quando o contrato vencer, eu troco de operadora, o que acabo fazendo em todo final de contrato. Troco sempre, pois sei que nenhuma operadora presta, então eu fico com a que me oferece mais! Depois ela queima o filme durante o contrato, como a Tim está fazendo e daí eu troco.

Eu não entendo isso! Por quê uma empresa investe tanto na captação de novos clientes e tão pouco na manutenção de bons clientes!?!?
Pagamos uma conta mensal relativamente alta e temos menos direito que uma pessoa que pagará uma conta de 50 reais por mês!!!

Em meus negócios, dou muito valor para qualquer cliente que quiser entrar em minha carteira de clientes, mas mais importante que isso é cultivar os que já estão nessa carteira! Lógico!
Pra quê trocar o certo pelo duvidoso!?

É isso aí TIM, muito obrigado!

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Primeiro a Fitch Ratings e a Standard & Poor's, agora a Moody's. Todas as três agências de classificação de risco deram ao Brasil o precioso Grau de Investimento. E o Brasil vem fazendo por merecer!
Estamos nas cabeças, buscando a liderança! hehehe

A Bolsa de Valores, com o Ibovespa chegando novamente acima dos 60 mil pontos...

A economia indo muito bem, PIB, Taxa de Crescimento e etc.

... Antes de eu acionar minha metralhadora, tenha em mente:

A mais importante lei do mundo é a Lei da oferta e da procura (Embora você pensasse que fosse a Lei da Gravidade) – se a oferta é bem menor que a procura, os preços tendem a subir, já se a oferta é maior que a procura, os preços tendem a cair!

Estamos entrando no famoso Céu de Brigadeiro, onde tudo é lindo!
Os americanos, pra ser mais correto, os estadunidenses já estiveram por lá... daí veio o Subprime.

Ok. E daí?!
Daí vem o Banco Central e me diz que o estoque de crédito deve atingir 47% do PIB em 2009.
Quarenta e sete por cento?!?!?!?! Put-and-keep-are-you!!!!!!!
O que gerou toda essa porcaria de crise, foi justamente o crédito porco nos Estados Unidos!

(Não João, o Brasil tem um Sistema de Concessão de créditos muito mais seguro!)

Ah! Então tá bom! Assim fico mais tranquilo!...
Claro que terei que esquecer alguns detalhes...

77% da população brasileira faz parte das classes C, D e E. Justamente as classes que mais demandam por crédito. Basicamente toda essa massa, que é formada por empregados e autônomos, não vê a hora de ir à Ricardo Eletro comprar sua LCD de 50 polegadas e só está esperando um pouquinho pois acabou de comprar seu carro 0km, financiado em suaves prestações por 72 meses.
Mas a felicidade dessa massa foi completa, pois com o programa do governo, muitos conseguiram realizar o Sonho da Casa Própria e compraram também o seu lar com juros baixíssimos e parcelas divididas em 240 meses.
Tudo que antes era excessivamente caro, tipo "coisa de rico", agora é totalmente acessível.
O instrumento de proteção ultramoderno é a Alienação Fiduciária em Garantia, que fará com que as concededoras de crédito recebam um carro velho pra vender a "Não-Sei-Quem". Sem contar o super sistema de análise de crédito, que talvez só possa ser burlado por um despachante de esquina.
Mas tá tranquilo, pois o Índice de Inadimplência está baixo. Alguém já te disse que esse índice é computado apenas em cima dos empréstimos bancários?
As grandes redes varejistas de crédito, disfarçadas de varejistas de eletrodomésticos, ganham cada vez mais dinheiro com seus Spreads que com a compra e venda de suas mercadorias, vide Casas Bahia e Ricardo Eletro.

Para não me estender demais, quero dizer que toda nossa economia depende de apenas uma palavra: EMPREGO.
Somos uma nação 50% alavancada e o problema é que essa alavancagem vem em sua maior parte de 75% de nossa população. A roda da economia continua girando, cada vez mais rápido, mas quanto mais rápido ela estiver girando no momento em que uma engrenagem falhar, maior será o estrago.
Se algo acontecer e faltar emprego, o varejo sofrerá e depois as instituições financeiras, daí nosso "dinheiro gringo" já terá fugido e nossa indústria será afetada, gerando assim mais desemprego e mais inadimplência. Então estaremos quebrados.
Para esse "algo" acontecer não é muito difícil, pois a demanda cresce mais a cada dia e com isso vem a inflação, que deve ser controlada a qualquer custo já que o Ano Eleitoral vem aí, então sobem-se os juros, daí corrige a demanda e aumenta os calotes e então tudo começa...

Efeito cascata!

Pronto! Já refleti demais, mas peço aos leitores preguiçosos que leiam apenas a linha lá em cima onde falo sobre a Lei da Oferta e da Procura e as linhas que virão agora:

Constitua uma boa e segura reserva financeira.
Não siga os eufóricos.
Não fique alavancado (Endividado).
...
Não tomem decisões de acordo com o que eu falo! Sou apenas um analfabeto segundo a Secretaria de Educação.

terça-feira, 22 de setembro de 2009


Estava verificando as contas da empresa ontem e me assustei quando percebi que teríamos que lucrar 20 mil reais mensais acima do que estávamos conseguindo. Isso estava detalhado em minha super-planilha financeira desenvolvida por mim mesmo! Hehehe
Uai (by Minas)! Meu trabalho é fazer meus negócios renderem mais e mais lucros, mas...
Cara, cadê meus 20 mil reais??????

Vemos muitas pequenas empresas sobrevivendo de seus fluxos de caixa, mas sem saberem pra onde está indo o dinheiro e quanto dinheiro está indo. Definitivamente a minha não pode ser assim, mas estava!

Sabendo do rombo, conversei com um dos sócios e partimos para uma busca minuciosa ao nosso suado dinheirinho.
Detalhamos todo o custo fixo e também todo o custo variável...
Não achamos nada!
Em minha super-planilha estas contas estavam cotadas até a um preço maior que a realidade.

Where is my money?!?!?
Como acontece com a maior parte das pessoas físicas, o problema estava nas contas que aparecem ao longo do mês. Em resumo, meus 20 mil estavam em nossas despesas!

Tanto para pessoas físicas como para as jurídicas, as Despesas são o Bicho-Papão de seu bolso.
Numa empresa, algo que pode ajudar para que isso não aconteça,ou se acontecer ajudar a descobrir como aconteceu, é um bom sistema integrado. Basta você vasculhar um pouquinho os dados do sistema que achará o dinheiro perdido. Se não achar, comece a cogitar a hipótese de ter sido roubado!
Já para a pessoa física, a forma mais barata de ter esse controle, é andar sempre com um bloquinho anotando cada centavo que gasta e depois jogar numa planilha. Existem inúmeras planilhas disponíveis na web. Em breve colocarei algumas aqui, no menu "Utilidades - Ferramentas".

Tomem todo o cuidado do mundo com suas despesas, pois embora possam pensar o contrário, é muito fácil perder 20 mil! rs

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Este não é apenas mais um livro sobre o mercado de ações.

Investindo em Ações com Estratégia e Disciplina, é um manual deste Mercado.

Realmente o livro me surpreendeu! Não estava "botando fé", pensando que seria mais um livro sobre investimento em ações. Então, como havia prometido ao autor, iniciei minha leitura pois já havia definido um prazo bem curto par finalizá-la.
A cada página que lia, achava mais interessante e isso aconteceu porque mesmo os princípios básicos, que costumam a chatear os que já compreendem um pouco o Mercado, possuem detalhes que a maioria deixa passar.

Abordou a diferença entre os Mercados Primário e Secundário, a IPO e os Flips provenientes, Bookbuilding, Tag Along, ADR's, inclusive se você não souber do que se trata essas denominações, está tudo muito bem explicado lá, até com exemplos.
Um assunto que custei a achar informação em língua "entendível", é sobre Arbitragem e em 9 linhas ele explica de forma suave e objetiva.

Achei que o autor poderia ter dividido o livro em mais capítulos, o que facilita o retorno para uma futura pesquisa, mas o índice vem bem detalhado e embora seja grande (18 páginas!!) dá pra achar o assunto que quer.

Tem uma parte muito boa no livro sobre Análise de Ações, onde autor explica os fundamentos da Análise Técnica, fazendo referências a John Murphy e detona na parte de Análise Fundamentalista, abordando alguns gurus nesse tipo de análise no capítulo sobre estratégias! Lendo o livro vemos claramente a opção de análise preferida do autor.

Ele fala ainda de Governança Corporativa e Sustentabilidade, capítulos que deixaram a leitura um pouco chata, mas são passagens bem rápidas que abrem caminho para o melhor do livro, quando trata a respeito das estratégias de investimento.
Depois deste capítulo ele já poderia ter finalizado o livro, mas daí então o autor vem com mais uma avalanche de informações sobre Derivativos, Índices, Home Broker, Tributação e Glossário.

Devo salientar também a forma fácil de explicar o funcionamento das Opções, da Venda à Descoberto e o Aluguel de Ações.

Com certeza deve ter faltado alguma coisa em minha resenha, ma foi muita informação em um curto espaço de tempo.

A parte ruim fica para as imagens contidas no livro que são de péssima qualidade, mas sei que isso é feito para baratear o mesmo para que mais pessoas tenham acesso. Talvez quando ele virar um best seller, poderemos ter uma nova edição com imagens melhores.
Outra coisa que poderia ser melhorada é a parte sobre Análise Técnica, mas sei que estou pedindo demais, pois aí não seria um livro e sim uma Bíblia.

Enfim, recomendo a qualquer um sua leitura! Até obriguei minha esposa a colocá-lo em sua fila de livros para ler e vou recomendar aos meus irmãos e amigos também. Tudo isso por causa do conteúdo completíssimo e abrangente, com leitura fácil e acessível.


Livro: Investindo em Ações com Estratégia e Disciplina
Autor: Carlos A. H. Brum
Nota Dinheirologia: 9

sexta-feira, 18 de setembro de 2009


Como usar essa p... de Nota Fiscal Eletrônica? Essa é a pergunta que não quer calar do momento!
É incrível como o governo não faz nada 100% certo!

Agora é obrigatório que a usemos em Minas Gerais, aliás agora não, desde o dia primeiro de setembro. O problema é que ninguém, nem na Receita, nem na Secretaria, nem os desenvolvedores de Sistemas, simplesmente ninguém sabe nos dar informações coesas sobre a Nota Fiscal Eletrônica.
Me explica como é que o Governo pode fazer uma coisa dessas?!

Quanto mais pessoas você pergunta sobre "Como Usar" a danada, mais opiniões e conceitos diferentes você consegue! Seria cômico se não fosse trágico!

Tudo bem que a idéia é ótima, pois cercando as operações dessa forma, dificulta mais o surgimento daquele concorrente underground com preços abaixo de seu custo, mas por quê não fizeram o negócio mais estruturado? Poderiam ter separado uma força-tarefa só para auxiliar as empresas quanto a tudo isso, mesmo que fosse um serviço pago, eu não me importaria de pagar.

É sempre assim! Odeio reclamar das "macro-situações", pois só reclamo de coisas que eu mesmo fiz, mas poxa Lula! Caramba Aécio! Não poderiam dificultar um pouco menos?!

Mas como sempre, nós, pequenos empresários estamos sobrevivendo e aprendendo. Hoje em dia secretária de pequena empresa já domina vários conceitos de TI (Kkkkkkk). Sim, porque ela tem que dar um jeito, daí aprende fuçando.

E será que isso realmente diminuirá a sonegação, ou forçará empresas que não sonegam a sonegar também?!
Sim. Pense comigo:
Se você tem um negócio que vende fraldas, daí seu principal vendedor de fraldas teve um problema de falta de comunicação com a Receita e por isso não consegue emitir suas Notas Fiscais até que a ágil (Claro! Estou sendo irônico) Receita Estadual resolva seu problema que nada mais era que um impostozinho de 100 mangos atrasado.
O que você faz? Fica sem vender uma tonelada de fraldas?
Sinto muito, mas serei totalmente falso e cínico se disser que perco essa venda!

Se quiserem uma ajudinha do Ministério da fazenda, eles desenvolveram um Portal super informativo (Ironia Rules!) sobre a Nota Fiscal Eletrônica, basta clicar AQUI!

No mais é isso galera! Obstáculos do empreendedor!

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Aconteceu o que todos esperavam! A poupança será tributada em 22,5% para todo valor acima de R$50.000,00.

Minha primeira reação foi ficar puto! Pensei em quantos brasileiros acreditam na Poupança a ponto de colocarem os resultados de toda sua vida lá. E embora o Banco Central diga o contrário, tenho certeza que há poupanças de muitas pessoas humildes que trabalharam por anos e colocaram os frutos deste esforço em uma conta poupança.

Já conheci pedreiros, mecânicos, pequenos agricultores, dentre outros, que posso afirmar quase com certeza, que os mesmos tinham mais que 50 mil em sua Poupança e que achavam que ali o dinheiro estava seguro. São pessoas simples, que não se endividam nunca, pagam tudo a vista, sempre guardam um pouco do que ganham e não ostentam nada. Esse tipo de pessoa existe e são eles, estes exemplares raríssimos de esforço e consciência, que sofrerão com a nova tributação.

Mas depois de filosofar mais sobre tudo isso, comecei a enxergar o lado bom nessa alteração. Embora tenha protegido os fracos e oprimidos em meu primeiro pensamento, agora passo a enxergar isso como uma alavanca para a evolução financeira dos brasileiros, mudando totalmente nossa cultura.

Evolução Financeira?? Mudança Cultural??? Como Assim, pirou?!

Raciocinem comigo: Como a poupança não será mais aquele sistema fácil e seguro de guardar o dinheiro sem "perder", as pessoas terão que se instruir o mínimo possível pra saberem onde colocar seu dinheiro e quando se busca o mínimo de conhecimento financeiro, você enxerga um pedacinho do que existe "do outro lado do espelho", então aqueles olhinhos humildes passam a brilhar vermelhos de ambição e aí não tem mais volta, é a evolução financeira.
E a partir do momento que essa evolução começa a aparecer em um e outro, vai se mudando a cultura de nosso país, pois já nascemos sabendo que temos de constituir uma Poupança. A partir de agora poderão nascer crianças em lares humildes que não mais "apanharão na poupança (bumbum)", apanharão nos fundos (Bumbum evoluído)!

Não sei se todos serão capazes de entender o que quis dizer, mas o que importa é que eu disse! Hehehe

Alguns aspectos importantes sobre a mudança:
  • Ainda é apenas um projeto de lei, mas com certeza será aprovado;
  • A cobrança deverá ser iniciada em janeiro de 2010;
  • A cobrança valerá tanto para contas antigas como para novas:
  • É realmente o melhor a se fazer já que o Governo no crê na continuidade de cortes na Selic, embora eu humildemente ache que não conseguirão chegar nos 2,5% tão rápido, pois a inflação chegará pra atrapalhar os planos. Isso porque nossa cultura vai afetar novamente e aproveitaremos as baixas taxas de juros para comprar mais e mais;
  • O Banco Central diz que 98,9% dos poupadores têm aplicações inferiores a 50 mil. ... Ok! Não discutirei quanto a isso, mas o problema está em quanto de dinheiro existe na Poupança dos outros 1,1% de poupadores que corresponde simplesmente a 43,3% do saldo da Poupança;
  • Como afirmar que estes 1,1% que possivelmente migrarão, não afetarão o Sistema Financeiro de Habitação (SFH), já que a caderneta de poupança é seu principal instrumento?!?

Enfim, é isso eu que eu tinha pra falar! Agora fica com vocês!

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Recebi ontem do autor Carlos A. H. Brum, um exemplar de seu novo futuro-best-seller, o "Investindo Em Ações Com Estratégia E Disciplina".
Ele me enviou este exemplar para que eu o lesse e postasse minha resenha no Blog. Em minha opinião julgo esta ação como tremendamente corajosa, pois o autor tem que acreditar muito em sua obra, já que a mesma estará a mercê de minha opinião.
E por respeito aos leitores do Blog, serei totalmente sincero em minha resenha sobre o livro.
Já existe uma resenha no Blog de seu livro anterior, o "Aprenda a Investir em Ações e a Operar na Bolsa Via Internet", um bom livro pra quem está começando.

Como ontem não estava aqui na empresa, não pude começar a leitura do mesmo e contando com o jogo do Galo hoje, provavelmente deverei concluí-la sexta-feira. Daí rapidinho eu posto a resenha aqui.

Uma coisa é certa! Pela olhadinha que eu á dei aqui, trata-se de um livro não apenas de leitura, mas de pesquisa, pois é muito abrangente e completo. Fala sobre os reguladores do Mercado, explica detalhadamente como funciona este Mercado, de quais formas você pode ganhar, análise técnica, análise fundamentalista, estratégias de grandes investidores, avaliação de estratégias, avaliação de empresas, Mercado Futuro, venda a descoberto, aluguel de ações e muito mais... sim, eu disse muito mais!

Como eu disse, trata-se de um livro muito abrangente e completo. Resta ver se sua leitura é fácil e se todos os temas são abordados com a devida atenção e profundidade.

Aguardem...

terça-feira, 15 de setembro de 2009

"O crescimento é com frequência estimulado pela tecnologia, e quem não compreende a tecnologia dificilmente terá sucesso nesse setor."

Segundo minha fiel amiga Wikipédia, Tecnologia (do grego τεχνη — "ofício" e λογια — "estudo") é um termo que envolve o conhecimento técnico e científico e as ferramentas, processos e materiais criados e/ou utilizados a partir de tal conhecimento.

Portanto a tecnologia é vital para seu negócio ou empresa na qual investirá.
Quando falamos a pequenos empresários sobre tecnologia, os mesmos já imaginam computadores, fios, monitores com gráficos e máquinas ultramodernas.
Daí a necessidade de se explicar o que exatamente é a tecnologia e o que ela faz e pode fazer por seu negócio. Sim, porque se seu negócio já existe, ela também já existe, então a partir do momento em que identificamos a tecnologia de seu negócio, investimos nela com o intuito de torná-la poderosa, limpa e se puder, ÚNICA.

Como exemplo, uso a minha empresa de biscoitos artesanais. É uma empresa do tipo Commodity ainda e creio que não chegará a sair disso. Por isso mesmo invisto muito em tecnologia, para deixá-la o menos "copiável" possível e o mais limpa e poderosa também.

Agora que sabem o que realmente é tecnologia... se não sabem ainda, imaginem que você vende pães, porém o pão que você faz é uma receita antiga de sua bisavó, o que torna este simples pãozinho único. A tecnologia empregada na produção deste pão o transforma em um produto único, capiche? ...
Bom, agora que sabem, invistam nisso! Creio que a tecnologia será fundamental para a sobrevivência e crescimento de qualquer negócio que possa criar.

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Li sobre isso no livro "Toque de Midas" e segundo seu autor, esse é um neologismo usado por Buffett para classificar empresas as quais mesmo se você tiver bastante capital disponível, seja quase impossível montar uma concorrente a altura.

Para entendermos melhor a "Franchise Empresarial", descreveremos sobre outro neologismo de Warren Buffett, as empresas tipo "Commodities". As Commodities, segundo Buffett, são empresas relativamente fáceis de inaugurar e parecem tão atraentes que poucos se darão realmente bem.
Exemplo: Você coloca um carrinho de cachorro quente em frente uma escola nova e começa a se dar bem. Outras pessoas veem ali um bom negócio e montam um igual. Depois outras pessoas fazem o mesmo. Dificilmente qualquer uma delas, inclusive o pioneiro.

Já as Franchises são negócios quase impossíveis de se competir, em sua maioria devido às tecnologias atribuídas ao negócio, muitas vezes também devido aos fossos cheios de tubarões e crocodilos que cercam o negócio.

Segundo o próprio Buffett, o teste da Franchise é o que um sujeito inteligente com muito dinheiro poderia fazer com ela, se tentasse. Seu exemplo: "Se você me desse 1 bilhão de dólares e a possibilidade de escolher 50 gerentes de empresas nos Estados Unidos, eu seria capaz de arrasar no mundo dos negócios e no mundo jornalístico. Já se você me dissesse para destruir o Wall Street Journal, eu lhe devolveria o bilhão de dólares."

Portanto, na hora de investir em negócios, é sempre bom analisar um pouquinho por essa visão do "Cara" e até mesmo tentar montar negócios baseado nessa visão.

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Enfim abri a Seção de Livros Dinheirologia! Sei que tenho muitas coisas para acertar aqui no Blog ainda, mas agora já ativei a seção com os livros que eu já li, junto com minhas resenhas e notas. As notas vão de 1 a 10 e serei bem severo em meu julgamento mas sem esquecer que a grande maioria dos livros sempre agrega algo bom.

Para acessarem a nova Seção, basta clicarem no botão "Utilidades" ali em cima e depois em "Livros". Pronto!

Abro o espaço também para que autores, tarimbados ou não, enviem suas obras para que figurem entre os livros Dinheirologia.
Um autor já se antecipou e fez contato comigo, trata-se de Carlos A. H. Brum, autor de "O Último Pregão", "Aprenda a Investir em Ações e a Operar na Bolsa Via internet" e “Investindo em Ações com Estratégia e Disciplina". Ele me enviará este último livro para que o mesmo possa estar aqui. Achei ótimo para ambas as partes, principalmente porque já havia lido um livro deste mesmo autor.

Portanto, espero que curtam este espaço e que o mesmo ajudem-lhes a escolher o melhor livro para vocês no momento. Se querem uma dica, sugiro que leiam todos e mais um tanto!

Disse que postaria isso ontem, mas não deu, então vai agora:

O Mercado, como o Senhor, ajuda aqueles que ajudam a si mesmos. Mas, ao
contrário do Senhor, não perdoa os que não sabem o que fazem. - Warren Buffett

terça-feira, 8 de setembro de 2009


Beleza pessoal!
Depois de me afastar uns dias do Blog, da Web, da realidade, estou de volta.
Estão acontecendo muitas coisas e não posso me ausentar.

Uma das coisas que mais estão me incomodando é a tal da Nota Fiscal Eletrônica! Quero ver o dia em que o governo fará algo realmente bem feito e completo para as pequenas empresas. Criarei um post só sobre isso ainda nessa semana.

Os negócios estão indo muito bem, a empresa está crescendo bastante, mas algo e incomoda e não sei dizer com certeza o que é. Às vezes sinto que preciso de férias, outras vezes penso que preciso apenas de uma noite com muita música eletrônica na cabeça, pode ser também o problema logístico da empresa que se tornou um dilema para mim e claro que facilmente seria a minha insatisfação com a penalidade que meu erro em 2008 trouxe para minha vida. Essa pena de perder 1 ano e meio sem investir, de ter que continuar andando numa Honda Biz, de ter o orçamento totalmente comprometido até Abril de 2010, de ter que negar alguns luxos à minha esposa.
É, talvez seja isso.

Pra soprar um pouquinho entre a nuvem escura, recebi um email de um autor de um dos livros que já li, me falando de seu mais novo lançamento e tambem me lembrando que preciso cadastrar os livros que já li com suas resenhas na área do Blog reservada à eles. Achei muito legal, pois ele me procurou pelo Blog. Não tenho a noção exata do quanto o Blog cresceu nesses dias, pois tanto meu Woopra, como meu Google Analytics não estão funcionando e estou meio sem tempo de solucionar isso.

Estou pensando em reforçar os treinos de minha leitura dinâmica também, pois estou lendo muito devagar e desconcentrado.
Estou lendo o último livro da saga "Crepúsculo" e já sei que esse será o melhor livro que já li. Devorei 300 páginas em um dia!
Estou fazendo de tudo para retornar aos esportes também, mas essa "tristeza-preocupação-esquisita" não deixa.
Um dos meus pouquíssimos amigos de verdade se casa em outubro na cidade de Maceió e já comprei as passagens para o que por sinal, pode ser as férias de que preciso.

Vou postar no próximo post (Hoje) uma frase de Warren Buffett que li no outro livro que estou lendo, não com tanta avidez como o "Amanhecer", mas que é bem legal.

No mais é isso, lutas e mais lutas, mas sinto que a vitória está cada vez mais próxima.

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Estava em meu estado de "acordamento" quando minha esposa, já pronta pra ir trabalhar, se sentou ao meu lado na cama. Fitei seu rosto e sua expressão me dizia muito mais que um simples "bom dia".
- O que foi? - Perguntei já esperando o que seria.
- Acho que o Taz está morrendo. - Respondeu-me com muita dor em cada letra pronunciada.

Senti um alívio imediato!
Não queria que ele morresse longe de mim, como foi com a Nikita, falecida há pouco mais de um mês em sua "gaiola" no hospital veterinário.
Levantei da cama em um salto e não me lembro na verdade do que fiz depois, só lembro da hora em que fui até o jardim e o vi olhando pra mim como se me perguntasse o que estava acontecendo. Respirei fundo e fui até ele... hum ... ele já não conseguia mais abanar o rabo...

Vi minha esposa se despedir de mim dizendo palavras que meu cérebro sequer as percebeu no momento. E ficamos só nós dois, como deveria ser, eu e o Taz.
Não havia nada de bonito na cena diante de meus olhos...
Ele havia defecado sangue a noite toda em sua casinha e em suas patas traseiras. Muito dinheiro e tempo foi gasto nessa luta contra o câncer, mas pelo visto estávamos bem próximos de perder a guerra. Mas não faltou carinho, não faltou amor e com certeza não faltou força da parte dele.
...
Falar do Taz era o mesmo que falar de força e carinho.
Ninguém acreditará mais quando eu contar sobre as loucuras que ele fazia...
Lembro dele voando por muros de 4 metros, andando de lado no alto de uma parede inteira, levantando um Fila (cão) que tinha o triplo de seu tamanho só pra proteger meu irmão...
...
Tirei ele de sua casinha com todo o cuidado e comecei a limpá-lo. Já não segurava mais as lágrimas que rolavam pelo meu rosto como um temporal. Limpava suas patas traseiras enquanto ele me olhava nos olhos, talvez me pedindo que fizesse alguma coisa, mas eu nada podia fazer, a não ser estar com ele enquanto sua vida se esvaía.
Entendi o porquê dos autores dizerem: "A vida se esvaía de seus olhos".
Vi sua vida indo embora e só conseguia acariciá-lo, chorar e pedir desculpas.
E assim ele foi embora. Não foi bonito. Não foi leve. E sim, ele sofreu um bocado.
Depois disso não sei o que fiz, pois quando dei por mim estava na varanda acabando com meus punhos contra a parede.

O que fazer?!
Chorei tudo o que tinha dentro de mim, respirei fundo e me fortaleci para continuar a limpá-lo, limpar sua casinha e levá-lo ao hospital veterinário para que dessem um destino ao corpinho dele já sem vida, frio... e limpo. Hehehe

Poxa João! Que texto mais melancólico! Era só um cachorro!
Sim. Era só um cachorro e com certeza a vida me trará dores muito mais insuportáveis.
Mas além de ser só um cachorro, ele era meu amigo.
"Quanto mais conheço as pessoas, mais amo meus cães."

A cena que fica não é a de sua morte e nem as de demonstrações de força bruta... a cena que fica é de você carregando seu osso gigante pela casa, com a bundinha empinada, todo metido. Só duas pessoas no mundo inteiro têm essa cena, portanto sou um privilegiado que jamais esquecerá.
Obrigado.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Existem pessoas que são movidas de acordo com o desafio que surge diante delas. Eu sou um fiel adepto da procrastinação, ou seja, estou sempre deixando algumas coisas pra depois. Esse é com toda certeza meu maior defeito, principalmente porque ele vai de encontro a uma qualidade chave para o sucesso, a disciplina.
Tento minimizar ao máximo esse defeito, mas há situações em que ele desaparece e por isso adoro me ver diante de tais situações.
Sempre que me encontro diante de altas pressões, desafios hercúleos ou problemas catastróficos, sou "O Cara"! Peço a bola e cobro o penalti com maestria. E não é querendo me gabar, pois eu deveria ser assim o tempo todo.

Pensando nisso, me lembrei de um fato que ocorreu comigo enquanto cursava o segundo ano do segundo grau, do curso técnico de contabilidade, no colégio Imaco em Belo Horizonte.

Nessa época eu não era mais aquele menino prodígio da escola. Os hormônios explodiam em meu corpo e por isso só pensava em mulheres e em ser rebelde (rs). Meus professores ficavam p... da vida, pois eu ou avacalhava suas aulas, ou nem comparecia e ainda assim ficava sempre na média de pontos para ser aprovado no final do ano.
Todos os professores viam em mim um potencial desperdiçado, mas então um deles conseguiu me cutucar.

Meu professor de contabilidade, Sr. Antônio alguma coisa, fez questão de me dar um escracho bem dado durante uma aula, em frente toda a turma. Morri de vergonha e na defensiva comecei a discutir com ele. Como ele tinha muito mais argumentos que eu, apelei e passei a desafiá-lo:
- Já que me considera um burro, aposto com o senhor que fecho os dois últimos bimestres em sua matéria!

Cada bimestre final valia 30 pontos, então eu teria que fechar em 100% os 60% restantes de pontos do ano. Até então eu havia marcado 20 pontos em 40 possíveis. Se fosse hoje, preferiria fechar minha boca e digerir o escracho.

Mas o professor vendo que tinha conseguido o que queria, deu um sorriso e selou o acordo. Toda a turma foi testemunha.
A partir daquela noite comecei a ficar atento às suas aulas e até passei a procurá-lo nos intervalos e na saída. Fiz questão de impor uma regra que estabelecia que meus trabalhos poderiam ser individuais, pois se fosse em grupo, eu teria que confiar na capacidade de outras pessoas.

Não preciso descrever o quanto me empenhei... estudei bastante. Mas a cada avaliação, eu já sabia do resultado antes de entregar ao professor. Minha turma sempre esperava ansiosamente pela divulgação das notas e viram o milagre acontecendo, fechava uma prova atrás de outra.

Nas provas finais, já podia dizer que éramos amigos, eu e meu professor. Ele até me pediu que o procurasse quando terminasse o terceiro ano, pois já teria vaga garantida em seu escritório.
Ele fez questão de aumentar o clima de tensão para as provas finais dizendo a todos que a prova final seria a mais difícil que ele já havia feito. Tudo por minha causa, pois ele não seria derrotado. ... Lógico que a turma toda quis me matar ...
O pior foi que ele não mentiu! Sua prova foi realmente muito difícil, simulando casos de empresas reais.

Entreguei a prova e esperei ele na saída.
Enquanto caminhávamos para o portão ele disse algumas palavras que jamais esquecerei:

- Não se preocupe com sua nota. Embora eu já saiba que você conseguiu, isso não importa. O que importa é que você tenha mostrado a todos e a você mesmo que tem um grande potencial. Você não é um qualquer João e me incomodava te ver desperdiçando isso com coisas banais. O tempo passa muito rápido! Outro dia mesmo eu estava em seu lugar, saindo desta mesma escola e hoje estou aqui e nem vi o tempo passar. Você verá a mesma coisa, mas espero que quando chegar lá, não tenha desperdiçado seu potencial. Foi um prazer e uma honra ser seu professor.


Não preciso escrever que quase chorei nesse dia né!?!

Ele tinha razão. O tempo passa muito rápido.
Hoje estou com 30 anos e só de uns 3 anos pra cá venho usufruindo de "meu potencial".
Sei que não sou um qualquer, mas também não sou tão diferente. Vejo inúmeras pessoas bem melhores que eu desperdiçando seus potenciais com coisas inúteis.
Corra atrás do que você quer! Se o desafio for grande, melhor ainda pois se empenhará mais.
Não deixe o tempo passar sem que você ACONTEÇA!

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Poema de Robert Frost que tem tudo haver com empreendedorismo. No website de minha primeira empresa, havia esse poema.
Isso me lembra de todas a vezes em que escutei:
- Acho que não tem jeito. Ninguém faz isso!

"O Caminho não escolhido"
Robert Frost, 1916

Num bosque amarelo dois caminhos se separavam,
E lamentando não poder seguir os dois
E sendo apenas um viajante, fiquei muito tempo parado
E olhei para um deles tão distante quanto pude
Até onde se perdia na mata;

Então segui o outro, como sendo mais merecedor,
E tendo talvez melhor direito,
Porque coberto de mato e querendo uso
Embora os que por lá passaram
Os tenham realmente percorrido de igual forma,

E ambos ficaram essa manhã
Com folhas que passo nenhum pisou.
Oh, guardei o primeiro para outro dia!
Embora sabendo como um caminho leva para longe,
Duvidasse que algum dia voltasse novamente.

Direi isto suspirando
Em algum lugar, daqui a muito e muito tempo:
Dois caminhos se separaram em um bosque e eu...
Eu escolhi o menos percorrido
E isso fez toda a diferença.