BREAKING NEWS

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Estou num dilema danado! Os leitores estão me fazendo perguntas, cujas respostas são informações fundamentais para que os mesmos entendam a história e se desenvolvam.
O problema é que no Blog há dois tipos distintos de leitores, sobre os quais eu não tenho controle algum.

Temos os leitores que assim como eu acreditam em si mesmos, desejam enriquecer e usam o Blog como mais uma fonte de conhecimento.
Mas temos também os leitores que usam o Blog para me espionarem e algumas vezes anteciparem meus passos. Acredito que informação não é nada sem que se saiba o que fazer com ela, mas mesmo assim costuma me atrapalhar um pouco.

Daí meu dilema! Os leitores que acompanham essa saga rumo a riqueza merecem saber mais e o quanto antes, mas tenho que travar o fluxo de informações para que não me avacalhe na vida real.

Nuna quis ser um "Ex-BBB" (kkkkk) justamente por causa disso, por odiar ser espionado, mas quanto mais alto eu for, mais gente querendo me dar rasteira existirão. Isso é perigoso tanto para mim, quanto para meus negócios. Portanto tenham paciência, pois estou apenas segurando as informações e isso não quer dizer que não as repassarei.

Espero que os leitores entendam, pois isso também faz parte do mundo corporativo. A transparência é um caminho que tras retornos, mas muitas vezes é necessário dar uma "embaçada" para que fique mais transparente depois. Tipo quando você borrifa o limpa vidros na janela. Fica tudo embaçado no momento, mas após um pequeno delay, a visão fica mais clara.

Portanto, aguardem pois há muitas novidades para serem detalhadas aqui. Virão como uma avalanche de posts!

Está tudo dando certo, mesmo que a sorte não esteja ao meu favor. A competência faz a sorte ficar do seu lado, ou melhor, faz as coisas darem certo.

"Vamo que vamo"!
Ps.: Estou gostando muito dos emails que venho recebendo dos leitores e mesmo em meio a tanta correria, respondo com atenção um por um.
Definição de Rico
Quem é o rico? ... Bem, neste caso extremo... o da esquerda.

Recebi um release de um novo livro sobre educação financeira, o "Quanto Custa Ficar Rico" e senti a necessidade de escrever este post.
Qual sua definição para rico? O que transforma alguém em uma pessoa rica? Seria quanto ela ganha ou quanto ela tem?

Li um parágrafo no release que me chamou a atenção:
Pelos conceitos tradicionais de “riqueza” consideramos “ricas” as pessoas que têm carros caríssimos, frequentam bons restaurantes e moram em coberturas na praia do Leblon. Elas até podem ser ricas, mas também podem estar apenas destruindo valor e riqueza e cultivando um futuro de dificuldades.
Se o cara tem um carrão, anda com roupas de grife e gasta em nos melhores points da cidade, muitos o consideram rico. Mas o carro gasta, as roupas de grife são "gastos operacionais" e as visitas aos points são despesas. É necessário saber fazer corretamente sua Alocação de Ativos...
Dessa forma o sujeito deve ganhar uma boa grana para manter seus padrões e o mesmo passa automaticamente a ser escravo de seu trabalho. A não ser que ele ganhe um tanto substancial a mais para cobrir seus custos, lucrar e gerar valor.

Em minha humilde opinião, a riqueza é medida por quanto você tem e não por quanto você ganha. E para saber se aquela riqueza está em crescimento, basta verificar se a mesma está constituída em sua maioria, de Ativos que gerem valor.

Não adianta ganhar muito e gastar muito! Da mesma forma que não adianta ganhar muito, gastar pouco e não investir nada.
Se você é pobre e quer criar riqueza, tem que se policiar, estudar e investir. Quanto mais rápido você quiser ser rico, mais terá que se policiar e estudar, e mais arrojado terá de ser em seus investimentos, fazendo sua Alocação de Ativos de forma correta e inteligente.

No release diz que o livro apresentará um índice de riqueza próprio, que será pessoal e variará de acordo com o padrão de vida de cada um. Estou ansioso para ver isso!
Receberei o livro "Quanto Custa Ficar Rico" em alguns dias e assim que o ler, posto uma resenha aqui pra vocês.

Pra finalizar, não meça as pessoas por seus carros ou roupas, pois muitas vezes quem anda de Renault Twingo (nada pessoal) está gerando mais riqueza do que eles.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Eu não sou assim!!! Sou barbudo!
Sempre tento desenvolver os funcionários, mas dificilmente acho que algum tenha feito meu esforço valer a pena. Quando digo valer a pena, não observo apenas o benefício para a empresa, mas também o benefício para o funcionário. Já vi algumas pessoas saírem da empresa bem melhores do que quando entraram, mas a maioria sai sem darem nem sequer um passo a frente.

Embora não seja de dar esporro, nem criar um regime ditatorial, sou bem exigente.
Não creio que isso seja um defeito, mas a partir do momento em que uso a mim mesmo como referência para o desempenho dos outros, tropeço em meus cadarços.

Sou o cara mais determinado que já conheci. E escrevo isso sem me preocupar com algum risco de esbarrar nos portais da arrogância. Sou mesmo muito determinado! Mas essa virtude nata não me dá o direito de exigir o mesmo das outras pessoas, como quando tento fazer minha mulher correr mais rápido, ou tento fazer meu irmão estudar mais e etc.

Não conheço outro sujeito louco o bastante para trabalhar o dia todo, malhar a noite e estudar de madrugada...

Daí eu aconselho um funcionário a estudar algum assunto no final de semana e o mesmo toma um susto:
- Hahaha! Tá bom! Estudarei sobre como tomar uma cerveja!

Enfim, tenho que melhorar esse quesito em meu perfil de liderança.

Mas este post está sendo escrito para que não cometam o mesmo erro que eu. Por isso, vamos com uma historinha...

Estou contratando. Sempre que entramos em período de contratação para as mais diversas vagas, chamamos mais pessoas do que devemos e depois fazemos uma seleção.
De todas essas pessoas, uma chamou minha atenção pela falta de senso profissional em ficar ligando para a empresa dia após dia com o intuito de saber se chamaríamos a mesma.

Pensei: - Embora a pessoa não tenha senso, é bem determinada e com certeza está precisando muito.
Então chamei essa pessoa para iniciar uma fase de teste remunerado.

Funcionário legal, bem humorado, mas já faltou na primeira semana devido a uma virose...

Peço aos funcionários que façam uma relação entre a necessidade que a empresa tem dos mesmos no dia em que pensam faltar e o motivo para faltarem naquele dia. Tenho funcionários que balanceiam bem essa relação e que as vezes vêm trabalhar se arrastando, tendo que eu mesmo interferir e pedir que o mesmo vá embora descansar.
Já outros não conseguem deixar essa relação boa para ambos os lados.

Mas continuando a história, na segunda semana o funcionário faltou mais uma vez, sendo que nas duas vezes eu expliquei que funcionários naquele cargo não podem faltar. Daí muitos falarão que é errado dizer isso e etc. Fodas!
Todos sabem que algumas pessoas não podem dar um espirro, que já correm para o UPA (Unidades de Pronto Atendimento) a fim de conseguir um atestado... e conseguem.

Portanto eu digo ao funcionário que não pode faltar, pra ver se ele corrige aquela relação que expliquei lá atrás, antes que perca sua vaga, mas é claro que quando o mesmo chega com um atestado ou um bom motivo em mãos, eu pago do mesmo jeito.

Vi que este funcionário havia ficado abalado quando afirmei minha tolerância zero sobre faltas para aquele cargo e deduzi que tinha entendido o recado.
Mas então, veio a terceira falta em 14 dias trabalhados.

O que eu deveria fazer:
Calcular o acerto do funcionário e demiti-lo dizendo apenas que seu teste não foi satisfatório.

O que o imbecil aqui fez:
Tentar conversar com o funcionário mais uma vez.

Ai que burrrrrrrro! (vide Chaves)

Fui tentar conversar, abordando até mesmo o motivo, que além de ser um motivo de força maior, é um motivo pelo qual eu mesmo passei quase que minha vida inteira e por isso até contei minha história trágica.
O resultado foi uma choradeira danada e uma acusação (informal) de humilhação.

Odeio barracos, ainda mais se eu estiver envolvido, então pelo bem do clima organizacional, pedi (educadamente) que a pessoa ou fosse embora, ou esperasse seu acerto do lado de fora...
Aí o caldo entornou de acordo!

O funcionário não quis esperar o acerto e foi embora.
Será que minha integridade física corre algum risco?!

Pois é, fica a dica:
Demita! Não converse!

sábado, 13 de novembro de 2010

Garantia deste tipo de entrega extendida a todo o Brasil!
Prezados leitores do Blog, quero agradecer muito a vocês por fazerem compras no Submarino via Blog Dinheirologia.
Nos últimos meses o número de leitores do Blog que clicaram em um dos banners do Submarino disponíveis por aqui e efetuaram suas compras por lá, aumentaram consideravelmente, aliás, aumentaram absurdamente! Hehehehe
O número de visitantes e seguidores do Blog aumentou bastante também.

Não fiz o Blog pra ganhar dinheiro, mas se a grana vem, estou com bolsos disponíveis ainda!

Ultimamente está bem difícil de arrumar tempo pra postar, por isso estou blogando em pleno sábado! Mudei a empresa de endereço e a mesma ainda passa por uma reestruturação organizacional. Isso me faz trabalhar de 7 da manhã até as 1 da manhã do outro dia, me deixa estressado, cansado e com insônia.

Quero escrever um post a respeito dessas duas mudanças, a geográfica e a organizacional, mas preciso de tempo dentro da minha imensa cabeça.
Estou devendo um post sobre como transformei meus 5k em 46k, em 106k, depois perdi quase tudo e agora começo a movimentar a bola de neve novamente. Isso porque o leitor Daniel me deu um feedback neste post.

Enfim galera, quero agradecer a todos que entraram no Blog, clicaram no banner do Submarino e compraram qualquer coisa lá! Obrigado mesmo galera!
Este Blog não tem nada de profissional, nem de frufrus, mas tem ideais e algo de especial, aqui tento passar o que aprendo a quem quer aprender e não tem paciência e nem tempo para estudar, aplicar, errar e aprender.

Deixem que eu estudo toda aquela bagaça técnica durante minhas intermináveis madrugadas, aplique em meus investimentos, me arrebente com meus erros, aprende pelo modo hard e depois passe tudo mastigado aqui pra vocês!

E claro, continuem comprando e incentivem outros a fazerem o mesmo! Eu retribuo à vocês e vocês fazem o mesmo pra mim!
Uma boa dica é darem uma olhada na seção de livros aqui do Blog e conferirem minhas resenhas. Assim vocês podem comprar os livros "certeiros" no Submarino!

Enfim, obrigado a todos! Essa grana não me deixará rico, mas me garante uns livrinhos a mais no mês!