BREAKING NEWS

segunda-feira, 1 de agosto de 2016


Pessoal, a dica de hoje será sobre algumas técnicas comportamentais utilizada na terapia breve. Para ser mais clara, vou apresentar uma breve explicação sobre o que é esse conceito e como podemos utilizá-lo no nosso comportamento.
Primeiramente existe a neurofisiologia do risco e recompensa, ou seja, quando nós deparamos com condições de incerteza e risco, os padrões de fluxo sanguíneo em nosso cérebro aumentam ativando os nossos padrões de resposta "luta ou fuga". O sangue flui para longe do córtex frontal, o nosso centro executivo, e vai para as áreas motoras e estruturas cerebrais inferiores. Isso significa que estamos menos propensos a ativar o nosso julgamento, planejamento, raciocínio e análise, quando mais precisamos dele. Técnicas de terapia breve ajuda as pessoas a permanecer focados em suas funções cognitivas executivos em condições de alta excitação emocional. Dito de outra forma, estes métodos de curto prazo vão ajudar a ficar calmo e focado em situações que normalmente evocam ansiedade, impulsividade, pensamentos negativos, ou a ganância. 
Para ilustrar a aplicação da terapia breve, irei dar como exemplo, um trader chamado João que está lutando com o problema de entrar impulsivamente nas operações.
 Embora João tem uma ideia geral de um plano de negociação, com um setup bem definido, um gerenciamento de risco, ele percebe que continua entrando em operações que não atendem seus critérios. Isto está a custar-lhe dinheiro, tanto em pagar as corretagens e em perdas comerciais. Como ele poderia começar a ajudar-se com o problema? Lembre-se que breves métodos para alterar padrões de problemas são eficazes quando esses padrões são situacionais. 
A primeira pergunta que João deve se fazer é se ele é impulsivo e indisciplinado em outras áreas de sua vida, fora da negociação, e se ele está experimentando as consequências negativas desta impulsividade mais amplo. Se a resposta for sim, isso é prova de que este não é apenas um problema situacional. Ao invés de tentar resolver o problema por conta própria, ele deve procurar um profissional para ajudá-la a descobrir isso. Talvez seja um problema de dependência; talvez seja um problema relacionado com déficit de atenção e / ou hiperatividade. Talvez seja o resultado de um transtorno de humor. Uma avaliação objetiva ajudará nisso. Se, no entanto, este é um problema recente limitado à negociação, as chances de sucesso com auto-ajuda são muito maiores.
A segunda pergunta que João tem que responder é a seguinte: "Porque está entrando impulsivamente? ”. No caso de João, ele pode estar tentando gerenciar um medo específico: um que o autor Doug Hirschhorn se refere como o " medo de perder ". Ele tem medo de que o mercado vai se mover sem ele estar a bordo. Seu problema real está em sua definição de oportunidade. Ou seja, ele vê o mercado se movimentar e por ter medo de “perder essa movimentação” ele entra no impulso, sem critério nenhum. Sendo que o movimento, em si, não é oportunidade.  A oportunidade “real” é quando se antecipa o movimento. João em seu pensamento acredita que não foi rápido o bastante para antecipar o mercado, e isso faz com que ele tenha diversas sensações e sentimentos que não permitem ele ter uma visão clara do mercado. É a sua auto-acusação e sua definição defeituosa de oportunidade que são os verdadeiros problemas. A sua entrada impulsiva é simplesmente a sua maneira de tentar lidar com estes problemas. Uma vez que enquadrar o problema desta forma, não é difícil encontrar soluções. 
Uma ferramenta comportamental que pode ser utilizada, é primeiramente João analisar seu desempenho, ir vendo a onde ele entrou no impulso e a onde ele seguiu sua técnica. João definiu duas configurações escreveu em um papel e colou em seu monitor.
A auto-acusação é uma coisa boa, se nós estamos focando o comportamento correto, ou seja, se você começar a se culpar por não seguir a estratégia, consequentemente vai mudar seu comportamento. Vai ver o mercado se mover e vai perceber que não é uma oportunidade “real”, e que pode esperar o movimento da sua estratégia para entrar. Essa mudança de pensamento é o que vai mudar seu comportamento.
Outra técnica que pode ser utilizada é você antes do pregão imaginar e visualizar sua configuração da estratégia, deixar elas bem delimitadas e definidas em sua mente. E ao ver uma movimentação do mercado comece a falar “o velho João entraria nessa operação sem sentido” o “novo João vai entrar nessa operação por que (comece a descrever o motivo da entrada em sua cabeça) ”. Ao aplicar essas estratégias vocês estão redefinindo o que significa buscar oportunidades, e automaticamente estão se tornando mais disciplinados.
Minha esperança é que estas ferramentas ajudam você se tornar seu próprio treinador de negociação. Se assim for, você vai ter desenvolvido habilidades para durar uma vida de negociação.


Priscila Somarriba.
Psicologa e Consultora / Trader.

Email: Priscila_somarriba@outlook.com / Skype: Priscila Somarriba/ Whatsapp: (16) 98143-8096



segunda-feira, 11 de julho de 2016





Você já se perguntou o motivo pelo qual é tão fácil planejar e organizar para você e para outros não? Já percebeu o quanto entrar em ação focando no resultado e em metas é natural para você? Reparou que algumas pessoas, talvez você também, precisam estar juntas de outras em todo tempo e tem muita facilidade com isso? Já se sentiu em algum momento deslocado desse mundo, vivendo uma realidade paralela e criativa? Já pararam para pensar porque algumas pessoas têm mais facilidade para operar tendência? Em quanto outras preferem scalper? 

Para responder essas e outras perguntas, hoje irei dar continuidade nos perfis comportamentais e como cada perfil pode auxiliar e/ou atrapalhar nas operações.  Para quem não leu ou não lembra do texto anterior segue link do texto -> http://www.dinheirologia.com/2016/07/voce-sabe-qual-o-seu-perfil.html. Nesse meu último artigo, deixei um link para você fazer um teste online e já ter uma noção de seu perfil.

Ressaltando que o teste Disc tem muitas adaptações, variando inclusive a nomenclatura dos perfis em alguns casos, porém todas elas acabam atingindo o mesmo ponto, que é a análise do comportamento ligado à preferência cerebral de cada ser, dado seu momento de vida.
Percebem que uso o termo "momento de vida" para ressaltar que todos podemos transitar entre os perfis de acordo com as situações nas quais estamos inseridos. Cada estresse, positivo ou negativo, causa um efeito diferente em nosso cérebro, logo uma reação diferente.
Entretanto, ainda assim nós temos sempre um perfil que nos acompanha por mais tempo e que acaba sendo nosso padrão. Aquele que reflete nossa essência, que nos direciona na vida desde as amizades até a escolha do emprego, ou como realizamos nossas operações.
Agora chega de blá blá e vamos nos que interessa!!! Segue abaixo os detalhes de cada perfil comportamental.

 GATO: FAZER JUNTO!

·                     Os que possuem esse perfil gostam de estar rodeados de pessoas e tem muita facilidade para trabalhar em equipe. Quando líderes, sabem delegar as tarefas e são muito persuasivos, utilizando dos sentimentos para influenciar as pessoas.
·         Sentimentais e sensíveis, Gatos tem um carisma todo especial, porém devem tomar cuidado para isso não prejudicá-los quando se trata de resultados e relacionamentos profissionais.
·           Sabem manter uma comunicação harmoniosa, tendendo a esconder conflitos em função disso. Porém, sua comunicação costuma ser aberta, reconhecendo as qualidades daqueles ao redor e visando sempre a igualdade.
·                     Seus maiores valores são: felicidade e igualdade.

 Esse perfil no mercado:

·                   Esse tipo de perfil tem ao seu favor a facilidade de operar em grupo, portanto uma boa opção seria operar ouvindo salas, trabalhar em mesas proprietária, operar em grupo pelo Skype.  O ponto fraco é que por serem sentimentais e sensíveis, podem não saber lidar com as perdas querendo recuperar tudo no mesmo dia, tornando aquele prejuízo menor em maior. Agora que vocês têm uma ideia melhor sobre o seu perfil, vocês podem desenvolver ferramentas comportamentais que vão auxiliá-los nos dias de perda. Por exemplo, vocês entram numa operação que logo de cara deu loss, uma forma de lidar com esse prejuízo seria sair da frente do PC e conversarem com outras pessoas, ou ir tomar um café, dar uma relaxada e depois voltar para dar continuidade nas operações.
·                      Dica para esse perfil, priorize tudo que seja realizado em grupo, e procurem desenvolver ferramentas comportamentais para lidarem melhor com suas emoções. Pois são as emoções que prejudicam o seu processo de julgamento. E numa operação você não pode ter duvidas.

 LOBOFAZER CERTO!

·                  Metódico, organizado, correto, detalhista e pontual, Lobos são totalmente previsíveis, pois eles sempre farão as coisas de maneira planejada e de uma única forma, a certa!
·               São leais, seguros e seguem todas as normas, por isso possuem uma dificuldade muito grande de se adaptar às mudanças.
·              Nesse perfil, as pessoas têm bastante dificuldade de arriscar e fazer algo que não conseguem ver início, meio e fim. Dificilmente farão confortáveis uma viagem de última hora ou uma surpresa, porém com certeza nunca errarão um presente e dificilmente terão problemas com o percurso. Na empresa, podem atrapalhar o andamento de algo pelo excesso de detalhes, mas entregarão exatamente aquilo que foi acordado.
·                     Seus maiores valores são: ordem e controle.

 Esse perfil no mercado:

Pessoas com esse tipo de perfil, tem facilidade em operar tendência e seguir os setups, pois sua habilidade metódica e organizada ajuda nesses aspectos. Em contrapartida por quererem segurança podem deixar as oportunidades passarem, ficando com receio e com medo de entrarem nas operações que não estão bem delimitadas.  
·                     Dica para esse perfil: desenvolva métodos que sejam favoráveis para lidarem com a insegurança do mercado.

ÁGUIAFAZER DIFERENTE!

·                  Infelizmente o mundo de hoje está acabando com a Águia que existe dentro de cada um de nós, a parte criativa, com foco no futuro, idealizadora e intuitiva. Não sei no seu, mas no meu meio social, pessoas assim são raras e extremamente interessantes de se conversar.
·           Águias têm o dom de prever o futuro e provocar mudanças radicais, gostam de arriscar e apostar no novo por um simples motivo, porque é novo! Adoram mudanças e possuem dificuldade de focar no aqui e agora, detestando rotinas.
·     O mesmo tanto que são criativos, são também impacientes, pois enquanto escutam alguém, estão pensando no que vão fazer depois. Não gostam de centralização de poder e delegam as tarefas quando estão na liderança. Quando liderados, é muito importante manter sua liberdade de se expressar e fazer exceções.
·                Seus valores são: criatividade e liberdade.

Esse perfil no mercado:

·            Indivíduos com o perfil Criativo priorizam a liberdade, por isso uma boa opção é operar opções e ações que permitem uma certa liberdade, no quesito tempo. Esse perfil tem facilidade para desenvolver novas estratégias, são visionários. O lado ruim que por serem muito imaginativos, podem entrar numa operação acreditando que o mercado irá fazer uma determinada movimentação e ao perceberem que não foi feito eles permanecem no mercado acarretando em prejuízos.
                              

TUBARÃO: FAZER RÁPIDO!

·        Essas são as pessoas com uma qualidade que toda empresa gosta: foco no resultado! Elas querem fazer rapidamente e estão com seu senso de urgência sempre aguçado, assim como a motivação que possuem e transmitem em tudo que fazem.
·    Pró-ativos, Tubarões adoram desafios e detestam repetir tarefas, já que uma vez que entregaram, querem passar para a próxima. Não gostam de delegar tarefas, pois acreditam que na mão deles será feio mais rápido em função da sua autossuficiência e impulsividade.
·      Devem tomar cuidado com esses impulsos para não passarem por cima das regras e até mesmo dos outros, pois repetidas vezes acabam fazendo isso ao olhar apenas os resultados, sendo extremamente competitivos e cegos para os detalhes. Devem sempre se lembrar também que nem sempre o mais rápido e mais fácil é o melhor.
·         Seus valores são: rapidez e resultados.

Esse perfil no mercado:

·          Por quererem as coisas rápidas e serem impulsivos, uma boa saída é operarem scalping, pois tem mais facilidade para esse tipo de operação.
·         Por serem focados em resultados tem que tomar cuidado para não aumentarem a mão demais, pois esse perfil, tem facilidade em tomar mais risco do que os demais.

Priscila Somarriba é formada em Psicologia. Opera índice futuro desde 2015. Irá escrever sobre o comportamento humano e psicologia do mercado, aqui no Dinheirologia, todas as segundas.

quarta-feira, 6 de julho de 2016


Na quinta-feira passada eu participei de uma reunião em que estavam alguns executivos da empresa onde trabalho. Pessoas que investem em fundos multimercado, fundos imobiliários e até mesmo aportam capital em uma empresa inovadora (startup).

Após a reunião saí do prédio da Av. Paulista e peguei o metrô até o bairro de Santa Cecília para visitar o pai de um amigo que estava em um hospital. No metrô observei pessoas falando 
sobre a necessidade de um trabalho melhor e sobre fazer biomedicina. Um casal comentou 
que biomedicina “vai dar muito dinheiro” e então é o curso que desejam que a filha faça.
Chegando na Santa Cecília encontrei várias pessoas vendendo produtos nas calçadas: uma 
forma de trade porque compram por um preço X e vendem por (X + lucro). Tem gente falando 
que ser Trader é conhecer profundamente métodos de análise, estar alinhado com a tendência 
dos preços que, por sua vez, é impactada por fatos econômicos e políticos.

Tem curso de análise técnica por R$3.000,00, R$5.000,00. Eu vi cursos de até R$12.000. 
Naturalmente estes cursos oferecem conteúdo muito relevante para a experiência de um 
trader ou de um investidor, mas antes de investir em um curso eu acredito ser imprescindível 
ter experiência prática.

Independente do seu nível de conhecimento ou do tempo de experiência, você está exposto à 
VOLATILIDADE. Uma palavra que é vista diariamente na Internet, nas redes sociais ou na TV.
Mas poucas pessoas sabem o que fazer em períodos de volatilidade, mesmo pessoas com alto 
grau de conhecimento em economia, finanças ou análise técnica. Afinal a rentabilidade do 
investidor ou os lucros do trader são extraídos do posicionamento mais adequado diante da volatilidade dos preços.

Conceitualmente a volatilidade é a dispersão dos preços em relação a uma linha regressiva. De 
um ponto de vista subjetivo a volatilidade pode significar um valor que NÃO É ESTÁVEL e, 
portanto NÃO É CONFIÁVEL a curto ou médio prazo.

Se você passou um tempo analisando gráficos de 5 minutos ou se você observou os gráficos 
diários ao longo de alguns dias, você teve a sensação prática de conviver com a volatilidade.
Então você entende que uma estratégia ou setup é um método para:

- identificar uma tendência

- projetar o preço no futuro e

- obter um ganho financeiro quando a projeção se concretizar no futuro (ainda que este futuro 
seja menos de 1 minuto depois)

Você entende também que a estratégia ou setup contém um nível significativo de 
INSEGURANÇA. Ou seja, a probabilidade de insucesso pode ser até mesmo maior que a 
probabilidade de sucesso (existem traders que acionam o stop loss 8 vezes para obter 2 trades 
com lucro).

Este ambiente INSTÁVEL e INSEGURO é a realidade que você irá encontrar quando aplicar as 
estratégias mostradas em vídeos do YouTube produzidos por pessoas bem humoradas e que 
demonstram muita auto-confiança. Esta INSTABILIDADE e INSEGURANÇA também serão 
encontradas quando você colocar em prática o conteúdo dos livros de análise técnica ou de 
valuation de empresas.

As mudanças econômicas, políticas e empresariais são cada vez mais freqüentes, intensas e 
imprevisíveis. As bolsas respondem a estas mudanças com oscilações bruscas nos preços. As 
estratégias devem ser assertivas para planejar trades vencedores neste ambiente de 
VOLATILIDADE.

QUAL É A SUA ESTRATÉGIA?


Vejo esta pergunta freqüentemente nas redes sociais.

1. PREPARE-SE PARA A VOLATILIDADE! O preço se movimentará na direção inversa a sua 
projeção e seu capital está exposto a reduções muito rápidas. Quando estamos preparados desde o começo para sofrer a instabilidade na evolução de nossos trades, MENOR a probabilidade de sermos SURPREENDIDOS e MAIOR a probabilidade de reagirmos de forma RACIONAL. Admita que você está em um ambiente INSTÁVEL e INSEGURO para visualizar o comportamento e a tendência com racionalidade e se manter focado no resultado de longo prazo.

2. O PROCESSO DE APRENDIZADO É CONSTRUÍDO AO LONGO DO TEMPO! Naturalmente 
você tem capacidade para aprender a investir na bolsa e até mesmo para conseguir uma remuneração mensal por meio de trade. Mas a construção do aprendizado acontece com a prática constante. Dia a dia você irá absorver conhecimento e práticas que irão torná-lo um “vencedor”. Faça um número reduzido de operações para que sua mentalidade de trader ou de investidor seja moldada gradativamente. Desta forma você irá notar seus pequenos avanços e sinta-se grato por cada um deles! Entender como fazer a leitura de um gráfico é uma conquista a ser valorizada. Entender as regras e riscos da alavancagem mais um motivo para se auto-valorizar. Acionar o stop 
loss e parar de operar por aquele dia ou por aquela semana também é um avanço!

3. REAÇÃO AO PREÇO! Uma pessoa identifica uma tendência para o preço, mas não é capaz de mapear todos os riscos do mercado ou todas as variáveis que determinam o comportamento do preço. Quando o movimento for contrário ao seu planejamento não alimente esperança de que o seu método de análise estava certo ou que a interpretação das condições de mercado por um especialista está correta e então o preço voltará à tendência projetada por você. A estratégia envolve REAÇÃO. REAJA acionando o stop loss, REAJA encerrando o trade antes do objetivo quando visualizar sinais de reversão do movimento.

4. ANÁLISE DE PREÇO E VOLUME! Analise o comportamento do preço observando a intensidade das forças compradoras e vendedoras ao aproximarem de suportes e resistências. Opcionalmente utilize médias móveis para confirmarem sua percepção de tendência e também o OBV para confirmarem a direção do preço. ESTA ESTRATÉGIA É VENCEDORA? Ela será vencedora porque vamos evoluir todos os dias.

Acompanhe nossos trades! Analise os gráficos junto com a gente! Vamos aprender a construir 
uma estratégia!

Sobre o Autor:
Ewerton Silva tem passagem em multinacionais do segmento financeiro. Interessado em análise gráfica e opções. Opera desde 2013 e pretende falar sobre gerenciamento de risco e time de decisão para rentabilidades acima do CDI aqui no Dinheirologia.

segunda-feira, 4 de julho de 2016



Caros leitores do site Dinheirologia, vocês já pensaram qual a seria a necessidade de saberem sobre o seu perfil comportamental? Em que o autoconhecimento poderia contribuir para o seu desenvolvimento como Trader? Se não pensaram ainda nesses questionamentos, sugiram que o façam. E para aqueles que tem curiosidade em saber, apresentarei uma dica sobre um teste.

Um teste muito utilizado em consultoria de Coaching que serve para descobrir o perfil comportamental é o teste Disc. O teste tem como objetivo demonstrar de forma clara e simples qual o seu perfil comportamental mais evidente. Apresentando seus comportamentos positivos, assim como possíveis comportamentos limitantes, que podem prejudicar na conquista de suas metas e objetivos.

O mais interessante neste teste de autoconhecimento é fazer com que você continue com suas atitudes positivas que contribuem para os seus resultados, e tenha consciência dos comportamentos que podem lhe prejudicar. A administração e mudança das atitudes negativas lhe conduzirão a patamares mais elevados, ou seja, a qualidade das operações irá melhorar de forma significativa.

De maneira resumida, esse teste indica que existem 4 tipos de perfil comportamental:

•D - Dominante

•I – Influenciador

•S - Calmo

•C - Cumpridor

Cada perfil tem traços comportamentais mais predominante que podem ajudar ou atrapalhar em uma decisão. Por exemplo: O perfil Calmo, tem mais facilidade de esperar uma entrada mais técnica numa operação, do que o perfil Dominante. Entretanto o perfil Calmo pode deixar uma operação virar prejuízo com mais facilidade do que os demais perfis.

A importância de saber qual é o seu perfil, traz melhor qualidade para suas operações, pois através do autoconhecimento é possível formar estratégias comportamentais. Dessa maneira o psicológico não fica abalado nos dias de perda.

Vou indicar um teste online para vocês, mas lembrando que é apenas uma referência, para ter uma ideia do seu perfil. O correto e recomendado é fazer o teste com um profissional. Cliquei nesse link para fazer o teste DISC online e gratuitamente -> http://bit.ly/29kwUGK



Priscila Somarriba é formada em Psicologia.  Opera índice futuro desde 2015.  Irá escrever sobre o comportamento humano e psicologia do mercado, aqui no Dinheirologia, todas as segundas.

quinta-feira, 30 de junho de 2016


Vejo de forma frequente que o mais importante para o Trader é o psicológico. O comportamento e as atitudes são um aspecto mais relevante que o conhecimento de mercado e dos métodos de análise.

A maior parte de nós quando testamos uma conta demo tivemos a sensação de termos encontrado nosso sistema de trading, nossa forma pessoal de operar por meio dos gráficos ou da leitura do fluxo. Provavelmente você simulou operações com 20 contratos futuros, com 2000 ações de Petrobrás ou Vale. Então você pensa: em cinco anos de consistência vou estar uma vida financeira ótima! O que estou esperando para operar na conta real?

Mas afinal de contas qual a diferença entre uma conta demo e uma conta real?

1. Risco de stop loss e, pouco a pouco, destruir todo o capital

2. Risco de a análise não estar correta e acionar o stop loss por uma percepção equivocada do comportamento do preço

Somando estes dois fatores temos a sensação de stress do dia a dia de Trader. Fizemos uma
análise do mercado de forma clara e eficiente, mas a probabilidade de ganho não se concretiza. Ou detectamos que nosso conhecimento apresenta lacunas que nos leva a interpretações incorretas do movimento dos preços. Todos os traders vivem estas situações.

Obviamente traders experientes em menor grau, mas também estão expostos ao stress.

Este stress naturalmente alimenta ansiedade e medo. A reação natural de proteção nos leva a mudar nosso sistema e nosso modo de operar. Mais risco, mais incerteza e mais stress!

Como contornar esta situação?

Assistindo novos vídeos? Assistindo novamente vídeos vistos anteriormente? Lendo livros? Participando de cursos? Acompanhando recomendações de analistas?

Todas estas iniciativas são válidas!

Mas vamos nos preparar para a ADVERSIDADE!!

Se estivermos preparados para a ADVERSIDADE responderemos com um nível de stress normal. Por exemplo: se temos consciência que resultados negativos fazem parte da atividade do Trader, poderemos impor um limite à raiva, ao medo, à angustia e à ansiedade causadas pelo stop loss. Ao ver um trade caminhando em direção ao stop loss saberemos que ele irá compor nossos custos variáveis. Teremos um nível de stress normal.

Quando você optou por ser um Trader você provavelmente planejou seus limites de perda. Mas naturalmente você imaginou que este limite não seria atingido. Então vamos nos planejar para a perda? Vamos nos preparar para a ADVERSIDADE?

1. Plano de Trade
Quais ativos você irá operar? Em qual periodicidade gráfica? Quanto tempo você poderá se dedicar ao trading?

2. Estipular Tamanho da Posição
1 Contrato? 2 Contratos? 100 ações, 200 ações?

3. Estipular Stop Loss
Qual o tamanho do stop loss? Qual a relação risco retorno?

Com tanto conteúdo nas redes sociais, estas sugestões se tornam óbvias. Mas você realmente se preparou para todas elas? Fez testes em conta demo que de fato mostram que seu método de trabalho é apropriado para você sobreviver?

Você quer fazer parte de uma missão Suicida? Lembre-se que da estatística: apenas 5 OU 10 pessoas de um grupo de 100 pessoas irão sobreviver? Você está preparado para a ADVERSIDADE?


Sobre o autor:

Ewerton Silva tem passagem em multinacionais do segmento financeiro. Interessado em análise gráfica e opções. Opera desde 2013 e pretende falar sobre gerenciamento de risco e time de decisão para rentabilidades acima do CDI aqui no Dinheirologia.

segunda-feira, 27 de junho de 2016




Como eu explicava para vocês, eu também tenho pessoas que são exemplos de vida. Meu avô 
trabalhou no campo a vida toda. Com a dedicação e a honestidade do trabalho feito sob o sol, sob a chuva, muitas vezes sob o frio intenso das 5h da manhã, conquistou a amizade e o orgulho de seus 12 netos.

O Seu Antonio Rodrigues era fera nas tarefas da fazenda, mas ele aconselhava os netos a estudarem. Ele contava que teve oportunidade de ir à escola. Sua mãe fez sua matrícula! Ele aprendeu a assinar o nome, mas aí o pai achou que estava suficiente. Sabendo assinar o nome ele já podia voltar para o trabalho na lavoura... O dono da fazenda tinha comprado mais bois também.

Nós, os netos, estudamos na escola pública. Com a minha dedicação à matemática consegui emprego no setor financeiro. Em novembro de 2011 fui para o Banco Volkswagen. Uma empresa que capta na Europa a taxas de 2% ao ano e financia automóveis à classe média brasileira aplicando o setup: SELIC + custos operacionais. Aliás, o melhor setup que conheci! Rentabilidade de 35% ao ano!

Na primeira semana de Banco Volkswagen, saiu do elevador um cidadão aparentando 50 anos e carregando um engraxate! Me surpreendi ao vê-lo dentro da empresa engraxando os sapatos dos colegas. Mas me trouxe uma boa lembrança do meu pai. Afinal meu pai contava que seu primeiro $$ foi ganho engraxando sapatos.

Na segunda semana chamei o Luiz para engraxar o meu sapato. Ele começou seu trabalho de forma ORGANIZADA. Eu notei que ele aplicava um método que foi APERFEIÇOADO ao longo de alguns anos. Então me tornei mais um dos clientes do Luiz!

Duas vezes ao mês conversávamos enquanto ele fazia seu trabalho. Ele era um ex-metalúrgico da fábrica. Decidiu se dedicar a uma profissão onde não tivesse um chefe, onde poderia desenvolver seu próprio estilo e teria liberdade de escolher os horários e dias em que iria trabalhar.

No dia a dia eu e meus colegas falávamos de rating, spread, margem operacional, riscos de mercado e de crédito... compliance. O Luiz era expert em futebol e estava por dentro da política e da economia porque lia o Valor Econômico do dia anterior. (Ganhava os jornais dos altos executivos enquanto engraxava os sapatos deles)

O Luiz escolheu uma PROFISSÃO. Ele se dedicou ao ponto de executar de forma EFICIENTE um 
serviço de QUALIDADE! Conseguiu sua “liberdade”... Era notável um PADRÃO de trabalho, mas 
também era notável que ele não seguia horários rígidos. A palavra agenda não estava em seu 
vocabulário.

Em 2012 engraxar o sapato tinha o preço de R$ 3,00. (Muito menos que o preço de uma 
boleta). Mas o preço do nosso trabalho deve estar indexado ao IPCA, então o preço do Luiz 
entrou em uma tendência de alta. Em meados de 2015 estava em R$ 5,00. Em qualquer 
shopping de São Paulo não era menos que R$ 15 ou R$ 20. Havia uma divergência de preços! 

Taxas de juro em alta, inflação em alta, inadimplência em alta. Mas o Luiz estava lá... dia a dia... Sempre de bom humor, sempre executando seu trabalho com DEDICAÇÃO e PRECISÃO.
Ele olhava cada sapato engraxado e dizia: “Pronto... ficou ótimo!”. A gente pagava pelo serviço 
e ele se despedia com gratidão e dizendo de forma convicta que estaria de volta na próxima 
semana!

O Luiz escolheu ser engraxate! E se ele tivesse escolhido ser TRADER? Ele teria a dedicação de 
desenvolver um MÉTODO EFICIENTE? Ele faria cada trade com a mesma QUALIDADE com que 
engraxa um sapato? Ah, o Luiz se sentiria grato por ganhar R$ 100/dia? Ou ele buscaria na bolsa a remuneração de um alto executivo da Volkswagen?

O Luiz é um exemplo de TRADER para mim! E para você?

Sobre o autor:

Ewerton Silva tem passagem em multinacionais do segmento financeiro. Interessado em análise gráfica e opções. Opera desde 2013 e pretende falar sobre gerenciamento de risco e time de decisão para rentabilidades acima do CDI aqui no Dinheirologia.

quarta-feira, 22 de junho de 2016


Na época do Orkut, uma rede social que talvez muitos de vocês não tenham utilizado, as pessoas se tornavam fãs umas das outras e também havia depoimentos! Uma forma de reconhecer publicamente as qualidades de amigos, namorada, pais etc.

Eu tenho visto algo similar no Facebook: tem pessoas que postam sugestões de compra e venda de ações e recebem algumas declarações de admiração. Não tenho nada contra isso. Muito pelo contrário: eu também tenho pessoas que considero exemplos! Em relação a investimentos e trading, vou compartilhar com vocês sobre 2 pessoas. Neste texto está uma delas.

Em 2010 eu estava na Mesa de Operações do Banco Votorantim. Logo no primeiro dia me encontrei com vários caras de terno e gravata... E assim foi o dia a dia: de segunda a quinta o paletó e a gravata eram utilizados como se todos estivéssemos em um momento emblemático de nossas vidas: o casamento de um irmão, a formatura de um primo...

Mas tinha um cidadão conhecido por Mangá que trabalhava na frente de 4 monitores e passava o dia vendo gráficos e notícias do terminal Bloomberg sem gravata e com a manga da camisa dobrada. Eu não fui apresentado a ele... Demorei algumas semanas para encontrá-lo no café e saber que ele era um trader de dólar e euro.

Em uma mesa de operações normalmente há economistas que se dedicam a analisar fatos e índices econômicos para comentá-los antes mesmo de que os jornalistas consigam apresentar em seus sites e blogs. Sempre que um economista trazia uma análise eu via os traders apreensivos. Alguns já posicionados e outros sem saber qual direção seguir... Mas o Mangá mantinha a expressão de que “tudo estava tranquilo, favorável”.

Mas na reunião bimestral eu vi o Mangá conversando sobre trade. Antes eu apenas o encontrava falando de futebol, mulheres bonitas e carros... Aliás ele ia para o trabalho de BMW e nas sextas-feiras pegava seu Mustang para passar o final de semana em uma casa de praia.

Mas nesta reunião, depois que a maior parte apresentou resultados abaixo das metas estipuladas pelo gestor, o Mangá, do alto de seus 47 anos, se sentiu no direito de compartilhar suas opiniões:

  1. Todos os sistemas de trading são suportados por modelos de probabilidade estatística. Portanto eles “sofrem” com a aleatoriedade dos preços e levam os traders a fecharem operações com resultado negativo. O Mangá observou que os traders alteravam seus sistemas ao notarem que os resultados estavam negativos. Ele era favorável a esta alteração, desde que o “novo sistema” tivesse sido testado ao longo de meses com alocação de capital mínima. E não simplesmente pela atitude impulsiva de medo e insegurança que domina os traders ao verem perdas sucessivas.
  2. “O lucro é construído ao longo do tempo”. Disse com ar de experiente. O Mangá observou que traders aumentavam seus alvos e também reduziam o stop loss acreditando que estas atitudes seriam suficientes para “recuperar” perdas! Diante das “perdas”, o Mangá sugeriu que você entenda que os mercados darão novas oportunidades para você convertê-las em resultado positivo! Ele disse que os touros e ursos não estão aí para tirarem o dinheiro de alguém... Então você não tem que “RECUPERAR” uma “PERDA”... Ele disse que o stop loss foi a vez de um “colega trader” GANHAR e que você também terá a oportunidade de GANHAR!! Os mercados existem para que todos possam “GANHAR”
  3. De acordo com o Mangá, os traders da mesa estavam muito focados no terminal Bloomberg, onde os jornalistas fazem questão de mostrar fatos que podem levar as operações ao stop loss ou que podem inviabilizar toda uma estratégia desenhada ao longo de semanas. Mas eles deveriam olhar para os gráficos e notícias de forma mais positiva. Um trader não pode controlar os acontecimentos políticos e econômicos e muito menos frear a impulsividade dos jornalistas em postarem notícias com o objetivo de gerar audiência. Um trader pode ter que acionar o stop loss! Esta é a única certeza! O ganho é uma probabilidade! Então teste o seu modelo ao longo de meses! Teste o seu comportamento e suas atitudes... Compartilhe seus sentimentos com seus amigos traders. Quando notar que tem um sistema de análise eficiente e equilíbrio emocional que produzem ganhos com o mínimo de capital, aumente gradativamente as posições. E tenha consciência de que independente do que é mostrado no terminal Bloomberg, seu plano está susceptível a uma probabilidade de ganho... Uma probabilidade... Não uma garantia... 
  4. Quando o medo atingir você em cheio, quando o sentimento de que você não é capaz dominar a sua mente... Olhe para você no espelho... E lembre-se de todos os desafios que a vida te deu oportunidade de superar... E saiba que cada trade é apenas mais uma oportunidade de superação!!
O Mangá terminou esta conversa convidando todos para um churrasco na praia... A comemoração dos 15 anos de seu filho mais velho!!

Ewerton Silva tem passagem em multinacionais do segmento financeiro. Interessado em análise gráfica e opções. Opera desde 2013 e pretende falar sobre gerenciamento de risco e time de decisão para rentabilidades acima do CDI aqui no Dinheirologia.

segunda-feira, 20 de junho de 2016


Não se surpreenda com a comparação, abaixo provarei que ela é didática e provavelmente você verá que está em um desses momentos que serão descritos.

Optei por publicar esse texto no Dinheirologia porque é um grupo muito interessante, com uma proposta voltada ao trader e ao bom humor. Boa parte do público acompanhou a série e conseguirá fazer a comparação muito rapidamente. Aqueles que não conhecem "Os Cavaleiros do Zodíaco" não se preocupem, não há nada de tão extraordinário que você não consiga captar em uma simples leitura deste texto.

A batalha do trader se compara ao processo de batalha dos cavaleiros de bronze contra adversários claramente mais fortes. Normalmente, o personagem principal, Seya, se propunha a lutar contra alguém mais forte para defender Atena.

Ele proferia o primeiro golpe e não acontecia nada e de repente ele levava um "catiripapo" que tanto ele quanto nós pensávamos "Nussa, da onde veio?"

Assim é o primeiro passo no processo do trader. Ele entra na operação e de repente alguma coisa acontece de muito errado e ele não sabe absolutamente o que aconteceu. Recordo-me de uma vez, o João Homem aqui do Dinheirologia estava na minha casa em São Paulo e eu fiz uma operação. Eu, muito orgulhoso de mim mesmo, dizia para ele os motivos da minha entrada e os pontos que me protegiam. No meio da narrativa veio uma agressão monstro que pegou meu stop e continuou subindo, soando o gongo da execução da ordem.

Eu, inadvertido, distraído com a minha explanação, soltei um grito de susto, como se alguém tivesse chegado atrás de mim e dado um susto daqueles.

Esse é o golpe do qual me referia. Você está na operação, leva uma cacetada que nem sabe da onde veio.

O segundo passo na batalha do Seya era ver o golpe. Ele ainda apanhava mais que tapete em dia de faxina, mas conseguia ver o movimento e tinha a clara noção de que isso era uma evolução.

Deste modo, o trader também passa pelo processo de ver o que aconteceu. Por vezes viu e não pegou, viu o que gerou a reversão, viu a inversão do fluxo, a entrada, a saída, mas ainda não é consistente. Perde mais do que ganha.

Claramente é uma evolução. Passou pela fase de achar que era capaz e não era, depois viu que não era e realmente não era e aos poucos começa a ver qual é o caminho, entrar realmente no jogo, ainda que perdendo, por hora.

Bem, a terceira fase é óbvia. Ele da os golpes suficientes para derrotar o inimigo e partir para o próximo adversário. Também o trader, aos poucos, a partir do momento em que passou a ver os movimentos, consegue a consistência, desde que ele tenha tido concentração e paciência para passar pelos passos anteriores.

De nada adiantaria seu esforço se ele não tivesse o tempo para passar por todas essas fases. Proteger a Atena significa mantê-la viva. Quanto mais dinheiro você apostar nesse processo de aprendizagem mais a sua Atena corre risco e a possibilidade de você perder o seu mundo é maior.

Trate o processo de aprendizagem e consolidação como um processo lento e constante. Não tenha pressa de aumentar a mão.

Sou um dos professores do programa Ponto a Ponto e minha mão padrão no dólar é 8 mini contratos. De tempos em tempos sou questionado porque não opero maior e eu sempre respondo: "Não posso agir de forma diversa da que ensino".

Se é claro, para todos os professores que ensinam gestão de risco e para todos os traders que entendem minimamente de mercado que a quantidade deve ser mínima no começo e ir aumentando conforme consegue consistência, por quê só encontramos pessoas reclamando da falta de consistência e operando volumes financeiros enormes?

Não adianta se enganar. A Atena corre risco. Se você ainda está apanhando como o Seya no início da luta, mantenha a cabeça no lugar. Tenha a calma necessária, apanhe até não querer mais, mas vendo os movimentos. Estude e procure saber o que está acontecendo. É o único caminho para vencer o jogo.

Atingindo a consistência vá, vagarosamente, aumentando a mão, até chegar na quantidade que você julga confortável.

Sobre o Autor:

Cris Natividade é professor de mercado, trader, e Mestre em direito político e econômico pelo Mackenzie. Mais informações de seu curso de Trading junto com analista Leandro Martins, acesse o site www.formacaodetrader.com.br

domingo, 12 de junho de 2016


12 de junho... O pessoal do Dinheirologia deve estar curtindo este dia dos namorados. Eu tentei encontrar uma namorada pela Internet; instalei alguns aplicativos no meu iPhone 4S e conversei com várias mulheres, adicionei no Facebook para ver fotos, selecionei as mais bonitas e fui para o encontro...
Mas não foi exatamente o que eu imaginei. Elas não eram tão bonitas... não estavam tão em forma... não eram tão inteligentes e nem tão bem-humoradas...
Acho que o que se mostra na Internet é diferente da vida real, pelo menos eu tenho esta percepção, então decidi passar o dia dos namorados sozinho!!!
Em relação as finanças tive uma experiência parecida com esta: comprei a assinatura de um site que enviava recomendações de trade por SMS... A galera deste site falava que eu tinha que "investir" 10 vezes porque iria acertar 7 e errar apenas 3. Mas não é que comigo foi o contrário.
Mas decidi que eu deveria aprender para eu mesmo fazer as análises e não depender do SMS. Estava muito fácil para ser verdade. Minha avó dizia que "quando a esmola é grande, o santo desconfia".
Então comecei a estudar pela Internet: vídeos, blogs, comprei alguns livros também. Como sou formado em exatas, em algumas semanas eu aprendi vários setups. E a vida de solteiro também ajudou. Eu podia passar as noites vendo gráficos parados e observando o quanto meus setups trariam de $$$. A noite todos os gráficos mostram bandeiras, diamantes, triângulos, rompimentos com OBV na máxima, IFR sobrevendido.
Próximo passo: simular as operações a Internet. Ah, desta vez não vou perder $$$!!!
Mas no simulador eu percebi que analisar o gráfico em tempo de pregão era muito diferente de ver os gráficos a noite. Mas os meus novos amigos do Facebook estavam acertando todos os dias... +5%, +10%... +20%... E eu estava negativo no simulador!!
Então meus amigos do Facebook me mostraram o mercado futuro:
- alta liquidez para operar em gráfico de 1 minuto
- diversas oportunidades ao longo do dia que você pode aproveitar com R$90/margem e R$2/ordem enviada
Muito bom!! Agora vou ter sucesso na bolsa!! Vou viver de trade...
E como foi na vida real? 20 operações, 30 operações e CONTA NEGATIVA!!
Por que? Será que Internet e vida real não tem nenhuma relação? Será que vou ter que continuar tendo que procurar emprego na vida real? Será que vou continuar indo ao shopping e não podendo comprar uma camisa que achei legal? Mas lá no Facebook todos estão ganhando $$$...
Eu pensei sobre a resposta destas perguntas por meses. Destruí um pouco do meu capital também, aquele que construí com "esforço real"...
Tenho uma possível resposta:
Na vida real você tem que admirar você mesmo... Você tem que ver qualidades em você mesmo... Você tem que acreditar que o seu futuro será melhor porque você pode construí-lo!!
Então comecei a utilizar simuladores aplicando limites de risco, limites de perda... Metas... E admiti vários pontos em que precisava melhorar...
Quando superei o desafio do simulador observei em mim mesmo qualidades como autocontrole, humildade, flexibilidade, inteligência! Então eu poderia avançar para a "conta real"!!
Então me comprometi a fazer uma única operação por dia. Me comprometi a não boletar, mesmo vendo oportunidades alinhadas com meu setup... Mesmo com minha conta tendo saldo negativo. Aí encontrei mais qualidades na minha personalidade: eu não tenho que demonstrar coragem para mim mesmo... no final do dia estou bem-humorado mesmo não tendo ganhado dinheiro... Afinal o dinheiro é apenas um meio e nunca a finalidade principal.
Minha vida real tem sido assim... tenho muito menos $$ que meus amigos da Internet. Tenho um iPhone 4S e também esto na fase de planejar a troca do carro. Mas tenho diversas qualidades que percebo todos os dias quando estou analisando os gráficos... E tenho capacidade de melhorar mês após mês. Estou longe de ter a capacidade de ganhar $$$ dos meus amigos virtuais, mas estou satisfeito com meu desempenho... Por estar sempre melhor que ontem.
E você? Como está sua vida real? Está se sentindo bem porque pode ganhar R$ 50/dia e melhorar ao longo do tempo. Ou se sente apreensivo porque ainda não é uma estrela do YouTube?
Vamos utilizar a Internet para aprender!! Tem muito profissional compartilhando muitos conhecimentos relevantes!! Mas na vida real coisas como tranquilidade, segurança, autoestima, sensações de superação, exigem um pouco de tempo. Talvez hoje você faça 20 operações e termine com a conta negativa, mas daqui um tempo você irá fazer uma operação/semana e ter uma capacidade financeira que permita momentos melhores com as pessoas que você gosta!
Com o tempo... lembre-se!!!

Texto enviado pelo leitor e trader Ewerton Silva

quarta-feira, 8 de junho de 2016


Os 3 tipos de Traders de Facebook

De todos os grupos/canais existentes, o que mais me identifiquei foi este. Então estou tomando a liberdade de escrever aqui... 
Hoje estou aqui tentando ganhar um $$ no dólar! Mas estou pensando também sobre as redes sociais e a explosão de pessoas interessadas pela “vida de trader”. Escrevi um pouco sobre isso... Se alguém puder ler e compartilhar opiniões será muito bom...
As corretoras viabilizaram a entrada de pessoas de classe média na bolsa! Custos operacionais e margens operacionais atingiram um ponto em que é possível popularizar a aplicação em renda variável. 

As pessoas então podem ter objetivos como:

- utilizar a renda variável para ampliar a rentabilidade de seus investimentos em renda fixa
- comprar e vender ativos com a finalidade de obter renda extra
- dedicar-se ao day trade de forma a ter uma remuneração atraente e qualidade de vida
- organizar cursos, eventos ou outro negócio relacionado ao contexto de operações no mercado de capitais
Quando qualquer um destes objetivos for posto em prática, virá também uma onda de sentimentos. Muitos deles positivos, mas muitos também negativos. Em paralelo a esta onda de emoções há uma outra onda: o excesso de informações das redes sociais!
Acessando redes sociais como Facebook e YouTube você irá encontrar alguns perfis de pessoas:

A Iena

Pessoas que entraram na bolsa sem antes terem conhecimento de técnicas e comportamentos necessários. Obviamente elas perderam dinheiro e aliviam o sentimento de frustração falando que é impossível ganhar na bolsa e que todas as práticas e histórias de sucesso contadas por outras pessoas não são verdadeiras. No entanto estas pessoas não refletiram sobre o fato de que não tiveram o equilíbrio emocional suficiente para:
- conviver com a volatilidade dos preços e dos resultados obtidos
- revisar seus trades para verificar quais técnicas poderiam ter sido aplicadas para melhorar os resultados

O Primo Rico

Pessoas que exibem trades com resultados positivos para suportar o argumento de que se você aplicar as técnicas adequadas e também tomar as atitudes apropriadas, será muito fácil. Estas pessoas demonstram ganhos financeiros relevantes o suficiente para você acreditar que esta pessoa faz suas operações de forma confortável e como se fosse um trabalho operacional.

O Super Herói

Pessoas que mostram argumentos ou até mesmo fatos para evidenciar que é muito difícil ganhar na bolsa, mas que com seus treinamentos você será capaz de vencer este desafio vencido por muito poucos. Muitas vezes isso faz com que você as veja como uma referência e você até mesmo repete seus “ensinamentos” para outras pessoas.
Naturalmente nos identificamos com um destes perfis e moldamos nosso comportamento e atitudes para nos tornarmos mais parecidos com este perfil. Vemos pessoas defendendo o Price Action, outras o Scalper e até mesmo uma discussão intensa sobre a relevância de um indicador ou de uma forma de se comportar.
Mas o fato é que você terá que viver os sentimentos que o trading traz. Haverá períodos de ganhos em que haverá auto-confiança e satisfação ao ponto de fazer você pensar que fez a escolha certa. Que está no caminho de realizar seus objetivos financeiros... Que pode até mesmo aumentar seu padrão de vida a patamares não imaginados antes. Mas também haverá perdas: momentos em que você se sente incapaz, em que não sabe como irá contar para outras pessoas que está perdendo. A vaidade e o orgulho serão atingidos em cheio. Neste momento pode haver coragem excessiva (imprudência), pode haver ignorância ao ponto de levar você a descartar todas as técnicas que trouxeram sucesso antes.

Concluindo: não é sempre fácil, não é sempre difícil. Não depende de uma forma apresentada por uma pessoa das redes sociais. Mas acredito ser possível!! Então vamos continuar!!
Concentrar em nós mesmos e na oscilação dos preços diante da tela... O resultado será o quanto aprendemos a suportar a frustração de passar um dia todo sem fazer um trade, do medo de não conseguir depois de um dia negativo... O quanto aprendemos que cada trade positivo significa continuar com disciplina, com limite de perda, com stop loss!

Texto enviado hoje pelo nosso querido leitor e trader Ewerton Silva.