BREAKING NEWS

terça-feira, 30 de junho de 2009


Trago notícias boas e ruins.
Pra quem mora de aluguel, ou aluga algum imóvel para alguma finalidade, a notícia é ótima:
A Fundação Getúlio Vargas (FGV) divulgou o IGP-M, índice que reajusta os preços dos aluguéis, de junho. E para quem segue o mesmo raciocínio meu, como descrevi AQUI, o índice está uma marvilha! Fechou o mês de junho em -0,10%, acumulando no ano de 2009 -3,14% e nos últimos 12 meses um acúmulo de -0,60%.
E aí?! O que acontece quando chegar a data de reajuste de meu aluguel e o acumulado ainda for negativo? O proprietário abaixa o valor do aluguel? Mantem o mesmo valor?
Acho bom que leiamos bem nossos contratos para que não sejamos passados pra trás.

Já para quem seguiu minha dica de investimento que postei AQUI, a notícia é bem ruim!
Se você está pagando o sinal de um imóvel ainda na planta, essas prestações são corrigidas normalmente pelo INCC, Índice Nacional de Custo da Construção.
E esse mesmo índice fechou o mês de Junho em 1,53%!!! Isso mesmo! Por isso acho que mesmo esse sinal sendo parcelado sem juros, a correção pelo INCC é um risco que não compensa correr. O INCC acumulado em 2009 é de 2,22% e em 12 meses de 7,83%.
Tomem cuidado ao comprar o imóvel na planta, pois às vezes é melhor pagar o sinal à vista e chorar um desconto.

Não preciso escrever nada meu nesse post. Apenas prestem atenção nas palavras do sabichão Warren Buffett:

A riqueza é apenas um monte de recibos das atividades alheias no futuro. Você
pode usar aquela riqueza como quiser. Pode embolsá-la ou doá-la. Mas a idéia de
passar a riqueza de uma geração para outra para que centenas de seus
descendentes possam comandar os recursos de outras pessoas simplesmente porque
saíram do útero certo é o oposto de uma sociedade meritocrática.
A riqueza
dinástica subverte a meritocracia. Na verdade, ela diz que as pessoas que devem
alocar os recursos deste país devem ser os descendentes daqueles que foram muito
bem sucedidos em acumular recursos há muito tempo.


Meritocracia rules!!!

segunda-feira, 29 de junho de 2009


Uma das coisas que mais me deixavam p... da vida quando comecei a estudar sobre investimentos, era a linguagem utilizada nos veículos de informação. Hoje já entendo a maioria das coisas que leio, mas até chegar aqui foi bem difícil.
Daí ontem um amigo meu me perguntou sobre Debêntures e disse que já tinha procurado na web, porém não conseguia entender completamente o que os sites informavam, adivinhem por quê?

Eu como sou um ótimo professor, pois treinei muito jiu jitsu pra isso, darei uma definição curta e direta sobre Debêntures.

As Debêntures são títulos de dívidas emitidos por empresas que precisam de dinheiro para pagarem suas próprias dívidas ou para investirem. Daí em vez de irem ao Banco pedir um financiamento, emitem esses títulos a credores, com prazo e juros combinados antecipadamente. Ou seja, você, pessoa física, passa a agir como banco!
Tudo bem... mas numa proporção menor!

Para investir nas Debêntures, você deverá ficar de olho para quando alguma empresa for lançar esses títulos no Mercado. Pra quem já tem uma Corretora ou está sempre atento aos sites que acompanham o Mercado Financeiro, fica bem fácil descobrir quando haverá um lançamento.

As vantagens ficam para as baixas taxas de custódia e para o rendimento mais alto que os tradicionais fundos de renda fixa.
As desvantagens são a liquidez e o risco de ser um título privado, onde a empresa pode não honrar com seus pagamentos.

Portanto fiquem atentos aos próximos lançamentos de Debêntures no Mercado e avalie bem a oportunidade.

sábado, 27 de junho de 2009


Sim, é mais um Blog escrevendo sobre Michael Jackson.
Quero escrever aqui, só pra deixar escrito em algum lugar da história, o quanto eu gostei desse cara durante a minha infância.
Eram horas e horas em frente a TV da minha tia, a única na família que tinha vídeo cassete. Treinava cada movimento de dança do Rei do Pop, até conseguir fazer tudo. Imaginem um moleque dançando igual ao Michael Jackson dançando em tudo quanto era festa de família...

Bons tempos...

Foi por causa dele também, que minha mente se programou totalmente contra bebidas alcoólicas e cigarros. Nem sei se ele realmente não usava esses vícios, mas minha mãe dizia que não e eu copiava o ídolo.

Infelizmente as gerações depois da minha, não tiveram o prazer de conhecer esse ídolo. Conheceram apenas o "monstro"! Mas será que ele realmente era um monstro? Ou era apenas o sujeito esquisito mais famoso do mundo?

Mas enfim, o que fica pra mim é a imagem do ídolo dançando ao som de Billie Jean!

Obs.: Talvez ele não tenha morrido! Ele pode ter fugido para a ilha de Lost, pra ficar junto com Elvis, Bob, Jim, Kurt e etc.

quinta-feira, 25 de junho de 2009


Enfim o brasileiro poderá fazer um investimento como os americanos faziam e creio que ainda fazem. Mas é isso mesmo, é só uma vez! Porém como se trata de um imóvel de cem mil reais, acho que já dá pra aumentar o patrimônio de muita gente, sem fazer quase nada.

Se você, assim como eu, não possue imóvel próprio (Vide Esse Link), tem uma renda pessoal mensal abaixo de R$1.390,00 (Vide Esse Link) e estava esperando uma boa oportunidade de investimento, não deixe de aproveitar o programa do governo Minha Casa, Minha Vida.

As melhores ofertas estão para as praças de São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal, mas aqui em Belo Horizonte também dá pra fazer excelentes negócios.

Veja como funciona no próprio site do governo.

Agora veja abaixo, como o Sonho da Casa Própria se tornou uma ótima oportunidade de investimento:

Um imóvel de 81 mil reais em BH, ainda na planta, com entrega prevista para Novembro de 2011.
Entrada: R$1.060,00
Parcelas: 31 * R$145,00 (Correção INCC)
Intermediaria: R$4.445,00 (Correção INCC)

Restante a ser financiado: R$71.000,00
Prazo Máximo: 300 meses
Sistema de Amortização: SAC
Cota máx. financiamento: 90%
Valor de entrada: R$ 0,00
Desconto dado pelo Governo: R$ 16.925,00!!!!

Valor de financiamento: R$ 54.075,00
Juros Nominais: 5% a/a
Juros Efetivos: 5,1162% a/a (Menos que o rendimento da poupança ou qualquer título do Tesouro)
Primeira Prestação: R$ 405,56
Última Prestação: R$ R$ 181,00 (Amortização SAC)

Potencial de valorização média: R$110.000,00 (Sem contar com a Copa)
Margem de Segurança: 41,75% = R$45.925,00
Rendimento médio líquido mensal por locação: R$350,00 (Jogando pra baixo)
Amortização total após a primeira parcela, para venda: R$53.894,75
Ganho com venda após a primeira parcela: 72,16% = R$46.105,25

Pela primeira vez podemos usar no Brasil o mesmo método que Robert Kiyoaki divulgou em seus livros com os imóveis.
Agora sim... pra tdos que não concordam comigo sobre a casa própria, a hora é agora! Mas é claro que se for para sua moradia, tudo que descrevi ali em cima, não vale de nada! Só comprará um Passivo mais barato.
Aproveitem!

Aristóteles disse que a alma não consegue pensar sem uma imagem, então dê à sua marca a imagem correta e atrativa que seu cliente deve usar para pensar sobre ela.

quarta-feira, 24 de junho de 2009


Pessoal, me desculpe a falta de tempo, mas essa semana tem tudo para ser "A" semana! De qualquer forma, deixarei algo bem legal que li, por aqui:

Investimento é a arbitragem da ignorância. O investidor de sucesso acredita que sabe alguma coisa a mais que os outros que não foi precificado totalmente ainda. Existe muito pouca coisa que não seja conhecida sobre as grandes ações. Por outro lado,...a maioria das corretoras não pode perder tempo e dinheiro para fazer pesquisas sobre pequenas. Logo, é muito mais provável que você encontre uma barganha (com alguma ignorância para arbitrar) nessa fatia relativamente pouco explorada do mercado acionário. - Jim Slater

segunda-feira, 22 de junho de 2009


Esse assunto já está mais que ultrapassado, eu sei.
Mas é que vivencio muito disso em minha vida e seria legal que mais pessoas aprendessem a viver a aventura que é "controlar o universo".

Vou iniciar uma série de posts sobre o assunto e mesmo que você não acredite nessas coisas, sugiro que leia, pois de uma forma ou de outra, pode lhe ajudar.

Começarei com um relato meu sobre o dia em que vi o filme. Postei esse relato em um Fórum que participo.
Depois desse post, tenho pelo menos mais dois relatando minha experiência com O Segredo. Esse relato foi escrito no dia 16 de Junho de 2007.

"Hoje fui ao shopping sondar alguns livros (Coleta de dados) para depois comprá-los mais barato na mão de um distribuidor amigo meu. Passando pelos mais vendidos, vi "O Segredo" em uma promoção, por apenas R$ 29,00. Voltei pra casa feliz, com O Segredo em mãos! hehehe

Não me aguentando, li uma boa parte durante meu almoço, fiquei muito interessado. Mais tarde vasculhando na internet, vi que ele ainda estava em exibição numa sala de cinema mais cult de BH. Combinei com minha noiva, peguei R$ 40,00 e saí correndo para conseguir pegar o único horário do filme!

Quando encontrei com minha noiva, ela disse que não portava a carteirinha de estudante e que estava sem grana e a partir daí meus R$ 40,00 começaram a ir embora.

Deixei o carro num estacionamento pago e me dirigi ao cinema. Lá comprei pipoca (4 sacos),coca colas e as entradas com valor integral.

Enfim o filme começou! No meio de meus intermináveis pensamentos durante a sessão, me veio à cabeça como pagaria o estacionamento, já que deveria ser caro por causa da região e me lembrava que a cada vez que gastei durante o passeio, só recebi alguns trocados! Pensei em me desesperar e contar quanto tinha de trocados no bolso, ...
... mas aí me veio a ideia de testar "O Segredo".

Comecei a fazer exatamente o que aprendi no filme. Mentalizava eu e minha noiva no estacionamento e o cara cobrando o valor exato que havia em meus bolsos. Imaginava nós rindo da situação e saindo felizes do estacionamento na volta pra casa!

Vocês sabem no monte de coisa ruim que eu poderia ter pensado numa hora dessas! Imaginem ter que procurar por um caixa eletrônico a pé, com os ligamentos do pé esquerdo fodidos!

Chegamos ao estacionamento e enquanto tirava os trocados do bolso, confiante, o rapaz disse:
- São R$10,00 senhor!
- Aquilo caiu quase que como uma bomba! Pois sabia que não havia aquela quantia no meu bolso.
Mas antes que eu perdesse a confiança, o próprio rapaz disse:
- Vocês estavam no cinema?
- Simmmm!!!
- Ah então têm 30% de desconto!
Vi que ali o Segredo tinha se revelado pra mim! Não tinha contado o dinheiro ainda, mas tinha certeza que daria R$7,00 exatos!
No final do "juntamento de trocados", faltavam 0,20 centavos e minha noiva disse:
- Pode deixar que eu tenho aqui!
E eu retruquei de bate-pronto:
- Não!!! Eu tenho certeza que eu tenho aqui!
Então, envolto aos cupons fiscais (Pois guardo todos para bater no meu orçamento doméstico), havia uma moeda de 0,25 centavos!"

Quase chorei!! hehehehe Só então contei a minha noiva o que havia acontecido!

Podem acreditar que foi pura coincidência, mas sinceramente...
... pra mim foi mais que uma prova de que "O Segredo" existe. Foi um ensinamento que guardarei por toda a minha vida!"

sexta-feira, 19 de junho de 2009


Esse post tem tudo pra ser mais um post "fuderoso"!
O mais procurado aqui no Blog, é o post sobre Alavancagem Operacional, mas esse aqui tem tudo pra seguir o mesmo caminho.

Como fazer uma análise de risco de um ativo de forma rápida, fácil e de cabeça?
Hehehehe!!! Tudo bem que trata-se de um procedimento rudimentar, mas ele oferece uma noção do comportamento dos retornos que pode ser utilizada pra estimar risco existente. (Made in Gitman)

Quando você tem que tomar uma decisão rápida e não tem sua listinha de fórmulas e nem uma calculadora à mão, pode mesmo assim estimar o risco de um Ativo/Investimento.
Basta usarmos os comportamentos dos retornos esperados dos Ativos, para medir o risco, de acordo com a Análise de Sensibilidade.

Ouquei! Mas como funciona a tal Análise de Sensibilidade?
Simples! Dá pra fazer enquanto dirige, ou na fila do banheiro químico, às 4 da manhã, naquela rave sinistra (What a fuck!?!).
Essa análise consiste em fornecer uma noção da variabilidade dos retornos associados a um Ativo.
Um bom exemplo é fazer uma estimativa pessimista, uma mais provável e uma otimista do retorno esperado de um Ativo.
Daí medimos o risco do Ativo, de acordo com a AMPLITUDE dos retornos.
A fórmula da Amplitude é bem simples. Basta subtrair o resultado pessimista do resultado otimista. Quanto maior for o resultado, maior o risco do Ativo.

Exemplo prático:
Spartanzinho estava em dúvida sobre dois investimentos, um era um carrinho de cachorro quente e o outro era uma banca de limonadas.
Ambos necessitavam da mesma quantia em investimento inicial, R$20,00.
1- A Análise de sensibilidade do carrinho de cachorro quente era:
Taxa Anual de Retorno
Pessimista - 13%
Mais provável - 15%
Otimista - 17%
2- A Análise de sensibilidade da Banca de Limonadas era:
Taxa Anual de Retorno
Pessimista - 7%
Mais provável - 15%
Otimista - 23%

Daí dá pra sacar que o carrinho de cachorro quente é menos arriscado, pois 17-13=4, ou seja, uma Amplitude menor que a banca de limonadas, 23-7=16.

Espero que tenham entendido! Qualquer coisa é só gritar!

quinta-feira, 18 de junho de 2009


Estava lendo a revista Você S/A e vi algo parecido com o título deste post.
Já sabia disso e tento trazer esse conceito para dentro da empresa. Mas para que a inovação venha dos erros cometidos, devemos primeiro saber analisar e descobrir onde foi o erro, daí, aprender com esse erro e criar algo que impeça de que esse mesmo erro aconteça novamente.
"Apenas aqueles que dormem não cometem erros." - Ingvar Kampard, fundador do Ikea

É complicado sentir no momento em que você descobre o erro, que aquilo é bom. Fica parecendo que você quer apenas se consolar. Mas se aprender com esse erro, ele será sim, muito bom no longo prazo. Isso se desse erro não vir uma baita inovação.
Você não tem escolha também. Ou senta e chora, ou tira algo bom disso!

Exemplo prático:
Esse meu erro filodumapoolta que cometi a pouco.
Parei, chorei, analisei, chorei de novo, achei o erro, chorei mais uma vez, aprendi mais sobre margem de segurança e plano de fuga, quase entrei em depressão e boom!
A inovação aconteceu!
Criei um sistema pessoal seguro para que o dinheiro só entre, saindo apenas quando for pra entrar mais. E tentarei adaptar esse sistema em todas as empresas que tiver.
Levanta, sacode a poeira e dê a volta por cima!

quarta-feira, 17 de junho de 2009


Essa é uma dúvida que todos os que leem as obras de Robert Kiyosaki têm. O autor cita diversas vezes em seus livros, como podemos ganhar bastante dinheiro com isso.
Porém aqui no Brasil, como sempre, muitas empresas fajutas mancharam o sistema de MMN, daí raríssimas pessoas confiam num sistema como esse hoje.

Como era muito difícil encontrar um que valesse a pena, decidi eu mesmo criar o meu em minha empresa. Pedi ajuda a um amigo que é um matemático renomado, que analisou meu sistema e deu seu ok. A partir daí iniciei o sistema em fase beta aqui em Belo Horizonte, para um número limitado de clientes e vem dando certo.
Para quem quiser ver como montei esse sistema, basta clicarem no link abaixo, mas lembrem-se que não posso abrir vagas para outras pessoas no momento:
http://www.biscoitoscaipirao.com.br/investimento.php

Participo de alguns Fóruns de investimentos, onde estamos sempre atentos para banir empresas de MMN caloteiras. E para analisarmos a empresa, partimos primeiramente do princípio de que ela tem que vender alguma coisa. Depois verificamos como funciona o processo de indicação. Geralmente as empresas de MMN usam o esquema de pirâmide e é aí que mora o perigo.

Analisando o esquema pirâmide
O sistema de MMN da empresa pode ser infinito para as laterais da pirâmide, mas deve ter fim na parte de baixo da pirâmide. Ou seja: Você pode receber comissões de indicados diretos infinitamente, mas para receber de "indicados de seus indicados", tem que ter um fim.
No caso da minha empresa, temos apenas 4 níveis. Mais que isso, a margem de lucro da empresa não suporta. E quem esta no último nível, tem que subir de nível pra começar a receber comissões.

Enfim achei uma Empresa que Presta
Tenho um grande amigo aqui em BH que está na mesma batalha que eu rumo a riqueza.
Certo dia esse amigo meu veio falar que tinha encontrado uma boa empresa de MMN. Na hora pensei:
"Poxa! Pra ele falar isso, ou foi abduzido por alienígenas, ou realmente encontrou uma pequena mina de ouro."
Ele me explicou sobre a empresa e o sistema, mas eu disse que só acreditaria quando ele recebesse o dinheiro das comissões em sua mão. Não adiantaria dinheiro virtual.

Passaram-se algumas semanas e eis que o milagre acontece:
"Spartan, o dinheiro tá na mão! Agora vou agir forte, pois vi que dá pra ganhar muito!"
Realmente o sistema já se mostrava confiável no papel, depois que vi ele ganhando dinheiro, transferências atrás de transferências, falei:
"O que estou fazendo aqui parado?! Conheço muita gente e tenho um Blog! Me passa o link aí!"

Enfim, ainda não ganhei dinheiro algum, pois comecei hoje! Mas como eu não pago nada pra fazer isso, estou lá!
Se você estiver afim de experimentar também, clica no link que deixarei aqui e me dá uma força, pois daí você se tornará um indicado meu!!! Uhuuu!!!
Ah! Não esqueça de desligar o bloqueador de Popups quando clicar. Não se preocupe pois não afetará seu computador, é só pra mostrar ao sistema que é um indicado do Spartan!
Clique aí e analise se é uma boa pra você:
Obs.: Você pode ainda acessar pela página principal do Blog, no menu superior >> Utilidades >> MMN.
Ou simplesmente clicar no Banner superior, na página principal.

terça-feira, 16 de junho de 2009


Esse é meu post de número 200 e tentei prorrogar bastante para escrevê-lo pois queria que coincidisse com o dia "D" da minha volta por cima, mas não dá pra ficar uma semana inteira no deserto né!?

Portanto decidi escrever sobre as empresas familiares. Esse assunto é bem polêmico e complexo mas vou escrever um pouquinho hoje e outro dia escrevo mais.
Acho que desse assunto eu entendo, já que sempre tive negócios familiares, desde criancinha, quando vendia chup-chup (geladinho) que minha tia fazia, com meu irmão. Saíamos os dois com as caixas de isopor lotadas de chup-chups feitos com frutas de verdade e não com suco.
Negócio pequeno como esse, que envolve apenas dois irmãos leais e sinceros um com o outro e uma tia que é na verdade uma segunda mãe, só dá lucro!
O problema começa quando o negócio é maior e não tem apenas irmãos leais e sinceros envolvidos.

Lendo a última revista Exame PME, destaquei algumas partes:
"Os problemas surgem quando cada parente se preocupa apenas com sua parte e a empresa não conta com mecanismos de gestão assentados em metas e resultados."
"Com o tempo, criam-se feudos onde quem manda é rei, mas ninguém está encarregado de pensar no negócio como um todo."
"Raramente um fundo de capital de risco investe numa empresa em que questões familiares ou pessoais dos empreendedores possam influir diretamente nos resultados."

Eu complemento a matéria com minha experiência:
"O maior inimigo dos negócios familiares se chama ORGULHO, a maior arma de destruição se chama PICUINHA (intrigas guardadas) e o gatilho para essa arma tem o nome de DESCONFIANÇA."

Não adianta. Quanto mais membros da família o negócio envolver, mais difícil fica o controle dessas três pragas.
As famílias muitas vezes veem elas antes do negócio e não o que seria correto, ou seja, o contrário.

Maaaaaaaas, como nenhum de nós quer vender chup-chups em caixas de isopor para sempre, devemos nos concentrar em soluções para esses problemas.

Então segue a listinha básica de soluções para as empresas familiares:

  • Crie um fluxograma da empresa
  • Crie um organograma da empresa
  • Crie um conselho de administração
  • Faça com que o conselho defina quem cuidará de quê
  • Faça o conselho nomear um presidente ou CEO (Fica mais bonito)
  • Deixem o orgulho de lado e definam quem manda em quem, ou melhor, quem toma decisões em quais lugares. Sendo que eu acho que cada simples funcionário deve ter liberdade e capacidade de tomar algumas decisões sozinho.
  • Crie um Estatuto Social, ou então coloquem no Contrato Social mesmo, ou melhor ainda, registrem Atas Internas em cartório, para definir regulamento societário, tipo quem manda, metas, cobranças, penalizações e distribuição de lucros.
  • Quem manda deve mexer nas cadeiras em que acha melhor para a empresa e assumir as responsabilidades por isso, já os outros devem discutir, refletir, analisar e se não conseguirem fazer quem manda mudar de idéia, aceitar a decisão.
  • Deve estar estipulado no Estatuto Social ou outro registro, o período de duração do "mandato" de quem manda e de como ele poderá ser tirado dessa posição, ou assumir outro mandato.

Bem, isso é o básico do básico, mas já dá muito trabalho. No mais, apenas lembrem-se de que a empresa é um Ativo seu e sua obrigação é fazê-lo crescer, para que ele aumente seu patrimônio pessoal. Isso independente de seu orgulho estar ferido ou não!
O que realmente não rola é ter alguém melhor que você pra sentar em sua cadeira e você não querer abrir mão disso. Por orgulho, você torna seu enriquecimento mais difícil.

Quero escrever muito mais sobre o assunto, mas por enquanto é só, pois estou numa semana crucial em meus investimentos e estou um pouco sem tempo.

sexta-feira, 12 de junho de 2009


Hoje dedico o único post do dia no Blog, à mulher da minha vida.
Já disse que o Blog não é sobre investimentos e sim sobre mim! Portanto esse post segue a linha do Blog.

...
Nesse mesmo Blog, relato parte do meu crescimento como pessoa, como espartano, como homem. Mas posso afirmar com toda a certeza do mundo que só fui transformado em Homem de verdade, depois que tomei o papel de protetor, amante e marido de minha mulher. Aliás, ela não gosta que eu diga mulher, prefere ser chamada de esposa, mas eu prefiro "mulher", pois embora já tenha existido outras mulheres em minha vida, ela é "A Mulher" que realmente fez a diferença.
Minha mulher é a única mulher no mundo que é linda produzida, linda ao café da manhã, linda com seu pijama rosa de bolinhas brancas, linda descabelada, linda pulando igual criança, linda comendo uma coxa de frango e linda dormindo. Pelo menos pra mim!
Ela me faz ter a certeza de que eu tenho algo muito bom em mim, pois não fosse assim, jamais conseguiria uma mulher tão... tão... nem sei! Ela preenche cada pequena parte do meu mundo, está presente até em minhas lembranças de quando ainda não a conhecia. Sim... Isso porque ela sempre foi a mulher dos meus sonhos!
Pra não deixar de falar de investimentos, se não fosse ela, nada disso estaria acontecendo. Ela me incentivou a estar aqui hoje, comemorando minhas vitórias e me segurando em meus tropeços.
Nesse Dia dos Namorados não poderei presenteá-la, tamanho é meu aperto financeiro. Não sabe como estou chateado por isso! Mas assim como eu, ela sabe dar valor aos detalhes e em nossos detalhes, em nossos pequenos fragmentos de detalhes existe algo que não se compra, se ganha de presente todos as noites antes de dormir e em todas as manhãs ao acordar.
Sabem o que é?
É o gostinho de amor presente em seu último pensamento ao dormir e o primeiro ao acordar, sempre ao lado de seu amor. Esse gostinho eu sentirei ate meu último dia, meu último sopro de vida, no qual com certeza terei ela em minha mente.
Não sei o que Deus tem guardado para o meu futuro, mas independente de qualquer objetivo conquistado ou não, minha vida já valeu a pena! Valeu a pena assim que escutei da boca de minha linda a frase:
- Esse é o dia mais feliz da minha vida!
A frase dita no altar, em nosso casamento, só pra mim!
Engraçado que até hoje, pelo simples fato de lembrar da cena para escrever aqui, sinto meus olhos ficando embaçado pelas lágrimas. Poucas coisas fazem isso comigo.

Agora estou em meio a uma tempestade em minha vida e mais uma vez, tenho uma espartana ao meu lado, ainda bem! Pois até um grande guerreiro, às vezes precisa de colo. Sei que a tempestade passará e mesmo que arraste tudo o que construí financeiramente, o que realmente importa em minha vida ficará, e ainda mais forte, ...

Isabella, Minha Mulher, Minha Esposa, Meu Amor!

...

Curtam esse dia, Dia dos Namorados! Mas curtam também cada manhã, cada sorriso, cada lágrima, cada briga, cada toque, cada noite. Esse é o sentido da vida! Dinheiro é apenas consequência da vida!

Abraço a todos... e um grande beijo para minha amada!

Muitas vezes vejo pessoas com dúvidas sobre os tipo de frete FOB e CIF, pois muitos confundem um com o outro.
Daí achei um texto que explica tintin por tintin os conceitos de cada um. O texto vem logo após a definição espartana para esses dois tipos de frete:
Spartan diz:
Resumindo...
Frete CIF significa que o vendedor CIFudeu (Piadinha sem graça!), pois o frete, seguros e etc. sai de graça para o comprador receber em sua porta.
Frete FOB significa que o vendedor é FOBda (Outra!), pois o frete, seguros e etc. sai por conta do comprador, para receber em sua porta.


(Ctrl+c Ctrl+v)
Não raro surgem dúvidas quanto às cláusulas de operações mercantis de compra e venda, no que se refere ao frete, FOB e CIF, tais como:
Nas mercadorias recebidas com frete “FOB”, devo pagar o frete?
Nas mercadorias recebidas com frete “CIF”, devo pagar o frete?

Para auxiliá-lo no deslinde de tais dúvidas, discorreremos a seguir sobre estas cláusulas de operações mercantis de compra e venda.

I - Frete FOB
“FOB” é a abreviatura da frase inglesa “Free On Board” que significa “Posto a Bordo”.
Nas operações mercantis de compra e venda, a Cláusula FOB atribui ao vendedor o encargo de entregar a mercadoria a bordo, pelo preço estabelecido, ficando as despesas decorrentes do transporte (frete e seguro) por conta do comprador, bem como os riscos, até o porto de destino. Destaca-se que a responsabilidade do vendedor cessa no momento em que coloca a mercadoria a bordo do navio, no porto de embarque.

II - Frete CIF
“CIF” é a abreviatura das expressões inglesas “Cost, Insurance and Freight” que significam “Custo, Seguro e Frete”, respectivamente.
Nas operações mercantis de compra e venda, a Cláusula CIF inclui no preço da mercadoria vendida, as despesas com seguro e frete até o local de destino. Ou seja, constituem, tais termos, cláusula utilizada nas operações mercantis de compra e venda, pela qual o preço da mercadoria vendida inclui despesas com seguro e frete até o local de destino. A Cláusula CIF estabelece o princípio de que cabe ao vendedor a obrigação de entregar a mercadoria ao comprador, no local em que este tem seu estabelecimento, ou local que indicar, ou no porto de destino, correndo por conta do vendedor as despesas com frete e seguro.
Destaca-se que sendo o produto ou mercadoria transportada por embarcação, chegando esta ao porto de destino, as despesas de frete e seguro começam a correr por conta do comprador. Quando o transporte é terrestre, a responsabilidade do vendedor cessa no momento em que entrega a mercadoria ao transportador.

Assim, observar-se-á que:
a) quanto o comprador receber mercadorias com frete “FOB”, as despesas decorrentes do transporte (frete e seguro) correm por sua conta; e
b) quando o comprador receber mercadorias com frete “CIF”, as despesas decorrentes do transporte (frete e seguro) correm por conta do vendedor.

Em relação ao ICMS, nos termos do art. 155, § 2º, I, da Constituição Federal e art. 19 da Lei Complementar Federal nº 87/1996, o ICMS é não-cumulativo, compensando-se o que for devido em cada operação relativa à circulação de mercadorias ou prestação de serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação com o montante cobrado nas anteriores pela mesma ou por outra Unidade da Federação.
Assim, é assegurado o direito de creditar-se do ICMS anteriormente cobrado, entre outras, em operações de transporte interestadual e intermunicipal pelo estabelecimento (Lcp 87/1996, art. 20):
a) remetente de mercadoria, correspondente à operação tributada pelo ICMS, cujo custo do frete é de responsabilidade do vendedor ou remetente (contratado com cláusula CIF);
b) destinatário de mercadoria, correspondente à operação tributada pelo ICMS, cujo custo do frete é de responsabilidade do comprador ou destinatário (contratado com cláusula FOB).


Fonte: http://www.fortaleza.inf.br

quinta-feira, 11 de junho de 2009


What a hell is COPOM???
COPOM significa Comitê de Política Monetária e tem o objetivo de estabelecer as diretrizes da política monetária e de definir a taxa de juros.
Formalmente, os objetivos do Copom são "implementar a política monetária, definir a meta da Taxa Selic e seu eventual viés, e analisar o 'Relatório de Inflação'". A taxa de juros fixada na reunião do Copom é a meta para a Taxa Selic (taxa média dos financiamentos diários, com lastro em títulos federais, apurados no Sistema Especial de Liquidação e Custódia), a qual vigora por todo o período entre reuniões ordinárias do Comitê. Se for o caso, o Copom também pode definir o viés, que é a prerrogativa dada ao presidente do Banco Central para alterar, na direção do viés, a meta para a Taxa Selic a qualquer momento entre as reuniões ordinárias.

Essas reuniões são divididas em duas sessões, com os seguintes objetivos:
No primeiro dia das reuniões, os chefes de departamento e o gerente-executivo apresentam uma análise da conjuntura doméstica abrangendo inflação, nível de atividade, evolução dos agregados monetários, finanças públicas, balanço de pagamentos, economia internacional, mercado de câmbio, reservas internacionais, mercado monetário, operações de mercado aberto, avaliação prospectiva das tendências da inflação e expectativas gerais para variáveis macroeconômicas.
No segundo dia da reunião, do qual participam apenas os membros do Comitê e o chefe do Depep, sem direito a voto, os diretores de Política Monetária e de Política Econômica, após análise das projeções atualizadas para a inflação, apresentam lternativas para a taxa de juros de curto prazo e fazem recomendações acerca da política monetária. Em seguida, os demais membros do Copom fazem suas ponderações e apresentam eventuais propostas alternativas. Ao final, procede-se à votação das propostas, buscando-se, sempre que possível, o consenso. A decisão final - a meta para a Taxa Selic e o viés, se houver - é imediatamente divulgada à imprensa ao mesmo tempo em que é expedido Comunicado através do Sistema de Informações do Banco Central (Sisbacen).

Desde 2006, são feitas 8 reuniões ordinárias por ano e todo investidor deve ficar de olho nelas. Por isso fique atento às datas...
Datas de 2009:
20 e 21 de janeiro
10 e 11 de março
28 e 29 de abril
9 e 10 de junho
21 e 22 de julho
1º e 2 de setembro
20 e 21 de outubro
8 e 9 de dezembro

- As reuniões ordinárias são realizadas em duas sessões, a primeira, às terças-feiras, reservada às apresentações técnicas de conjuntura, e a segunda, às quartas-feiras, para decisões das diretrizes de política monetária.
- Conforme estabelece o art. 5º do citado Regulamento, a divulgação das decisões do Copom será feita na data da segunda sessão da reunião mensal ordinária, após as 18:00.

quarta-feira, 10 de junho de 2009



Para quem não sabe, fique sabendo agora: Se mantenha em seu Círculo de Competências!

Resumindo no Jeca Style significa: Não mexa onde não conhece!

Sempre que pensar em fazer um novo investimento, observe sempre se o investimento em questão faz parte do seu Círculo de Competências, ou seja, o grupo das coisas que você realmente conhece.
E mesmo que tenha algum sócio no investimento que entenda, não entre sem conhecer! Além de ficar "voando" em meio às operações, contando apenas com as habilidades do sócio, nada, ou quase nada, poderá fazer em meio a uma crise.
Eu mesmo cometi o erro de me meter fora do meu Círculo em meu último investimento e me dei muito, mas muito mal mesmo!

Portanto lembrem-se de aterem-se apenas ao seu Círculo de Competências!
Mas é claro que nada impede você de conhecer sobre um novo investimento, porém isso demanda tempo e não pode ser feito com pressa, portanto você perderia a chance de se posicionar bem, antes de concluir seus estudos.

Está aí uma coisa que eu já deveria ter falado aqui, pois é muito importante, mesmo num post tão pequeno!
Ah... e não é ciclo, é círculo mesmo! Vide Warren Buffett.

terça-feira, 9 de junho de 2009


Esse post é só pra testar os botõezinhos que coloquei no rodapé. Estou testando várias coisas no Blog e como sempre apanhando igual a cachorro de bugre!

Abraços!

BlogBlogs

Digg!

Add to Technorati Favorites


Mais uma vez me referindo ao livro "A Bola de Neve", trago a vocês a incrível matemática da Perda de Dinheiro.
A matemática em questão mostra como usar dívidas para compensar perdas. Mas o risco é elevadíssimo, pois estará muito alavancado.

Segue o exemplo matemático:
Se alguém tem 1 Real investidos e perde 50 centavos, precisa dobrar o dinheiro para recuperar o que perdeu. Isso é bem difícil, daí é uma tentação pegar outrs 50 centavos emprestado para fazer o investimento seguinte. Assim, esse alguém só tem que ganhar 50%, mais os juros do empréstimo, para voltar a sua posição inicial - algo bem mais fácil de ser conseguido. Mas consequentemente, o empréstimo dobra o risco, pois se perder 50% outra vez, já era! Foi tudo embora e ainda ficou endividado!
Lembre-se ainda que depois de usar capital de terceiros para alavancar sua posição, o tempo será seu pior inimigo, pois quanto maior for o intervalo de recupração de seu capital, mais juros pagará.

Daí aquelas 3 Regras essenciais de Warren Buffet:
Regra Número 1: Não perca dinheiro.
Regra Número 2: Não esqueça a regra número 1.
Regra Número 3: Não faça dívidas.


Digg!
BlogBlogs

segunda-feira, 8 de junho de 2009



Estava respondendo um tópico no Clube do Pai Rico agora e comecei a pensar em quantas pessoas vislumbram o caminho do empreendedorismo como um Caminho Dos Sonhos.
No caso do tópico em questão, a pessoa deixou pra trás um ganho mensal de R$6.000,00 para iniciar seu próprio negócio, tendo pouco dinheiro para investir no mesmo. Daí todos exaltam a coragem, a visão empreendedora e astúcia e etc. Poucos alertam para os enormes riscos que essa mudança pode trazer para a vida da pessoa.

Ser um empreendedor não quer dizer ser um "aventureiro sem noção". Um empreendedor é um aventureiro sim, mas um com conhecimento, experiência e timing para diminuir seus riscos e criar grandes negócios.

Em minha própria casa, por exemplo, sempre digo a minha esposa que a carreira dela é muito importante, pois vejo que atualmente seu emprego traz muito mais segurança (e retorno) a ela, que um novo negócio.

Esqueçamos desse Mundo dos Sonhos e das teorias certinhas do SEBRAE! O caminho do empreendedorismo nunca foi trilhado, pelo menos não o "SEU" caminho do empreendedorismo! Talvez por isso muitos achem que é mais excitante e empolgante que um emprego, mas toda essa empolgação vai embora com o tempo e aí o que valerá é seu conhecimento e sua experiência.

E aí, você já está pronto pra largar seu emprego e ser um empreendedor?

Ps.1: Não tenho nada contra o Sebrae... e nem a favor.
Ps.2: Sou um fã das teorias de Robert Kiyosaki, inclusive sobre passar de empregado a dono. O problema é se você fizer essa passagem e se tornar um empregado de seu próprio negócio.
Ps.3: Não quero ser um destruidor de sonhos! Hehehehe

sexta-feira, 5 de junho de 2009


Sinceramente eu não sei a resposta correta, mas tenho um modelo padrão, o qual eu tento seguir.
Vejo inúmeras pessoas comprando livros, fazendo cursos, promessas e obras de macumbaria (Brinquei!), com o intuito de se tornarem bons líderes.
Acredito que para qualquer coisa que o ser humano possa fazer, existem os humanos com dom para aquilo e existem os esforçados. Muitas vezes o esforçado, com tanto treino, pode ficar melhor que um afortunado com o dom.

Portanto acredito que essas pessoas que treinam bastante, podem desempenhar um bom papel na liderança. Mas não acredito naquelas que leem um ou dois livros, assistem a uma palestra e já querem mandar em todo mundo. Hehehe
Em meu entender a liderança é conquistada de forma viral e não herdada ou tomada a força.

Um líder deve ser carismático, político, didático, correto, frio e respeitador.
Ao mesmo tempo que um líder deve ter conhecimento, informação, experiência, visão holística e a cabeça bem aberta.
E não menos importante frisar que um líder deve saber acima de tudo, se comunicar.
Deve-se ainda, ter cuidado com os pardigmas e preconceitos.


Parece simples, mas vai juntar isso tudo pra ver!
Eu sou respeitado em todos os lugares onde vou, mas não sou um bom líder em todos os lugares. E mesmo assim, não consigo ficar sem tomar a frente de algo que precise de mim para se desenvolver.

Sinceramente, acho que todos que buscam serem bons líderes por treinamento, deveriam dar uma olhadinha nessa lista em negrito aí em cima e se empenharem em tudo o que está escrito, que já dá um bom trabalho. Esse treinamento poderá durar muitos anos, mas antes de acabar você já será um bom líder!

Ps.: Quando minha esposa ler esse post, vai me zoar muito. Olha só de quê que eu estou falando! A moda do Líder!

Abraço a todos!

quinta-feira, 4 de junho de 2009


Todos que acompanham minha história sabem que preciso me desfazer urgentemente do bem que restou do negócio falido, pois ele gera despesas para mim. Despesas bem altas!
Então precisei de uma despachante pra conseguir alguns documentos que eu sozinho não conseguiria.
Já estou fodido e mal pago, mas mesmo assim tive que arrumar R$2.550,00 e colocar na mão dessa despachante, pois tudo tinha que ser adiantado... um momento...

JAMAIS PAGUEM UM DESPACHANTE, OU QUALQUER OUTRO AUTÔNOMO, ADIANTADO!

... continuando... me esforcei muito e consegui pagar tudinho, pra conseguir os documentos que facilitariam a venda do bem. Daí ligo para a abençoada (Vaca, gorda, horrorosa, mal-amada) da despachante e ela me diz que ainda faltam R$600,00!!!!!!!
Quase tive um faniquito! Tentei argumentar, mas de nada adiantou, ela já tinha feito a jogada de mestre e eu, inocentemente caí igual patinho!

Aahhhhhhhhhhhhh!!! Quanto ódio!
Mais um re-aprendizado!
Isso acabou de acontecer e estou usando o Blog pra desabafar! Me desculpem!

Que fase! Quando é que isso acaba!?!?


"Um chefe que não está familiarizado com as características topográficas das diferentes montanhas e florestas, dos terrenos sujos e dos pântanos, não pode administrar a marcha de um exército". - Sun Tzu - A Arte da Guerra

Até hoje, esse foi o único livro voltado para minha formação financeira, que não consegui ler até o final! É muito chato!
Mas com certeza o livro passa algumas coisas essenciais pra quem está nessa guerra rumo a riqueza. Talvez se eu tivesse me lembrado dessa passagem, não teria cometido meu maior erro financeiro em toda a guerra.

O empreendedor deve ter total conhecimento do Mercado onde atua, pois só assim, TALVEZ, ele conseguirá se destacar frente aos seus concorrentes.
Digo isso por experiência própria, pois nesse negócio em que eu acabo de me estrepar, aprendi que não importa se seus sócios ou investidores conheçam o Mercado, pois se você não o conhece, será aniquilado!

Já fazem alguns dias que estou tentando autorizar o Blog no Technorati, mas até hoje não consegui. Não achei nenhum tutorial de como fazer isso.
Se alguém souber, por favor me ajude!

Vai mais uma tentativa:

Add to Technorati Favorites

quarta-feira, 3 de junho de 2009


Vários gurus dos investimentos afirmam que se deve brigar por cada centavo e até que eu brigo bastante, mas hoje eu deixei pra lá.
Estava eu novamente com minha Bizinha indo para o trabalho e parei em um posto de combustível, para abastecer meus habituais 5 reais.
A bomba que contava com a incrível tecnologia digital, foi marcando centavo a centavo, os quais eu deveria pagar. Mas então, eis que o "The Best of The Frentistas" (Eu tenho uma sorte danada com frentistas né!?!) parou de abastecer quando a bomba marcou R$ 4,98!!!

Pensei:
PQP! Por quê que esse filhudumaboamãe parou!?! Ah! Não vou deixar esses dois centavos pra trás não!

Mas aí pensei de novo e decidi dar minha notinha de cinco saindo sem dar barraco.
Poxa, seria foda dar um barraco na frente de todo mundo por causa de 2 centavos e depois subir na Bizinha e sair como o maluco.
Não sei se agi certo ou errado, mas acho que pra tudo há que se ter bom senso.

Torço pra que isso não aconteça novamente, pois se acontecer, vai dar barraco!

Odeio esse modismo de "Como Ser Um Bom Líder", mas estava lendo um texto na Época Negócios e decidi trazer pra cá, pois cita uns aspectos fundamentais da boa liderança, além de falar um pouco sobre Meritocrcia também. ...

Napoleão Bonaparte é apontado por Stuart Crainer, autor de "As 75 Melhores Decisões Administrativas de Todos os Tempos", como “o primeiro líder a criar uma meritocracia, reconhecendo que a competência era mais importante do que a linhagem. Sua grande decisão foi promover as pessoas com base no mérito”. Oriundo da classe média, Napoleão rompeu com o sistema de promoção hereditária de nobres, muitas vezes incapazes. Para ele, as carreiras deveriam estar “abertas aos talentos, sem distinção de origem ou de posição social”.

O conceito de meritocracia evoluiu através dos séculos e foi assim repaginado por Jack Welch no relatório anual da GE para 1997: “A realidade é que devemos montar equipes constituídas apenas por jogadores do tipo A”. Por “tipo A”, entenda-se “um homem ou uma mulher com visão e capacidade de articular essa visão para a equipe. Um líder A possui enorme energia pessoal e, além disso, a capacidade de contagiar os outros e extrair-lhes o máximo, habitualmente em uma base global. Um líder A também precisa ser ríspido: ter instinto e coragem de fazer exigências desagradáveis – de modo decisivo, mas com imparcialidade e absoluta integridade.”
“Olhar para o futuro e criar a próxima geração de executivos é um papel central da liderança”, afirma Crainer. “Permitir um ‘vácuo’ no poder não denota uma liderança eficiente.”


Texto retirado da Revista Época Negócios.

Adoro a Meritocracia, pois com ela achamos enormes potenciais em indvíduos sem "linhagem" e deixamos pra trás alguns caros abastados de linhagem.
Gosto de investir nas pessoas de acordo com a Meritocracia, tento motivar todos e pinço os que se destacam, para investir mais ainda neles.
Mas para ser pinçado, tem que ler e entender Dale Carnegie, além de suportar muita pressão e ser sereno para tomar decisões nessas situações.
Esquisito meu método né!?
Tento ser um bom líder e fazer com que os líderes subordinados a mim, fiquem melhores que eu.

Estou postando isso aqui porque o BlogBlogs pediu.
O engraçado é que meu Blog já estava lá. Nem lembro quando me inscrevi.
Lá vai:

BlogBlogs.Com.Br