BREAKING NEWS

sábado, 29 de agosto de 2009

Parei meu final de semana logo depois de receber esse email do palestrante Fernando Sá. Sim, é o palestrante do último post do Blog. Qual sua definição de sabedoria?!

Pedi a ele que me enviasse uma citação que fez em sua palestra, a qual eu absorto em minha viagem por suas palavras, esqueci de anotar.
Agora que ele me enviou, faço questão de colocar aqui, pois realmente é minha definição de sabedoria.

Sabedoria é a capacidade de prever as consequências, a longo prazo, de ações
atuais. É a disposição de sacrificar ganhos a curto prazo em favor de benefícios
a longo prazo. É a habilidade de controlar o que é controlável e de não se
afligir com o que não o é. - RUSSELL L. ACKOFF

Put-and-keep-are-you (PQP em inglês)!!!! Essa citação é demais, já decorei!

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Ontem participei de uma palestra na AMCHAM sobre Estratégias de Crescimento nas PME's.

Dentre os palestrantes havia um que me deixou boquiaberto ao apresentar seu currículo, daí é lógico que liguei meu "Modo CDF Frenético" e levei meu cérebro próximo ao limite para tentar captar e absorver ao máximo o que aquele homem estava falando.
Muitos estavam sonolentos, outros faziam perguntas que sem querer desmerecer, só atrapalhavam o raciocínio caótico (No bom sentido) do palestrante, que vinha de encontro ao tema da palestra e de repente saía para analisar o ambiente macroeconômico, indo no próximo suspiro para política e antes que eu percebesse citava Michael Porter e seus mestres... enfim, uma loucura intelectual.

Acho que foi a primeira palestra desde que comecei essa caminhada, em que fiquei totalmente em silêncio. Mas meus olhos brilhavam com se fosse aquelas colegiais apaixonadas pelo professor.
Depois no caminho para casa, comecei a imaginar se tivesse a oportunidade de ver Warren Buffett falando qualquer coisa, estando eu no mesmo local... imaginei os seguranças pulando em cima de mim, quando eu tentasse o puxar para fazer mais perguntas... (Viagem Mode Is Off)

Mas as palestras foram muito boas.
Fui apresentado à Matriz de Ansoff, que realmente auxilia no planejamento estratégico e com certeza será uma ferramenta muito útil em meus negócios.
Recebi ideias sobre estratégias no ponto de vendas, sobre como inserir mais "perguntas essenciais" na área de TI da empresa, sobre o tema lucratividade versus Volume, dentre outras coisas.
Durante todo o evento tive vários "espasmos criativos" e digo espasmos porque meu corpo parece fazer tudo involuntariamente quando as ideias vêm em cascata.

Mas concluindo, o que se pode tirar das palestras, pelo menos na área do tema, é o de sempre:
- Dificilmente uma empresa sobrevive sem uma boa gestão estratégica
- Certamente uma empresa não crescerá sem uma boa gestão estratégica
- Profissionais nessa área são caros
- Talvez esses profissionais não sejam caros. Simplesmente sua empresa não tem pra pagar.
- Pra quem não tem dinheiro, resta estudar e procurar informações importantes com entidades que façam isso sem custos altos. Ex.:FIEMG, SEBRAE e etc.
- Tem que saber quem é você (Empresa).
- Tem que saber onde você (Empresa) está.
- Tem que saber onde você (Empresa) quer chegar.
- Tem que ter um plano B e um plano C, além do A, lógico.
- Tem que ter disciplina.
- Depois de planejar tem que executar!

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 231/95, que reduz a jornada de trabalho e 44 horas para 40 horas semanais vem dando pano pra manga.

De um lado os representantes da classe "trabalhadeira", sempre barulhentos, sempre com "caras de mau", sim eles mesmos, que já foram representados por nosso querido presidente, isso! Falo dos sindicalistas! (Argh!)

Do outro lado, homens de terno, educados, serenos e sempre com sorrisos em seus rostos (Alguns por pura politicagem), os representantes dos empregadores.

Só nas apresentações os empregadores já disparam na frente.
Por quê sindicalista não pode se vestir bem, ser educado e se manter seguro em fundamentos e argumentos???
É sempre a mesma coisa, tipo: Queremos 30% de aumento! O povo precisa disso!
(Putz!)

Mas como já sabem que meu lado já fora escolhido e não preciso decorrer muito sobre esse assunto para ser "mais um blog" a abordá-lo...

... Quero apenas abordar dois pontos de vista, um de cada lado da disputa...

Paulinho (What a...), presidente da Força Sindical:
- Deu para gente ver que há muita resistência. Isso mostra que a batalha tem que
ir para as ruas (Síndrome de William Wallace). Vamos montar
telões no dia da votação.

Robson Andrade, presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg):
- É falacioso o argumento de que a PEC irá gerar 2,5 milhões de empregos. ... Se
fosse tão fácil gerar empregos dessa forma, porque não reduzir a jornada de
trabalho em 50% ao invés dos 10% previstos na proposta e gerar, de uma canetada
só, mais de 12milhões de empregos?

Bem, em minha humilde opinião, não é hora de gerarmos mais custos para as empresas. Estamos começando a sair do furacão que passou. Creio que se as 40 horas funcionam no Japão, China e EUA, também funcionará aqui... mas não agora!

quarta-feira, 26 de agosto de 2009


Tenho que citar aqui essa rede social que achei agora para bibliófilos, pessoas que colecionam ou gostam de livros.
Me cadastrei no site, mas já adianto que ele só funcionou bem no Firefox. Lá pude incluir meus livros em minh estante e ainda estou cadastrando mais alguns que não existiam por lá ainda, falta um monte dos que já li!

Mas enfim, acho que será legal estreitar relações com leitores dos mesmos livros que li. Podemos trocar idéias sobre a leitura, fazer resenhas, avaliar o livro e etc.
Achei bem legal e acho que quem é um bibliófilo como eu, poderá gostar muito!

http://www.skoob.com.br/
ou
O Meu Skoob

Me adicionem por lá!

terça-feira, 25 de agosto de 2009

"Lua Nova" - Este livro da série de "Crepúsculo", da autora Stephenie Meyer, é com certeza o melhor livro que já li em toda a minha vida. Que trama! Que história! Que vício!

Já relatei aqui sobre o livro Crepúsculo, pois esse livro acabou com meu preconceito de pensar que se tratava apenas de mais um romancezinho adolescente. Mas a cada parágrafo que leio dessa série, mais me apaixono por seu personagens, pela história e pelo dom de sua autora.
Poxa, desde minha época dos Changemans, não fco tão empolgado com Superpoderes.
Bella, Edward, Jacob, Alice, Emmet, Charlie, todos personagens que me fazem torcer por eles como torço pra Seleção Brasileira. Que vício!

Como essa mulher consegue escrever dessa forma? De um jeito que me deixa grudado nesse livro em qualquer minutinho vago em minha vida?
Se eu soubesse essa resposta, talvez estivesse rico como ela.

Li "Crepúsculo" e "Lua Nova", o primeiro e segundo livro da série, respectivamente e em minha casa já estão "Eclipse" e "Amanhecer", terceiro e quarto. O fato de serem bons, traz consigo o tormento de acabarmos tão rápido com sua leitura.

O que isso tem haver com Dinheirologia?
Bem, sempre quis escrever um livro! ... Hehehe! Acho que encontrei o melhor tipo de literatura que poderia ter encotrado. Se um dia eu realmente for lançar um livro, não ficarei feliz enquanto ele não estiver assim, totalmente viciante!

Hoje saí pra comprar o "Amanhecer" e só enquanto eu estava na livraria, vi uns 10 adolescentes passando pelos caixas levando os livros da série. Que febre!
Nem consigo imaginar o quanto de dinheiro essa autora está recebendo por minuto!
Isso é o que chamo de renda passiva!!!


Livro: Lua Nova
Autor: Stephnie Meyer
Nota Dinheirologia: 10


Clique na Imagem e compre este livro na Saraiva! Tá barato!

Esta é uma ótima ferramenta (Será que é uma ferramenta?) de Marketing de muita utilidade para negócios e embora nunca tinha ouvido falar antes, para pessoas também.

A Matriz Swot (O quadrinho acima) é muito fácil de fazer, já os dados que serão inseridos nele, são um pouco difíceis de serem observados. Gosto de usá-lo sempre em um brainstorming e ainda pedir opiniões de fora da empresa, isso enriquece muito nossa Matriz Swot.

A matriz SWOT (strengths, weaknesses, opportunities e threats pontos fortes, pontos fracos, oportunidades e ameaças), te mostra a situação atual do negócio (ou pessoa) e deve estar sempre atualizada, pois o ambiente, o setor e o próprio negócio mudam o tempo todo.

Essa análise te ajuda a defirnir o planejamento estratégico do negócio de acordo com seu objetivo.
Por isso concluí que ele serve também para pessoas, pois só precisamos de um objeto para análise, no caso o negócio ou a pessoa e o objetivo desse "objeto". Isso é muito bom para quem quer se manter focado em seu planejamento, como eu em meu objetivo de enriquecer.

Aplicação segundo o Wikipedia:
"Estas análise de cenário se divide em ambiente interno (Forças e Fraquezas) e ambiente externo (Oportunidades e Ameaças).
As forças e fraquezas são determinadas pela posição atual da empresa e se relacionam, quase sempre, a fatores internos. Já as oportunidades e ameaças são antecipações do futuro e estão relacionadas a fatores externos.
O ambiente interno pode ser controlado pelos dirigentes da empresa, uma vez que ele é resultado das estratégias de atuação definidas pelos próprios membros da organização. Desta forma, durante a análise, quando for percebido um ponto forte, ele deve ser ressaltado ao máximo; e quando for percebido um ponto fraco, a organização deve agir para controlá-lo ou, pelo menos, minimizar seu efeito.
Já o ambiente externo está totalmente fora do controle da organização. Mas, apesar de não poder controlá-lo, a empresa deve conhecê-lo e monitorá-lo com freqüência, de forma a aproveitar as oportunidades e evitar as ameaças. Evitar ameaças nem sempre é possível, no entanto pode-se fazer um planejamento para enfrentá-las, minimizando seus efeitos. A Matriz SWOT deve ser utilizada entre o diagnóstico e a formulação estratégica propriamente dita.
A aplicação da Análise SWOT num processo de planejamento pode representar um impulso para a mudança cultural da organização."

domingo, 23 de agosto de 2009

Esse sim é o conceito certo! Não que você deva esquecer o conceito original "Gaste menos do que você ganha", mas o "Ganhe mais do que gasta" motiva você a produzir mais, a andar para frente, a ser positivo.

Esse é um princípio básico de uma boa educação financeira, mas quis falar sobre isso hoje porque o Blog segue uma ordem cronológica, de acordo com o que vai acontecendo em minha vida e por isso, passo tempos sem voltar a falar sobre alguns princípios básicos e dessa forma os novos leitores "pegam o bonde andando".

Portanto, pra quem deseja começar a se educar financeiramente, tenha esse princípio sempre em mente. E para segui-lo é necessário saber primeiro quanto você gasta. Essa é a parte difícil!
Saber quanto ganha a maioria sabe, já saber quanto gasta, uma minoria bem pequena sabe.

Como saber quanto eu gasto?
A resposta é simples, mas é um tanto difícil também...
Basta você tomar nota de tudo que gasta durante um mês! Quando digo tudo, é tudo mesmo, cada centavo. Lembro que quando comecei isso era um saco! Se comprava uma bala, tinha que pegar o bloco e a caneta que andavam sempre em meu bolso e anotar o valor e a descrição do que gastei.
É muito chato mesmo fazer isso, mas só assim saberá o quanto "realmente" gasta!

Hoje em dia já uso um sistema mais tecnológico, utilizo em meu smartphone um software onde faço um planejamento orçamentário antes e então assim que meus rendimentos chegam em minhas mãos, já tenho tudo fatiado e envio cada fatia para seu lugar no orçamento. Nunca pode passar o teto orçamentário e quando sobra algum, vai direto para o local "Investimentos".

Mantendo essa planilha, eu sei exatamente o quanto posso me endividar nesses tempos de crise (particular). Mas faça o que eu falo e não o que eu faço! Não se endivide! Compre apenas o que tem dinheiro pra pagar na hora. Se não tiver o dinheiro, é porque não chegou a hora de comprar.

Claro que como já expliquei, existem dívidas boas e ruins, mas 90% delas são ruins. Dívida boa diz respeito a um negócio alavancado e atualmente, para se ter um negócio bem alavancado, é preciso ter uma excelente Margem de Segurança e um bom Plano de Fuga.

Enfim, se quer gastar mais do que ganha, dê um jeito de ganhar mais! Senão ficará parecendo aquelas pessoas em seus barracos de madeira na favela, assistindo ao Gugu em suas Tv's de 42 polegadas. Totalmente incompatível com sua realidade!

sábado, 22 de agosto de 2009


Em meio a febre das Redes Sociais na internet, tive uma idéia um tanto quanto mirabolante...
Criei a Rede Social da empresa!!! Tcharannnnn!

Foi uma forma rápida, fácil e barata de tentar desenvolver os membros e enfim embutir o espírito que quero lá dentro de uma forma mais fácil, pois não precisa forçar nada. Cada membro procurará se socializar e desenvolver suas habilidades, conforme o conteúdo reunido na Rede. Além disso, ficará mais fácil pra mim, avaliar o potencial de cada um de acordo com suas idéias, discussões e empenho em agregar mais à rede.
O conteúdo inicialmente possui slidehows, vídeos e outros materiais para ajudar no desenvolvimento dos membros e a conhecerem mais a empresa. Assim que os membros forem chegando, passará a conter discussões e temas bem humorados também, tipo um Orkut da empresa mesmo.

Criei o local inicialmente com o intuito de aceitar apenas funcionários, sócios e parceiros da empresa, mas depois, meu pai e meu irmão deram a idéia de abrir as portas para qualquer um e moderar a participação nos grupos onde tivesse informações mais restritas a respeito da empresa.
Dessa forma, além de ajudarmos na socialização e desenvolvimento de nossos funcionários e parceiros, ajudaremos a outras pessoas também, além de servir como mais uma ferramenta de marketing.

Coloquei um grupo lá destinado a receber Feeds deste Blog também, pois assim ainda consigo educar financeiramente mais pessoas.
Enfim, estou muito empolgado com a Rede e cheio (transbordando) de idéias para a mesma!

Está aí, uma idéia 0800 de uma ferramenta que ajuda simultaneamente o RH e o Marketing da empresa!

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Como é que a religião influencia nos negócios? Isso é sempre bom? Sempre ruim?
...
Estou de volta depois de alguns dias ausente, inclusive vejo que foi uma semana de muitas visitas. O Blog nunca teve tantos visitantes! Muito legal ver como tudo vai crescendo. Como diz a máxima: "Cuide bem de seu jardim que as borboletas virão!" - Ou algo parecido com isso. Sei que ainda falta configurar uns botões no meu jardim, mas estou realmente sem tempo.
...

Pois bem, voltando ao assunto, esse tema veio a tona depois que uma nova funcionária da empresa teve uma enorme dificuldade em dizer que minha sócia não estava.
Quem lidera negócios sabe que vez ou outra, terá que dispensar alguns telefonemas, pois estará muito ocupado em outras coisas muito importantes. E dispensamos esses telefonemas, não por "não gostar" da pessoa, ou não dar importância ao que ela quer nos falar, mas simplesmente porque o momento não é oportuno para aquele telefonema.
Devemos ser diplomáticos e não mentirosos! - Lembro.

Às atendentes e secretárias cabe a tarefa de matar a ligação ali, dando uma desculpa bem "diplomática" e anotando os dados para entrarmos em contato posteriormente.
Simples assim!

Eis que minha nova funcionária não conseguia ser "diplomática" por causa de sua religião!
Chamei a mesma para conversar e ela me explicou aos prantos. Fiquei até com um pouquinho de dó! Não pelo seu choro, mas por sua cabeça, limitada pela religião.

Fui direto e disse: - Compreendo e respeito sua religião, mas se não puder ser assim num ambiente corporativo, pode pedir à minha RH para fazer suas contas!

A partir dali ela começou a agir normalmente, matando as ligações com delicadeza e diplomacia. Aliás ela tem sido uma funcionária muito empenhada em tudo o que delegamos a ela e dessa vez não foi diferente.

Eu frequento Igrejas Evangélicas e gosto muito, mas fico p... de ver pessoas que limitam suas vidas por medo de errar na frente de Deus.

Como diria o Mano Brown: Só de pensar em matar já matou!

Aos religiosos: Siga seus princípios e seu caráter nos negócios e não sua religião e se caso seus negócios contrastarem com eles, seja criativo.

terça-feira, 18 de agosto de 2009


Estive hoje pela manhã em uma palestra da Amcham com o tema Comércio Exterior, mas de uma forma mais específica, centralizando nos Estados Unidos, mais precisamente nos estados da Geórgia e Pensilvânia.
Foi uma palestra rápida e objetiva, mas que agregou muito a quem prestou atenção.

Vou até abrir um parênteses aqui e elogiar a AMCHAM, entidade Top em promover o comércio entre Brasil e Estados Unidos. Parabéns Amcham! Agora só falta comprarem Biscoitos Caipirão para o Coffee Break!
Agradeço também ao Thiago Tsuruda, da AMCHAM, que teve a competência de realizar um ótimo evento.

Pra variar, fiz várias perguntas aos palestrantes e rendi algumas risadas aos presentes com um bom timing em minhas piadinhas.
Bem interessante também ver a disponibilidade de inúmeros parceiros para nos ajudar nesse tipo de comércio, como é o caso da FocusBrazil.org que inclusive poderá ajudar na viabilização de minha participação na feira AMERICAS FOOD & BEVERAGE SHOW 2009 em Miami Beach - Florida.

As coisas costumam "acontecer" em minha vida assim. Quanto mais me preparo, mais as coisas acontecem como mágica. Nem pensava em comércio exterior, visto que ainda não ganhei o Brasil...
...
Mas quem disse que pra partir para o "Oceano Azul" no exterior eu preciso antes ganhar todo o "Mar Vermelho" no Brasil?!??
Os paradigmas estão aí para serem quebrados!

No mínimo, aprenderei bastante.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Prometi escrever sobre "n" coisas, mas estou sem inspiração para isso hoje, pois não dormi bem. Minha cadela começou a latir na madrugada e pensei ter ouvido alguns barulhos esquisitos. Daí me enchi d meu lado Chuck Norris, peguei meu facão ninja e andei sorrateiramente pela casa, procurando por algum mamífero bípede prestes a morrer. Mas depois de algumas cenas típicas de filmes policiais hollywoodianos, vi que poderia voltar a dormir.
...

Mas vamos filosofar...
Na maioria das vezes em que falamos com alguém que já teve ou tem um negócio familiar, ou entre amigos, escutamos a história do coitado e do malandro.
E pode crer que na certa o coitado é quem insistirá em lhe contar a história e é ainda mais certo que o coitado foi quem perdeu tudo.

Claro que cada caso é um caso...

Cheguei a conclusão que quem sai por cima, ou ao menos sai jogando a bola pra frente sem reclamar demais sobre o que perdeu, sempre será tachado como o malandro, o esperto, o vigarista, o trapaceador... enfim, o vilão da história.

Por quê será?
Primeiro pelo marketing feito pelo coitado, que espalha até pro cachorro, enquanto o "malandro" conversa a respeito apenas pra desabafar com os mais íntimos.
Depois vem aquela mania de herói que o brasileiro tem de adotar qualquer coitado chorão.

Já escutei inúmeras histórias assim e tirando aqueles poucos casos sombrios de "Son-of-a-bitchisse", os chamados "malandros" simplesmente seguiram seus rumos tentando uma recuperação e se dando bem no médio/longo prazo, enquanto os "coitados" passaram todo esse tempo insistindo em suas reclamações.

Como sempre, para toda história existem sempre 3 versões: A de um lado, a do outro e a verdadeira.

... just keep walking!

quinta-feira, 13 de agosto de 2009


Galera, escolhi esse template que vocês estão vendo mesmo. Poderei colocar bastante coisa aqui.
Como podem ver, ainda tenho muito a fazer, mas continuarei amanhã. Hoje o dia foi muito estressante aqui na empresa e é também o aniversário do meu melhor amigo, amigo não, esse é irmão!

Portanto, continuo as mudanças amanhã!

Boa noite a todos!

Ps.: Não cooquei todos os botões funcionando ainda!

Pessoal, devido a problemas com esse template do Blog, vou tirar o dia de hoje para adaptar outro template aqui. Espero que entendam o motivo de não postar nada novo hoje e talvez algum incoveniente que essa mudança possa gerar.

E tenho que escrever sobre umas coisas que estão em minha cabeça. Quero escrever sobre a importância dos contratos para uma empresa e sobre a Estabilidade da Gestante.
Ah! Também quero escrever sobre a "Franchise Empresarial" segundo Warren Buffett.

Aguardem!

terça-feira, 11 de agosto de 2009


No dia 14 de maio de 2009 comemoramos os 10.000 acessos do Blog Dinheirologia, ou seja, foram mais de 1 ano e 3 meses para fazer com que 10 mil pessoas passassem por aqui.
Agora para minha surpresa, demorou menos de 3 meses para repetir o número e conseguirmos 20 mil acessos ao Blog! Uhuuuuuuuuuuuuuu!!! Nunca imaginei que viria tanta gente aqui!

Dia 28 de Janeiro de 2008 - Início do Blog Dinheirologia

Dia 14 de Maio de 2009 - 10.000 visitas ao Blog

Dia 11 de Agosto de 2009 - 20.000 visitas ao Blog

Torço muito para que o conteúdo deste Blog tenha ajudado a todos os visitantes a aprenderem um pouco mais, ou no mínimo a darem boas gargalhadas.

Mais uma vez obrigado a todos os leitores do Blog por fazer esse espaço ser tão bem localizado no Senhor Google sem termos que nos empenhar nessa tarefa!
Depois de receber um comentário anônimo um tanto quanto irônico, decidi relembrar do que se trata o Blog.
Eis o comentário:
"Pra quem tem um site sobre dinheirologia, você é bem pobre... " - Anônimo

Como respondi ao comentário, para me ver como pobre ou não, tudo depende do ponto de vista. Creio que alguns amigos meus me acham um pouco pobre, mas tenho a certeza que alguns vizinhos me acham um pouco menos pobre. Mas creio que todas as pessoas mais próximas a mim sabem do meu potencial.

Enfim, o Blog não tem o interesse em transformar-lhe numa pessoa rica, nem ensinar teorias e fórmulas para o enriquecimento. O que faço por aqui é expor minhas experiências, tanto boas como ruins, para que outras pessoas possam aprender com as mesmas, com menos sofrimento.

Tudo aqui é descrito em tempo real e com linguagem informal para que pessoas dessa mesma geração possam enriquecer juntas. Isso porque repassar tudo só depois que "chegar lá" demora um pouco, podendo ainda esquecer algumas situações importantes, o que poderia afetar alguém que estivesse começando.

Se sou pobre?
Sim. Em vista do que quero ter, sou bem pobre.
Em compensação, sou bem mais rico que há 3 anos atrás. Financeiramente falando, hoje posso dizer com orgulho que sou um homem de 6 dígitos! Para muitos pode parecer pouco, mas pra mim está bom, pois são 6 dígitos em 3 anos, com um erro gravíssimo no meio.

E quando chegará o primeiro milhão?
Em meus planos mais modestos, chegará em pouco mais de 10 anos, mas acho que o fator que me separa do primeiro milhão não é o tempo e sim a distância em moeda. Isso porque vejo que quanto mais o tempo passa, mais conhecimento eu absorvo e mais bem sucedido eu sou em meus investimentos, portanto creio que quanto mais o tempo passa, mais rápido consigo diminuir essa distância que me separa do milhão.

Empreendedorismo
Este pode ser o tipo de investimento mais arriscado, mas concordo com Charles Munger quando diz que é arriscado pra quem não sabe o que está fazendo.
Nesse tipo de investimento eu tive minha maior decepção, já descrita no Blog, mas em compensação foi onde consegui levantar quase todo o meu patrimônio.
Se eu sei o que estou fazendo aqui? ... A principal empresa cresceu 257% em 1 ano e meio, desde que passei a comandá-la.

Repassando e aprendendo
Uma coisa muito boa no Blog é que a medida em que repasso o que aprendo, tenho outras idéias e aprendo coisas novas. Sugiro a vocês que façam o mesmo. É bom ter um espaço para ensinar e aprender com o mesmo único esforço.
Por fim, lembrem-se das palavras de Robert Kyiosaki (Mais ou menos assim):
"O processo é mais importante que o objetivo!"

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Pessoal, me ausentei por um motivo muito nobre, tive que cuidar de minha esposa que fez uma cirurgia nos olhos para corrigir miopia. Pra me tomar mais tempo ainda, estou "agarrado" com uns contratos que a empresa está fazendo para se proteger no Mercado.
Li essa frase no final de semana e resolvi postar pra vocês. Amanhã venho com um post sobre minha "pobreza", citada por um comentário anônimo.

Um cavalo que conta até dez é um cavalo excepcional, mas não um matemático
excepcional. - Samuel Johnson

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Gente, estou lendo o livro Crepúsculo! Podem zoar a vontade. Hehehe
Deve fazer uns 4 anos que não leio esse tipo de livro, do tipo que conta uma historinha que te prende e faz sua imaginação criar as cenas que seus olhos percorrem através das palavras da página.
Cara, eu havia me esquecido do quanto é bom!

Aconteceu o seguinte: Pra variar eu estou lendo um livro que vai de encontro a meu objetivo (Enriquecer) e minha esposa estava lendo Harry Porter, o último da série que ela adora. Daí resolvi presenteá-la com o "Crepúsculo", pois o filme derrubou nosso preconceito de taxar a série Crepúsculo como uma séria de Emo! Hehehe
Sim, assistimos ao filme, mas sem pretensão alguma. Ambos achamos que dormiríamos boa parte do filme, mas aconteceu o contrário e ficamos loucos para ver o próximo filme da série, "Lua Nova".

Continuando... durante alguns dias, todas as vezes que eu pegava meu livro "O Toque de Midas" (Falarei mais sobre este depois) pra ler, ficava observando a capa incrivelmente convidativa do "Crepúsculo". Então anteontem, como estava com a cabeça cheia de problemas, decidi assistir a algum filme em minha super TV 42 polegadas que ganhei de presente de casamento, em vez de ler meu livro. Daí pensei em qual filme veria, já que não tenho TV a cabo. Vi então o Crepúsculo pirata...
- Pensando bem, vou pegar aquele maldito livro pra ler!

Resultado: Em duas "sentadas" já passei da página 100 e se pudesse, traria ele para trabalho! O coisinha viciante!

Indico o livro e o filme a todos! Inclusive pra quem tem o mesmo tipo de preconceito que eu tinha a respeito da série!
Leitura fácil, divertida e rápida! Não pesará muito no fator "custo x oportunidade".


Livro: Crepúsculo
Autor: Stephnie Meyer
Nota Dinheirologia: 9

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Enviado por um amigo do Blog...
(Essa foi com certeza a maior história de desrespeito com um consumidor que já vi em toda a minha vida! Jamais passarei nem na porta dessa ViaNet em Belo Horizonte e quem diria... HP com um SAC desses... Haja SACo pra não matar alguém sendo atendido dessa forma.)...

"Na minha empresa sempre tivemos um grande volume de impressão pois trabalhamos com informações de mídia e a maioria dos nossos clientes precisa destas informações impressas.
Estávamos com problema de gastos com tinta de impressora HP a Jato de tinta, então resolvemos investir em uma impressora a laser. Pesquisamos durante 1 mês para resolver qual a marca com teria o melhor custoXbenefício para nos atender.

Neste momento pesamos a confiabilidade até então da marca HP, pois era a marca da maioria dos nossos equipamentos, por isso no dia 29 de outubro de 2008 adquirimos uma impressora da HP modelo 1515N.
Infelizmente isso não resolveu nossos problemas, pelo contrário, gerou um grande constrangimento entre nossa empresa e nossos clientes, conforme descrito abaixo.

No dia 17 de Abril de 2009 a impressora parou de funcionar entrei em contato com a HP no telefone 08007097751, repassei as informações do problema ao atendente do setor responsável e este me pediu que executasse vários testes na impressora (liga, desliga... ,aperta botões, etc.).
Ele então me informou que infelizmente a impressora teria de ser trocada. Neste momento pensei em como faria então para imprimir as informações para o cliente (Eis o problema!).
O atendente me informou que o prazo para troca seria de 10 a 20 dias úteis. Então dentro deste prazo daria para alugar uma impressora (aqui a solução parcial!).

Porém o aluguel sairia mais caro que manter as impressoras a jato de tinta funcionando durante este período, então retomamos o processo via impressora a jato de tinta.
Passei meus dados como telefone, endereço, e-mail, etc., conforme requisitados. O atendente então me passou o nome da empresa responsável pela troca aqui em Belo Horizonte, a ViaNet e informou que estes entrariam em contato dentro do prazo estabelecido para troca do produto.
Mas não foi o que aconteceu...
... entrei em contato várias vezes com a empresa ViaNet e esta me informava que não sabia o que estava acontecendo e que já estavam tendo alguns problemas com o prazo, mas (com muita má vontade) me informaram que a impressora não estava lá e que iriam entrar em contato assim que ela chegasse. No dia 22 de Maio de 2009 entrei em contato com a empresa HP novamente fui atendido pelo Sr. Arthur que me informou que não tinha este modelo no estoque e me pediu mais 10 dias de prazo para entrega.
Novamente entrei em contato várias vezes com a empresa ViaNet e esta me informava que a impressora não tinha chegado.
No dia 03 de Junho de 2009 entrei novamente em contato com a HP conversei com Sr. Elenilson , o qual me informou o mesmo problema de modelo e me pediu mais 10 dias uteis. Não aquentando mais no dia 15 do mesmo mês entrei novamente em contato com a HP a Srta. Michele informou que iria passar o problema para o “setor administrativo” o qual entraria em contato. No dia 17 do mesmo mês (prazo dos 10 dias) entrei novamente em contato com a HP o atendente me repassou para os setor responsável pelo serviço então me pediram mais 10 dias úteis. Tive de imprimir os relatórios de maior demanda em uma empresa de cópias rápidas.

Já estava sem saber o que fazer, comecei a procurar outras impressoras de outras marcas, quando em 25 de Junho de 2009 o pessoal da empresa ViaNet entrou em contato com a nossa empresa informando que a impressora já estava pronta e que só poderia ser pega entre determinados horários e que eu teria até no máximo 5 dias uteis para ir busca-la, senão mandariam a impressora de volta. Depois disso tudo agradeci solenemente e fui buscar a impressora.
De cara cheguei no horário que eles não entregavam a impressora, imagina só esse tempo todo esperando a chegada da impressora, você chega na empresa que vai trocá-la dois funcionários na empresa um conversando no MSN + Orkut + Celular o outro te olhando com aquela cara de "me deixa em paz", me informando: “Sr. Não recebemos nem trocamos impressoras dentro deste horário”. Tudo bem estão no seu direito quando virei com aquela impressora pesando mais ou menos uns 30kg observei a placa impressa a laser acima do balcão mais ou menos assim “Atendimento por ordem de chegada não aglomerem no balcão ” faltou colocarem seus idiotas animais estamos fazendo um grande favor para vocês.
Bem tive de retornar correndo para empresa pois já que não poderia esperar 2 horas, pegamos todo material para ser impresso e novamente seguimos para empresa de copias rápidas.
No mesmo dia peguei a impressora joguei nas costas e retornei a empresa ViaNet que fica na R. Espírito Santo (imagina que eu estou do outro lado da cidade, no bairro Jaraguá). E finalmente os dois atendentes podiam me atender, quando vi a caixa da impressora nova quase cai para trás, Pensei que este dia nunca chegaria. O rapaz da recepção então abriu a caixa tirou a impressora “nova”, colocou a que eu trouxe na caixa e disse “Pode pegar aqui no balcão”, me segurei e perguntei: Mas e a caixa não serve para não danificar a impressora “nova”? - ele me respondeu: “A caixa retorna com a impressora danificada!!” - Ok não se pode ter tudo. Peguei a impressora e retornei a empresa no bairro Jaraguá.

Para minha surpresa quando fui ligar a “nova” impressora ela estava com problema também ... já imaginou minha vontade?

No dia 25 de Junho de 2009 novamente entrei em contato com a empresa HP e o atendente me pediu para fazer todos os testes novamente ... (Putz)... e constatou que a impressora deveria ser trocada em um prazo máximo de 20 dias.
Entre os dias 1 e 3 de Julho de 2009 uma pessoa entrou em contato informando que era da transportadora e que a impressora já havia chegado, corri na ViaNet para pegar a impressora ao chegar ao local a recepcionista informou que a impressora não estava la e que na verdade o pessoal da HP tinha mandado o pessoal da transportadora entrar em contato com os clientes e que isso estava gerando outros problemas (Mais um problema).
Na semana seguinte novamente alguém da transportadora entrou em contato, então informei o acontecido ela então falou que iria entrar em contato com a ViaNet que logo depois entraria em contato comigo.
Bem, hoje dia 17/07/2009 entrei em contato com a HP o atendente me informou que a minha impressora já foi retirada.(Como assim retirada?). Então informei a ele que não retirei nenhuma impressora na ViaNet, este então me informou que estaria mandando um email para o setor responsável e pediu que esperasse mais 10 dias úteis para a entrega do produto....

Resumo: A empresa HP me causou um grande constrangimento com meus clientes e pessoal, a empresa ViaNet consumiu minha paciência.
"

Pois é, fora eu ter perdido meus ranks com a mudança de domínio feita pelo todo poderoso Google, ontem 3 pessoas me relataram um problema no Blog.
Me disseram que o fundo dos posts estava escuro e por isso o texto não aparecia. Fiquei louco! Mobilizei meu amigo Alex Prado e minha amiga Ariane (Feras do Vale do Silício) para me ajudarem. Mas ninguém entendia o por quê de apenas 3 pessoas terem passado pelo problema. O Alex fez uma análise do Blog (veja foto acima) e deu tudo ok. O que seria? O próprio Alex me disse que o problema só poderia estar nas máquinas dessas 3 pessoas.

A Ariane rapidamente quebrou meu galho editando minha HTML e me enviando. Daí quando fui instalar o novo HTML, tudo voltou ao normal... Duas das três pessoas me avisaram que estava tudo certo, mas eu nem havia trocado o HTML ainda!!!

Qual seria o problema? Será o link antigo do Blog onde essas pessoas clicaram? Creio que não, pois eu testei isso também.
Ontem o Blog bateu seu recorde de visitas em um único dia, muitas pessoas fizeram comentários e apenas 3 reclamaram desse problema.
Pensa naquela musiquinha sinistra do filme Arquivo X... agora pensa nesse problema...
... Mistéééééééééério!

Se alguém se deparar com este problema por aqui, me avisem por favor.

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Logo no começo de meus estudos, lá no final de 2006, não conseguia entender qual era a diferença entre essas duas taxas e quando começava a entender vinha a pergunta:
- Se o que vale é a Taxa Efetiva, pra quê existe essa porcaria de Taxa Nominal?
A Resposta: Ainda não sei por quê! Se alguém souber, me avise!

O que sei é que sempre devo buscar as Taxas Efetivas, tanto nos investimentos quanto nos financiamentos. Por quê?

Bem, porque na Taxa Efetiva de Juros a unidade de tempo de referência bate certinho com a unidade de tempo dos períodos de capitalização.
Não ficou claro?!
Unidade de tempo de referência: É o que vem depois do “%”, tipo 3% ao mês. Entendeu? É esse “ao mês” ali! É onde eles mostram a taxa. Tem que se mostrar de uma forma, então escolhem a que melhor se encaixa, se é “ao dia”, “ao mês”, “ao ano”, etc.
Unidade de tempo dos períodos de capitalização: É aqui que mora o perigo! Em geral essa unidade é omitida. Onde você vê “2,5% ao mês”, deveria estar “2,5% ao mês, capitalizados mensalmente”. Essa é a unidade de tempo dos períodos de capitalização, tipo “capitalizados diariamente”, “capitalizados mensalmente” e etc.

Daí chega-se a Taxa Nominal. Nela essas duas unidades não “batem”. E apesar desse tipo de taxa ser bastante utilizada, deveremos sempre buscar a Taxa Efetiva contida nela. Ou seja, qual taxa será aplicada em cada período de capitalização. Como fazemos isso??
Bem, aí eu teria que explicar sobre Taxas Equivalentes e como estou escrevendo esse post em pleno domingão e daqui a pouco tem jogo do Galo, essa taxa ficará pra outro dia. Mas não me impede de dar um exemplo:

Uma Taxa Nominal de 12% ao ano, capitalizados mensalmente. Se usa como referência um ano e é capitalizada mensalmente, temos que descobrir a Taxa Efetiva.
Taxa Anual = 12% ou 0,12 ao ano, capitalizados mensalmente;
Taxa Mensal = 0,12/12 = 0,01 ao mês;

Daí vem a fórmula que explicarei depois:
1+Taxa Anual=(1+Taxa Mensal)^12 ... (Esse 12 é potência. Não sei como elevar aqui)
Taxa Anual=(1+0,01)^12- 1
Taxa Anual=(1,01)^12- 1
Taxa Anual=1,1268 - 1

Ou seja, a Taxa Efetiva Anual é 0,1268, ou 12,68% ao ano.


Um bom exemplo de diferença é a Taxa de Juros do Cheque Especial. Sempre mostram a Taxa Nominal “ao mês”, enquanto os juros são capitalizados diariamente. Fiquem atentos!

Se não entendeu, basta entrar em contato por aqui! Agora vou comer um Strogonoff de camarão que minha amada esposa está fazendo e esperar o jogo do Galo.

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Putz!
Sabia que viriam alguns problemas! Fiquei mais chique mudando o domínio do Blog, mas em compensação...
Perdi meu pagrank, perdi todas as mihas posições nos ranks que consulto, estou tendo problemas para alterar o domínio em locais como Dihitt, Blogbogs e demais, sem contar as ferramentas de análises onde tenho que trocar e indexar tudo! Credo!

Pensei que como fiz o investimento megamilinário em parceria com o Google, o mesmo faria todo o trabalho de transição de domínios pra mim! Pensei errado!

Mas tudo bem, será um ganho de longo prazo! Vamos aguardar!

Sua iniciação à probabilidade está neste livro!

Aprender um pouco de estatística de maneira tão divertida, é bem mais fácil.

Há pouco tempo atrás recebi uma indicação de leitura de meu grande amigo “ainda” virtual, Maurício Katayama, de um livro bem básico e divertido sobre Probabilidades. Tudo começou pelo meu desejo de estudar mais sobre Estatística, pois vejo que a matéria é de fundamental importância para quem lida com qualquer tipo de Mercado.
Então o Maurício me indicou o livro “Quais São Suas Chances?” do autor Amir D. Aczel. O nome em inglês diz mais sobre o livro, “Chance: A Guide To Gambling, Love, The Stock Market & Just About Everything Else”.

O que é probabilidade?
É a tentativa humana de entender a incerteza do universo, de definir o indefinível. É uma medida quantitativa da possibilidade de determinado acontecimento. Quando temos certeza de que algo não acontecerá, então este tem 0% de probabilidade de acontecer. Se temos certeza que acontecerá, tem 100% de probabilidade. De 0 a 100%, ou melhor dizendo, de acordo com a escala matemática rígida da probabilidade, 0,00 a 1,00. Ou ainda podem ser representados em forma de frações, tipo 0,1 se torna 1/10 e 0,5 se torna 1/2.

Como calcular?
Contando as possibilidades de um acontecimento e dividindo o resultado pelo número total de possibilidades. Mas isso quando todas as possibilidades contadas tiverem probabilidades iguais, como num dado, por exemplo.

Vamos desenhar:
Num baralho de 52 cartas, bem embaralhado, qual a probabilidade de se tirar um ás? Temos probabilidades iguais para qualquer uma das 52 cartas e 4 ases no baralho. Com isso a probabilidade de que saia qualquer ás é de 4/52 = 1/13 = 0,0769. Essa é a probabilidade de se tirar um ás no baralho.

Simples né!? Pois é, esse é o caso mais simples, depois venho com outros. Vou falar mais sobre estatística também, pois ela é muito necessária para quem passa por aqui.

Vale a pena comprar esse livro! Ele é simples, engraçado e dá pra ler rapidinho. Sem contar que lhe dá uma boa noção de Probabilidades.


Livro: Quais São Suas Chances?
Autor: Amir D. Aczel
Nota Dinheirologia: 7

domingo, 2 de agosto de 2009


Como disse no post “Mudanças no Blog”, decidi sair do armário... calma, não é isso que você está pensando... decidi acabar (oficialmente) com o anonimato e aparecer! Hehehe Agora como autor dos posts deste Blog não temos mais o Spartan, mas sim o João Homem. Eu mesmo!
Estou pensando em outras mudanças também, como inclusão de podcasts, mais cases reais de terceiros e mais sobre meus “achismos”.
É porque tento postar mais sobre minhas experiências mesmo e pouca coisa sobre minhas “incríveis” teorias.

Sinceramente existem Blogs bem melhores que esse para se aprender e se desenvolver. Cito alguns:
O Blog do Rodolfo que está sempre por aqui. Esse Blog é o mais inteligente que já vi. É muito bom mesmo;
O Blog do Clube do Pai Rico é super legal para quem quer saber mais sobre Mercado Financeiro, sem contar que a didática do Zé é fora do comum e faz qualquer mortal entender um pouco mais sobre investimentos;
Tem também o Dinheirama que aborda tudo! Esse Blog é super tudo;
Sem esquecer dos Blogs da ADVFN e do site GuiaInvest, paradas obrigatórias para o investidor brasileiro.

Enfim, meu Blog não chega aos pés desses, mas uma coisa é certa... o Dinheirologia é DIFERENTE de qualquer um deles e dá aquela impressão de casa da mãe. Hehehe
Pretendo continuar postando mesmo depois que atingir meu objetivo-chave do tema principal do Blog. Quanto mais pessoas e por mais tempo eu conseguir ajudar apenas escrevendo, melhor pra mim, pois me sinto importante (Ponto central de Dale Carnegie)

Nota Importante: Minha cadela, Nikita, morreu na manhã de hoje (31/07/2009 – Dia em que escrevo o texto). Não têm idéia do quanto fiquei triste. Tem gente que acha uma bobeira danada, mas sinceramente, quanto mais conheço o ser humano, mais amo os cachorros! Amor incondicional, só os cães e Deus.
“Kita”, obrigado por gostar tanto de mim e me desculpe por não ter lhe dado o que merecia, minha presença no momento de sua partida! - São Pedro, segura a cachorrada aí porque a Nikita tá chegando!