BREAKING NEWS

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Redução da Jornada de Trabalho para 40 Horas

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 231/95, que reduz a jornada de trabalho e 44 horas para 40 horas semanais vem dando pano pra manga.

De um lado os representantes da classe "trabalhadeira", sempre barulhentos, sempre com "caras de mau", sim eles mesmos, que já foram representados por nosso querido presidente, isso! Falo dos sindicalistas! (Argh!)

Do outro lado, homens de terno, educados, serenos e sempre com sorrisos em seus rostos (Alguns por pura politicagem), os representantes dos empregadores.

Só nas apresentações os empregadores já disparam na frente.
Por quê sindicalista não pode se vestir bem, ser educado e se manter seguro em fundamentos e argumentos???
É sempre a mesma coisa, tipo: Queremos 30% de aumento! O povo precisa disso!
(Putz!)

Mas como já sabem que meu lado já fora escolhido e não preciso decorrer muito sobre esse assunto para ser "mais um blog" a abordá-lo...

... Quero apenas abordar dois pontos de vista, um de cada lado da disputa...

Paulinho (What a...), presidente da Força Sindical:
- Deu para gente ver que há muita resistência. Isso mostra que a batalha tem que
ir para as ruas (Síndrome de William Wallace). Vamos montar
telões no dia da votação.

Robson Andrade, presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg):
- É falacioso o argumento de que a PEC irá gerar 2,5 milhões de empregos. ... Se
fosse tão fácil gerar empregos dessa forma, porque não reduzir a jornada de
trabalho em 50% ao invés dos 10% previstos na proposta e gerar, de uma canetada
só, mais de 12milhões de empregos?

Bem, em minha humilde opinião, não é hora de gerarmos mais custos para as empresas. Estamos começando a sair do furacão que passou. Creio que se as 40 horas funcionam no Japão, China e EUA, também funcionará aqui... mas não agora!

Um comentário :

  1. Eu só vejo o pessoal protestando por salarios e carga horária. Se eles direcionassem os protestos para o governo, visando uma menor taxa de imposto, garanto que sairiam muito mais no lucro.

    ResponderExcluir

Escolha bem suas próximas palavras! hehehe
Brincadeirinha!