BREAKING NEWS

segunda-feira, 27 de junho de 2016

Vamos conversar um pouco mais sobre exemplos de Trader?




Como eu explicava para vocês, eu também tenho pessoas que são exemplos de vida. Meu avô 
trabalhou no campo a vida toda. Com a dedicação e a honestidade do trabalho feito sob o sol, sob a chuva, muitas vezes sob o frio intenso das 5h da manhã, conquistou a amizade e o orgulho de seus 12 netos.

O Seu Antonio Rodrigues era fera nas tarefas da fazenda, mas ele aconselhava os netos a estudarem. Ele contava que teve oportunidade de ir à escola. Sua mãe fez sua matrícula! Ele aprendeu a assinar o nome, mas aí o pai achou que estava suficiente. Sabendo assinar o nome ele já podia voltar para o trabalho na lavoura... O dono da fazenda tinha comprado mais bois também.

Nós, os netos, estudamos na escola pública. Com a minha dedicação à matemática consegui emprego no setor financeiro. Em novembro de 2011 fui para o Banco Volkswagen. Uma empresa que capta na Europa a taxas de 2% ao ano e financia automóveis à classe média brasileira aplicando o setup: SELIC + custos operacionais. Aliás, o melhor setup que conheci! Rentabilidade de 35% ao ano!

Na primeira semana de Banco Volkswagen, saiu do elevador um cidadão aparentando 50 anos e carregando um engraxate! Me surpreendi ao vê-lo dentro da empresa engraxando os sapatos dos colegas. Mas me trouxe uma boa lembrança do meu pai. Afinal meu pai contava que seu primeiro $$ foi ganho engraxando sapatos.

Na segunda semana chamei o Luiz para engraxar o meu sapato. Ele começou seu trabalho de forma ORGANIZADA. Eu notei que ele aplicava um método que foi APERFEIÇOADO ao longo de alguns anos. Então me tornei mais um dos clientes do Luiz!

Duas vezes ao mês conversávamos enquanto ele fazia seu trabalho. Ele era um ex-metalúrgico da fábrica. Decidiu se dedicar a uma profissão onde não tivesse um chefe, onde poderia desenvolver seu próprio estilo e teria liberdade de escolher os horários e dias em que iria trabalhar.

No dia a dia eu e meus colegas falávamos de rating, spread, margem operacional, riscos de mercado e de crédito... compliance. O Luiz era expert em futebol e estava por dentro da política e da economia porque lia o Valor Econômico do dia anterior. (Ganhava os jornais dos altos executivos enquanto engraxava os sapatos deles)

O Luiz escolheu uma PROFISSÃO. Ele se dedicou ao ponto de executar de forma EFICIENTE um 
serviço de QUALIDADE! Conseguiu sua “liberdade”... Era notável um PADRÃO de trabalho, mas 
também era notável que ele não seguia horários rígidos. A palavra agenda não estava em seu 
vocabulário.

Em 2012 engraxar o sapato tinha o preço de R$ 3,00. (Muito menos que o preço de uma 
boleta). Mas o preço do nosso trabalho deve estar indexado ao IPCA, então o preço do Luiz 
entrou em uma tendência de alta. Em meados de 2015 estava em R$ 5,00. Em qualquer 
shopping de São Paulo não era menos que R$ 15 ou R$ 20. Havia uma divergência de preços! 

Taxas de juro em alta, inflação em alta, inadimplência em alta. Mas o Luiz estava lá... dia a dia... Sempre de bom humor, sempre executando seu trabalho com DEDICAÇÃO e PRECISÃO.
Ele olhava cada sapato engraxado e dizia: “Pronto... ficou ótimo!”. A gente pagava pelo serviço 
e ele se despedia com gratidão e dizendo de forma convicta que estaria de volta na próxima 
semana!

O Luiz escolheu ser engraxate! E se ele tivesse escolhido ser TRADER? Ele teria a dedicação de 
desenvolver um MÉTODO EFICIENTE? Ele faria cada trade com a mesma QUALIDADE com que 
engraxa um sapato? Ah, o Luiz se sentiria grato por ganhar R$ 100/dia? Ou ele buscaria na bolsa a remuneração de um alto executivo da Volkswagen?

O Luiz é um exemplo de TRADER para mim! E para você?

Sobre o autor:

Ewerton Silva tem passagem em multinacionais do segmento financeiro. Interessado em análise gráfica e opções. Opera desde 2013 e pretende falar sobre gerenciamento de risco e time de decisão para rentabilidades acima do CDI aqui no Dinheirologia.

Postar um comentário

Escolha bem suas próximas palavras! hehehe
Brincadeirinha!