BREAKING NEWS

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Senta que lá vem estória


Saudações pessoal. Pensei por algum tempo em qual seria o texto de abertura 
para a coluna e a conclusão mais plausível que cheguei é que deveria ser um texto de 
apresentação.

Primeiramente, eu costumo dizer que eu “não escolhi” finanças, mas sim que 
finanças me escolheu. Desde criança, considerando as brincadeiras, percebi que sempre 
houve uma inclinação para a área. Minha mãe costuma lembrar frequentemente de uma 
máquina registradora que eu tive. Lembro que eu costumava pegar algumas coisas de 
casa, colocá-las em cima de uma tábua e vendê-las para o meu irmão. Como 
consequência, eu aprendi a calcular as operações matemáticas básicas com bastante 
facilidade. Durante a adolescência, a disputa de um jogo de tabuleiro favorito estava 
entre: “Dinheiro do mês” e “Banco Imobiliário” e as matérias favoritas entre Português e 
Matemática, todavia Matemática sempre parecia mais interessante devido aos números.

Quando da necessidade de escolher um curso superior, optei por Administração. Confesso que nos dois primeiros anos não via nada de muito motivador além de algumas 
aulas de custos e contabilidade. No terceiro ano tive meu primeiro contato com a matéria 
de finanças, o que me deu a certeza de que esse era o viés correto. No ano seguinte, tive 
contato com Mercado de Capitais, foi breve, porém conheci o mercado na teoria. Tive a 
oportunidade de fazer um Mestrado em Finanças nos Estados Unidos e conhecer 
pessoas que atuam no mercado Americano e Chinês. Em paralelo às informações no 
período do curso superior, eu tive contatos práticos com a área financeira devido a 
empregos. Meu primeiro emprego foi um estágio em uma tesouraria e tive experiências 
em Banco. Também tive a oportunidade de trabalhar em uma mesa de operações de uma 
empresa exportadora, a qual opera basicamente dólar. Atualmente me dedico exclusivamente a vida de trader, operando no mercado financeiro diariamente.

Sobre o objetivo da coluna, este não se difere muito do objetivo do blog que é falar 
sobre finanças e falar a verdade, ou seja, trader sem demagogia. A minha pretensão 
inicial é escrever sobre os assuntos que permeiam finanças incluindo livros, filmes, 
documentários e séries. Alguns artigos técnicos, teóricos e direcionais e outros práticos 
relacionados ao dia-a-dia. De início, não pretendo postar vídeos, salvo um ou outro que 
tiver relação direta ao assunto e seja de extrema relevância.

Como primeira contribuição gostaria de dizer que ser trader vai muito além de 
aprender as técnicas operacionais e saber aplicá-las. O conhecimento está em todos os 
lugares e todas as pessoas têm acesso. Ser trader tem muito mais a ver com a imagem 
que você faz de si mesmo e com disciplina (nos trades e também na sua vida pessoal). “O 
Universo não quer ouvir as patéticas desculpas que o seu ego vai intentar para se 
justificar.” Os grandes bancos também não. Tampouco o mercado financeiro. Ser trader é 
também um exercício de humildade, determinação e aceitação de limitações a serem 
trabalhadas.

Sem mais, desejo boas-vindas a todos. Fiquem à vontade para me contatar via e-
mail. Envie sugestões, comentários, dúvidas e afins.

Por Fernanda

Um comentário :

  1. Parabens!!! Tudo de bom nesse novo empreendimento. Tamo junto!!!

    ResponderExcluir

Escolha bem suas próximas palavras! hehehe
Brincadeirinha!