BREAKING NEWS

terça-feira, 5 de outubro de 2010

A Picuinha nos Negócios

Ahaaaa! Agora eu te pego!
Picuinha é também, segundo o site Dicio, uma "coisa que se faz por implicância, como provocação, para aborrecer alguém". Embora pareça ser algo digno de uma criança de 5 anos, acontece o tempo todo nos negócios, sejam pequenos ou grandes, familiares ou sociedades anônimas.

A picuinha afeta o grupo, atingindo as pessoas e as relações no ambiente de trabalho, o que prejudica a produtividade e o espírito de equipe. Mas isso é o "de menos".

Essa ação infantil, quer seja proposital ou consequência natural de mentes inaptas ao ambiente corporativo, acaba por burocratizar a organização, tomando tempo, criando obstáculos, atenuando fraquezas e adiando a tomada de decisões.

A picuinha partirá sempre da pessoa que procura perguntas em respostas bem fundamentadas em prol de soluções para a organização. Vem sempre de quem desconfia até de sua própria sombra, de quem sempre participa de uma discussão na defensiva, esperando um sinal de como o outro lado o atacará.

O responsável pela picuinha, tem semelhanças com o que pode ser definido na psicologia como o Neurótico Obsessivo. Segundo Kell (1999), “A neurose obsessiva é sempre um pouco ridícula. O obsessivo é o careta entre os neuróticos, e sempre relatamos seus sintomas com um certo sorriso de ironia. Seus sintomas são picuinhas. Seu sofrimento consiste em ter que se haver com mandatos e injunções simultâneas, contraditórias e absurdas, referentes a pequenos detalhes da ordem cotidiana. O obsessivo é o sindico, o legalista, o bedel. O que tenta barrar qualquer excesso de gozo do seu semelhante, que possa lembrar-lhe tudo quanto ele mesmo não se permite. Pobres obsessivos, que se levam a sério demais e, sobretudo, que levam o Outro a sério”.

O que dificilmente uma pessoa como essa consegue enxergar é que geralmente os envolvidos em soluções corporativas estão ali para ajudar um bem maior que a si próprios, a organização e que pessoas de valor, não perderiam tempo articulando como destruir colegas de trabalho e sim construindo as tais soluções.

A discussão é sempre saudável e os "Por Quês" são essenciais para qualquer negócio. A picuinha entra depois disso, perguntando "O quê fulano ganhará com aquele 'por quê'?". Isso trava tudo!

Portanto se você é um 'picuinhador' nato ou apenas cria as picuinhas por hobby, pare! Você certamente estará produzindo o mal para si mesmo.

Ah! Uma coisa que joga meu post pro brejo... a pessoa que cria as picuinhas não as enxerga e nem se dá conta do mal que faz à organização, portanto de certa forma ela é inocente. Tão inocente quanto um psicopata.
Ahaaaa! Agora eu te pego!(2)

Um comentário :

  1. Boa noite João Homem! Estive andando pelo seu site e consegui obter muita informaçoes, aprendi muito! Parabéns! Sou corretor de imóveis iniciante, e estou em busca de clientes investidores. Trabalho na area da Pampulha, com empreendimentos que vão gerar lucros estimados de 47% em 1 ano e meio. Gostaria de pedir sua ajuda, pois ainda nao sei como achar tais clientes. Se você conhecer alguém que se interesse por investimentos desses, por favor peça para entrar em contato, ou me mande um e-mail com o telefone de alguns deles. Garanto que nao vão se arrepender, sao lançamentos de nivel medio a luxo. Meu nome é João Pedro (seu chará..hehe) e telefone é (31) 9647-3669, e-mail: joaopedro_gadc@hotmail.com. Muito Obrigado João Homem! Ate mais!

    ResponderExcluir

Escolha bem suas próximas palavras! hehehe
Brincadeirinha!