BREAKING NEWS

terça-feira, 29 de maio de 2012

Funcionário Empreendedor - Mito?

Sempre escrevi por aqui que o Funcionário (chamar de colaborador é puro frufru) Empreendedor deve surgir na mente de cada funcionário que queira produzir e se desenvolver, invés de apenas fazer seu serviço robótico esperando a sexta-feira e o quinto dia útil. Pensava realmente que a iniciativa deveria partir do empregado... 

Como já escrevi em posts anteriores, eu sentia que precisava da experiência "do outro lado do muro". 
Após 6 meses de "experiência", algumas coisas mudaram aqui dentro... 
O patrão que deseja ter em seu quadro legítimos Funcionários Empreendedores e espera conseguir isso em seleções, treinamentos e dinâmicas motivacionais ininterruptas, é como um cão correndo atrás do rabo. Sim, o exemplo é perfeito! 
UM CÃO CORRENDO ATRÁS DO RABO. É exatamente o que eu era e que a maioria dos patrões são.
 
Pode até pegar, mas solta rápido, pois não consegue segurar...
O patrão tem que criar o ambiente propício para que a semente do Funcionário Empreendedor se desenvolva. Claro que precisa contar com um pouco de evangelização também, mas isso nada tem haver com reuniões vazias (de conteúdo) e vídeos motivadores que agridem a inteligência de um asno. 

Um funcionário tem o objetivo de ganhar dinheiro, ser importante e se estabilizar. Simples assim! 
Se você selecionou a semente certa e criou um ambiente com ganhos e cargos que realmente se realizem de acordo com o desempenho do funcionário, já estruturou a primeira parte. A outra parte é a segurança.
Você tem que mostrar ao funcionário que ele estará seguro em seu emprego se continuar desempenhando bem e caso não esteja desempenhando bem, cabe ao patrão chegar e conversar no intuito de desenvolvê-lo. O patrão que fecha a cara, xinga, humilha e de alguma forma faz um "terrorismo", só fica mais longe de ter um Funcionário Empreendedor, pois este não terá a segurança necessária. 
O funcionário inseguro, acha que pode ser demitido a qualquer hora e por isso não tem foco, utilizando tempo e esforço para pensar (e bolar) num Plano B. 

O Funcionário Empreendedor não é mito, ele existe dentro da maioria dos empregados de boa índole e que desejam "crescer na vida", objetivo muito comum em currículos para vaga de Auxiliar Geral. Sim, não importa a posição do cargo no organograma, o ocupante pode sim ser um Funcionário Empreendedor. 

Minha experiência como empregado trouxe muitos ensinamentos e é óbvio que publicarei tudo aqui. Mas agora me encontro em um dilema: 
Criar um novo negócio ou ter outra experiência como empregado? 

 Ps.: Sugiro a toda legião de empreendedores e empresários "pensantes" que tentem passar pela experiência de ser empregado. Isso ajudará muito nos negócios futuros.

Um comentário :

  1. Que bom que pode passar por essa experiencia, pra ter a visão de um empregado. Pena que não trabalhei com você, com esse pensamento.

    ResponderExcluir

Escolha bem suas próximas palavras! hehehe
Brincadeirinha!