BREAKING NEWS

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Análise Fundamentalista - Parte 1

Tentarei passar aqui, algumas formas de se fazer uma análise fundamentalista de empresas, em uma linguagem que todos entendam. Não sou um expert, mas tentarei ajudar e depois o leitor pode sair pela web se aperfeiçoando.
Primeiramente devo dizer que no meu caso, não gosto de avaliar o papel e sim a empresa. Para analisarmos a empresa, devemos também analisar o setor e o mercado, portanto não podemos nos limitar aos números dessa empresa.
Ainda tenho muito o que estudar sobre isso, mas como uso esse blog pra passar tudo o que sei, creio que valerá a pena para alguns, aprenderem o pouquinho que sei.

Pra quem quer saber mais sobre análises e Bolsa de Valores, sugiro o material específico sobre o tema aqui no Blog também.

Comecemos por alguns valores básicos que poderá conseguir no site da própria empresa, na parte de RI (Relações com Investidores), divulgação de resultados, ou em sites financeiros distribuídos por toda a web. Existe até uma revista que trata disso: http://www.revistari.com.br

Passo 1:
Saber a cotação da ação.
Passo 2:
Saber a quantidade total de ações da empresa, de todas as espécies, somadas.
Passo 3:
Saber a menor e maior cotação da ação em 12 meses.
Passo 4:
Calcular o volume médio de negociações da ação nos últimos 60 dias.
Passo 5:
Saber o Setor e Subsetor em que a empresa atua.
Passo 6:
Saber o valor do Ativo da empresa. Bens, direitos e valores a receber.
Passo 7:
Calcular a Dívida Bruta da empresa. Dívidas de curto e longo prazo + Debêntures de curto e longo prazo.
Passo 8:
Saber as Disponibilidades (Dinheiro) da empresa.
Passo 9:
Calcular a dívida líquida (Dívida Bruta - Disponibilidades). Logicamente, se esse valor for negativo, significa que a empresa possui caixa líquido positivo.
Passo 10:
Saber o valor do Ativo Circulante da empresa. Bens e direitos que podem ser convertidos em dinheiro em curto prazo.
Passo 11:
Saber o valor do Patrimônio Líquido da empresa. Olhando o Balanço Patrimonial, esse número significa a diferença entre o valor dos Ativos e dos Passivos e resultados de exercícios futuros, configurando assim o PL (Patrimônio Líquido), valor contábil devido pela empresa aos seus sócios ou acionistas.
Passo 12:
Colher dados do Demonstrativo de Resultados da empresa (Últimos 3 e 12 meses).
- Receita Líquida - É a soma de todas as vendas da empresa deduzindo-se devoluções, descontos e alguns impostos.
- EBIT (Earnings before interest and taxes) - Lucro antes dos impostos e juros.
- Lucro Líquido - É o valor que sobra das vendas menos todos os custos e despesas.
O lucro líquido tem por objetivo remunerar o investimento feito na empresa. Se não for distribuído, o valor do patrimônio líquido é aumentado. Lucro líquido = Vendas - Custo das Mercadorias Vendidas - Despesas Variáveis - Despesas Fixas. (Fonte Sebrae)
Enfim, esses são os primeiros 12 passos para se analisar uma empresa. Chamo essa parte de "Parte da Colheita", a parte mais chata, onde colhemos todos os dados antes de extrairmos os índices.

No próximo post, passarei os principais índices e como calculamos os mesmos. Peço que se alguém não entender algo, que me envie um comentário. Não tenha vergonha em perguntar.
Em breve, mais!

Um comentário :

Escolha bem suas próximas palavras! hehehe
Brincadeirinha!