BREAKING NEWS

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

A Importância do Fluxo de Caixa

O Fluxo de Caixa ou Fluxo de Dinheiro é fundamental para qualquer empresa, de qualquer tamanho e embora possa ser simples e fazer, deve ser preciso e sua gestão está longe de ser simples. Sua análise é complexa e as decisões estratégicas sobre ele devem ser minimamente calculadas.

Minha empresa estava em pleno vôo! Todas as portas em um longo corredor abertas, oportunidades jamais vistas... fiquei tão ludibriado que quando me virei pra fechar a porta pela qual estava saindo, vi que estava tudo bagunçado!
Agora vou tentar manter as portas no corredor abertas, mas vou focar em arrumar a casa primeiro, pra depois voltar a voar pelo corredor.

A bagunça que visualizei é exatamente em meu Fluxo de Caixa.
Deleguei a função e confiei nas competências pessoais antes mesmo de confirmar tais competências. Resultado: Fudeu tudo! hehehe
Culpa minha!

Agora estou controlando o estrago e já consertando todo o sistema para o futuro. Venho treinando um funcionário só pra isso também e este funcionário cursa Gestão Financeira na faculdade. Maravilhoso né?! Não. É na prática que as decisões valem dinheiro e não nas provas. Daí um estudante usa o que aprendeu com seu professor e esquece a lógica.

Como não sou formado em nada, sempre usei a lógica, ou pelo menos usei a lógica para entender as fórmulas e creio que este seja meu diferencial. Se aquela fórmula existe, é porque existe uma lógica por trás dela! Simples assim.

Mas voltando ao Fluxo de Caixa, a maioria já conhece o básico:
Começamos com um Saldo Inicial, daí temos as Entradas (recebimentos), as Saídas (pagamentos) e apuramos o Saldo Operacional que nada mais é que o total de entradas subtraído pelo total de saídas. Depois apuramos o Saldo Final que é o Saldo Inicial somado ao Sado Operacional.

Isso é o básico e pode ser feito até mesmo em um caderno ou agenda.
Hoje em dia muitos usam os poderes do Excel, que ajuda e muito os pequenos empresários e todos empreendedores.
Nessa planilha, é bom que contenha dois Fluxos em um, que seria o Fluxo de Caixa Previsto e o Fluxo de Caixa Realizado. Se for fazer isso em um caderno, serão necessários dois cadernos, um para Previsto e um para Realizado.

A previsão de Fluxo é tão importante quanto o Fluxo realizado. É com essa previsão em mãos que você poderá tomar decisões estratégicas, tanto para cortes, compras, investimentos e etc.
Como já disseram antes de mim: O que não é medido não pode ser controlado.

Para lançar todos os campos da previsão, sem ter que fazer uma projeção, que complicaria mais um pouco, use uma média dos lançamentos passados, tanto nas entradas como nas saídas. Porém alguns lançamentos podem ser reais, como pagamentos fixos de aluguéis, prestações e etc. Outros também dependem do prazo de seus fornecedores e do período de sua previsão.

Eu costumo fazer uma previsão para os próximos 12 meses, mesmo que quanto mais longa é a previsão, maior é a Margem de Erro. Tomo decisões em cima dos próximos 3 meses e uso os demais para analisar projetos.

Em breve disponibilizarei na Área de Downloads aqui do Blog, uma planilha que eu mesmo estou desenvolvendo para consertar o Fluxo de Caixa de minha empresa e que poderá ajudá-los também!

Ps.: Desculpem a demora pra postar, mas é porque meu notebook tinha dado um pau fudido!

Postar um comentário

Escolha bem suas próximas palavras! hehehe
Brincadeirinha!