BREAKING NEWS

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Salário Mínino... Vocês Nao Sabem o que Dizem


É tortura?!
Incrível como o governo na necessidade de remediar sua falta de competência e obviamente pensando nas eleições que se aproximam, pode penalizar a fonte.
A fonte a qual me refiro são as empresas.

Não sou contra as pessoas ganharem mais, sou a favor! Quanto mais ganharem, mais gastam!
Em minha empresa nenhum funcionário ganha salário mínimo atualmente, mas aumentar o mínimo, em pleno janeiro, de 465,00 para 510,00 reais é sacanagem com as empresas.

Os únicos mercados bons em janeiro são os relacionados com turismo e o resto todo se fode até depois do carnaval! Pultha sacanagem!

Então temos dezenas de impostos e taxas para pagar no início do ano e agora também devemos pensar em como faremos pra aumentar os salários. Ou seja, aumentarmos custo fixo com vendas caindo.

Sabem qual a solução prezados trabalhadores e governo?
DEMITINDO!
Isso mesmo! As vendas diminuem e a produção também, daí tentamos manter os funcionários até depois do carnaval, mas com esse aumento já começamos a fazer as contas vendo muita vantagem em demitir.
CNPJ não tem coração mas não finge ter! Já o governo...

Que o governo veja sim o lado dos trabalhadores, mas que também pense de onde vem a renda dos mesmos. É uma vergonha um pai ter que sustentar uma família com 510 reais por mês. Mas também é uma vergonha uma empresa pagar quase 28% de INSS sobre sua Folha de Pagamento, enquanto poderia reverter isso diretamente para o trabalhador. Isso sem contar os demais impostos.

Se os trabalhadores soubessem quantos impostos e contribuições pagamos com o intuito de que o governo reverta para eles, empregado algum reclamaria do patrão!

Reclamem com o governo, mas não dos salários e sim da carga tributária incidente sobre às fontes das quais vocês usufruem!

Por isso odeio sindicalistas! Nem sabem do que e com quem reclamar!

6 comentários :

  1. Vamos ser sincero:
    Se não tivesse carga tributária, você passaria para o funcionário!? Dúvido!

    E como um bom administrador, o valor dos impostos está sendo cobrado no produto final vendido por sua empresa, então, qual o problema dos tributos ?

    Para finalizar, ao invés de demitir, porque não fazer uma reserva financeira para eventuais imprevistos ?

    Abração.

    ResponderExcluir
  2. Luis, creio que você deu uma atropelada em tudo aí. Hehehe

    Vamos por etapas:
    Se a carga tributária fosse menor, os negócios seriam mais lucrativos (talvez) e como em meus negócios o lucro é dividido também entre os funcionários (de acordo com a Meritocracia), minha resposta é SIM! O valor seria repassado aos funcionários.

    Com certeza os tributos já estão inclusos em minhas contas, mas se estes fossem menores, teríamos mais espaço para contratar mais e/ou investir em Capital Intelectual.

    Reserva Financeira para eventuais imprevistos (deste tipo) se chama CAIXA. Mas mesmo empresa que prezam por manterem um bom caixa, são atingidas por fatores externos (neste caso o governo) e estes fatores exigem decisões rápidas para que a empresa continue seu crescimento, sendo assim atrativa aos investidores e aos colaboradores (funcionários) que ali permanecerem.

    Enfim, quis apenas chamar a atenção dos empregados do Brasil, pois condenam os empresários enquanto estes são apenas bodes expiatórios.

    Abração!

    ResponderExcluir
  3. Meu nome e Andre, tenho uma micro empresa de fabricação de moveis de ferro e tudo qe foi dito ai, exemplifica tudo que nos queriamos dizer! se metade qsue nos pagamos de tributo REALMENTE retornasse para os operarios e contribuintes seria fantastico. mais e taxa disso taxa daquilo taxa sobre a taxa, me pergunto aonde isso tudo vai parar!!

    ResponderExcluir
  4. Pois é André, nós somos sempre apontados como os cruéis, os maquiavélicos e etc. Ninguém vê que o Governo nos força a fazer certas coisas.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Eu como pessoa da classe trabalhadora posso afirmar que, embora o governo pudesse ser mais suave no que cobra das empresas para que desta forma elas pudessem sustentar melhor os seus custos, também é verdade que 90% dos empresários não usariam esse retorno para dar mais-valias aos trabalhadores. Sem falar que muitos dos empresários que se queixam dessas mesmas taxas em cima de taxas, compram tudo em nome da empresa, incluindo carros de alta cilindrada, e nós, trabalhadores se quisermos um carro desses temos de roubar para o ter. Muitas empresas despedem não porque estão a ter prejuízo, mas sim porque o lucro não foi tão elevado como no ano anterior...Patrões honestos, que sabem realmente o que foi um dia ser empregado de patrão sem escrúpulos,há muitíssimo poucos.
    E geralmente quanto mais trabalho derem a uma mesma pessoa ao mesmo preço, melhor...

    ResponderExcluir
  6. Andreia, concordo com você sobre muitos empresários ainda pensarem como na Era Industriale preferirem encher seus próprios bolsos, a repassarem a seus colaboradores.

    Já sobre usufruir legalmente do patrimônio da empresa (sem excessos), afirmo que é apenas questão de estratégia, que não caberia descrever neste comentário.
    Minha esposa é trabalhadora e pode ter um carro bem melhor que muitos empresários. Isso não é uma regra, é questão de meritocracia.

    Vivemos num mundo capitalista, onde nada é bonitinho e você é pressionado sempre a render mais, mas já existem muitos "patrões" que entendem a importância de se oferecer uma "boa vida" ao funcionário que a mereça.
    E pode acreditar que a pressão por fazer mais, não é de exclusividade apenas dos funcionários, os patrões sofrem pressão durante e após o expediente.

    Um abraço!

    ResponderExcluir

Escolha bem suas próximas palavras! hehehe
Brincadeirinha!