BREAKING NEWS

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Comprar um Fusca Ou um Ômega

Conforme comecei AQUI, segue a história completa:

Com 19 anos, em 1998, tinha R$4.500,00 na poupança que acumulei para comprar meu primeiro carro. Nessa época eu trabalhava de ambulante (camelô) durante o dia e de barman à noite. Sonhava em comprar meu fusquinha.
Um fusca me ajudaria a ter a minha liberdade!
Poderia ir onde quisesse a qualquer hora, poderia levar as gatinhas em casa ou para "um lugar mais reservado", poderia viajar de carro... uhuuuuuu!

Até então estava de frente para o portão da minha felicidade!
Eis que enquanto ainda procurava um bom fusca, chega em minha casa o cara que na época eu enxergava como o mais rico da família e que hoje em dia eu sei que era apenas o mais consumista da família, meu padrinho, irmão de meu pai. O pior é que como sempre, ele chegava com estilo. Na ocasião a estrela da família chegou num Ômega automático, com computador de bordo, ABS e teto solar elétrico...

Putandkeepareyou!!!!!! (Copiando o Blog Sai de Cima)

Fiquei louco ao ver aquele carro! Mas nessa época eu puxava mais o lado de minha mãe, dizendo que aquilo não era pra mim. O verdadeiro poço de humildade.

Lógico que começamos a falar de carros e quando disse que estava bem próximo de comprar meu fusca, meu tio tira de sua mente a "maçã envenenada" do crédito de terceiros. (...)
Depois que mordi do fruto proibido, o que pendia para o lado de minha mãe (humildade máxima), fez um salto radical para o lado do meu pai (consumismo desenfreado).
As palavras que me convenceram foram:
- Por quê você vai comprar um fusca, enquanto com essa mesma quantia compraria um Ômega, pagando o restante em prestações, da mesma forma que faz juntando dinheiro?

Penso hoje em como eu fui "fácil"...

Mas por fim o coitado do fusca não cabia nem no porta-malas de meu novo Ômega, quem dirá em minha cabeça. Dei R$4.500,00 de entrada, três cheques de R$500,00 e financiei R$10.000,00.
Não posso dizer que não fui feliz...

Fiz tudo o que queria e até o que não imaginava fazer um dia. Phorra! Afinal de contas eu estava em 1998, com 19 anos e um Ômega 1995 (Top nacional) na mão. Eu era o Rei do Mundo!

Hoje vejo este episódio e muitos outros como erros que cometi e influenciaram muito no que sou hoje.
Daí aquele assunto de Deus escrever certo por linhas tortas. Vou resumir bem pra não ficar um texto longo demais:
- Se meu padrinho atrasasse sua visita à nossa casa por mais algumas semanas, eu poderia já ter comprado o fusquinha.
- Dessa forma, eu poderia ter seguido uma vida mais humilde, mais pé no chão.
- Se tivesse um fusquinha em vez de um Ômega, talvez não tivesse uma auto estima tão grande na época
- Na noite em que conheci a mulher da minha vida, só fui convidado para o evento por causa do meu carro por um amigo em comum e mesmo se acontecesse com o fusquinha, talvez não tivesse coragem de "tentar a sorte" com uma mulher tão linda.
- Se ainda assim chegasse a conhecer minha mulher e tivesse optado pelo fusca, talvez minha vida financeira não estaria tão apertada como foi ficando e assim minha mulher não insistiria tanto para eu ler "Casais Inteligentes Enriquecem Juntos".
- E se tivesse optado por uma vida mais "pé no chão" e humilde, talvez jamais tivesse acumulado ambição o bastante para querer enriquecer.

Enfim, foi fazendo errado que tive a oportunidade de mais coisas darem certo.
Não tenho medo de experimentar maçãs estragadas.

3 comentários :

  1. Que legal esta história. kkk, dei boas risadas quando ela te mando ler o livro...

    Mas, penso que não foi errado nada e cada coisa tem seu curso. Seria ruim se você não tivesse dado conta de cobrir os pré-datados .. coisa que não aconteceu, né?

    Como tudo seguiu nos "conformes"

    ResponderExcluir
  2. Pois é anônimo! Hehehe
    Foram várias coisas erradas do ponto de vista econômico e financeiro, mas como disse no outro post, tudo deu certo.

    Abraço

    ResponderExcluir
  3. estou na mesma situação que voce so que alguns anos mais novo hehe...

    comprar a minha empresa alavancado tendo que pagar mes a mes e ficar atolado de contas e comprometer o meu fluxo de caixa e mais tantas outras coisas erradas que fiz me valeram muito aprendizado, me possibilitaram fazer contatos importantes e estao sendo e vao ser muito promissores... experiencia é experiencia. seja boa ou ruin...

    ResponderExcluir

Escolha bem suas próximas palavras! hehehe
Brincadeirinha!