BREAKING NEWS

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Corretagem - O Transporte Mais Rápido

Durante minha leitura no final de semana, em que li o livro Os Mercadores da Noite, por sinal um livro bem legal, cheguei a uma conclusão que já estava mais que concluída em meu subconsciente, mas que ainda não havia "caído a ficha".
O transporte mais rápido para o enriquecimento, se você não possui capital, é a corretagem.

O que é um corretor?
É um agente de negócios cuja função consiste em aproximar as partes interessadas em determinada transação: corretor de imóveis, corretor da bolsa, corretor de câmbio e etc.
O vocábulo "corretor", vem do verbo correr, em seu significado semântico quer dizer:
O que anda, procura, agência negócios comerciais ou civis, serve de intermediário em compras e vendas de bens.
Corretores são profissionais autônomos,que poderão trabalhar individualmente ou constituírem-se em forma de sociedade, cuja função será a aproximação de pessoas na realização de um negócio, mediante o pagamento de uma remuneração denominada corretagem (Profª . MSc. Maria Bernadete Miranda).

Agora que a função está bem definida, devemos observar que sempre ao ouvir a palavra 'corretor', nos remetemos a imóveis ou bolsa de valores e isso limita nosso entendimento.

A Lei permite que qualquer pessoa seja uma Corretor Livre. E é aí que eu entro!
Os Corretores Livres são aqueles que exercem o ofício de intermediadores continuadamente, porém sem nenhuma designação oficial, e assim encontramos nesta categoria os corretores de espetáculos públicos, os de artistas, os de esportistas profissionais, e os de bens móveis, entre outros.
Embora a mesma Lei diz que o corretor livre pode sofrer sanções administrativas, e até ser inserido nos termos de enriquecimento ilícito, se o mesmo não se meter em alguma "roubada", não poderá ser penalizado.
Enriquecimento ilícito é "o acréscimo de bens que, em detrimento de outrem, se verificou no patrimônio de alguém, sem que para isso tenha havido fundamento jurídico". Sendo assim, basta que você enriqueça sem prejudicar ninguém.

Concluí que este era o caminho enquanto lia a saga de Julius Clarence (Os Mercadores da Noite), que embora seja uma obra de ficção, me fez lembrar da saga de cidadãos ícones em meu Hall dos Fodões, entre eles, Warren Buffett, Eike Batista e Chris Gardner. Todos estes começaram suas fortunas a partir da corretagem de grandes somas.

A lógica é bem simples:
Você adquire o conhecimento necessário para o negócio e depois, identifica as oportunidades, lembrando sempre que o Mercado jamais trará certezas e sim, oportunidades.
Daí você precisará de grana para aproveitar a oportunidade e de acordo com o post, você não tem. Então você corre (de corretagem mesmo) atrás de alguém que queira a oportunidade que você encontrou e tenha o que você não tem, o dinheiro.
Por fim, negocia sua corretagem (onde se for possível, ganha nas duas pontas), bate o contrato e aproxima as duas partes.

Quando acabar, basta contar o dinheiro.
Sei que não é muito ético escrever dessa maneira, mas aqui no Blog as coisas funcionam assim!

O grande segredo deste negócio é procurar por oportunidades com alto valor agregado, pois quanto maior o objeto da corretagem, maior o valor da mesma. Portanto se você fizer a corretagem de um veículo no valor de 50 mil, consegue um dinheirinho para uma viagem de final de semana para um hotel fazenda. Mas se for o corretor responsável por um negócio de 50 milhões, consegue sua independência financeira em um único negócio.

Como já disse várias vezes por aqui, nós sabemos a distância que nos separa da riqueza e não o tempo. O que define o tempo para chegar lá, é seu meio de transporte.

Postar um comentário

Escolha bem suas próximas palavras! hehehe
Brincadeirinha!