BREAKING NEWS

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

O Troco de 2 Centavos – Custo de Oportunidade

Sempre foi muito comum chegar num comércio para comprar um item que custa $1,98, pagar em dinheiro e sair do estabelecimento sem seus $0,02. Às vezes trocam por uma micro-balinha-mixuruca, mas este era um item que não estava entre suas escolhas. Daí às vezes você até pensa em cobrar os centavos, mas é uma quantia tão ínfima, que decide não dar um barraco por eles.

Me paga meu centavo!!!
Muitos gurus de autores de livros e participantes de programas de TV, aconselham cobrar e juntar estes centavos, mas será que realmente vale a pena?

É bem fácil decidirmos se vale a pena ou não, se visualizarmos dois extremos:
Aquele cara que pede uma moeda no sinal e fica feliz com qualquer centavo que recebe, com certeza fará questão do seu troco de 2 centavos. Já o craque do Brasileirão, o multimilionário Neymar, não faria questão dos centavos. Sabem por quê?
Não é por desperdício e sim por que os 2 centavos não pagam o TEMPO que ele esperará até que a menina do caixa cace as moedinhas e com muito pesar no coração entregue-as a ele.

Mas e você?
Bom, primeiro temos que entender se 2 centavos têm algum poder de compra... Bem, agora que entendemos que não tem (kkkkk), devido à inflação que vai desvalorizando a moeda no TEMPO, podemos continuar.

Agora que sabemos sobre o poder de compra de 2 centavos, vamos desmitificar o ditado popular:
“Centavo poupado, centavo ganho.”

O ditado vale, mas tem uma variável, que é a importância (proporção) que o centavo tem na vida de cada um.
Isso porque há outras formas de ganhar dinheiro, de modo que você precisa decidir se poupar um centavo é um uso produtivo de seu TEMPO.

Um trabalhador assalariado no Brasil atualmente, ganha no mínimo R$3,10 por hora trabalhada (Salário Mínimo de R$545,00), ou R$0,05 por minuto. Assim, os 2 centavos do troco equivalem a cerca de 30 segundos de trabalho. Portanto vale a pena poupar (cobrar) o troco, se este processo demorar até 30 segundos.

Já se você ganha um pouco mais em sua profissão, tipo uns R$2.000,00, não compensa nem sequer aquela olhadinha recriminando o caixa quando este “der uma de bobo” ao arredondar sua conta ou oferecer a maldita balinha.

E se você argumentar que naquele momento não estaria produzindo nada que lhe pagasse mais que os malditos 2 centavos, é um bom momento para pensar, pois se alguém que ganha um Salário Mínimo consegue fazer 2 centavos a cada 30 segundos, por quê não produziu nada nas 16 horas não trabalhadas?
Ou seja, de qualquer forma, você sempre abre mão de fazer algo, pra fazer outro ou simplesmente não fazer nada. Isso porque o TEMPO é nosso recurso mais escasso e por isso, o mais valioso.

Definindo, o Custo de Oportunidade é tudo aquilo que você precisa abrir mão, monetário ou não, para obter algo que quer, ou seja, uma escolha.
A economia (Economia de Mercado), assim como a vida, é constituída de escolhas que colaboram para um final, feliz ou não...

Mas alguém aqui já teve coragem de colocar uma daquelas balinhas na boca?

2 comentários :

  1. Adorei o post,fas a gente pensar bastante, se o que vale mesmo é o dinheiro ou a "moral".
    www.blitzdocliente.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. muitoooo bommmmmm , visitem o blog amodadecadauma.blogspot.com
    adorei este blog maravilhoso !!

    ResponderExcluir

Escolha bem suas próximas palavras! hehehe
Brincadeirinha!