BREAKING NEWS

terça-feira, 18 de março de 2008

Como Influenciar Pessoas

Toda pessoa pra ser bem sucedida, tem que saber se comunicar e influenciar outras pessoas através dessa comunicação.
Após ler um pouco de Anthony Robbins e Dale Carnegie, aprendi um pouco sobre como influenciar a mim mesmo e depois, sobre como influenciar outras pessoas.
De acordo com a obra de Dale Carnegie, fiz um resumão de regras que poderão lhe ajudar na parte de influenciar pessoas, mas lembre-se de que primeiro deve saber influenciar a si mesmo.
Segue meu resumão...
  1. Acalme-se e abstenha-se a identificar o erro, mostrá-lo ao errante, analisar em conjunto o aprendizado e o investimento despendido e certificar-se de que não acontecerá novamente. Ex.: Apontar erro de um subordinado.
  2. Descubra as qualidades boas das outras pessoas. Esqueça a bajulação! Seja sincero na sua aprovação e pródigo no elogio. Ex.: Elogios a qualquer pessoa.
  3. Descubra os interesses das pessoas, fale sobre o que ela quer e mostre-lhe como realizar seu intento. Ex.: Em uma conversa, em vez de ficar falando sobre seus super-problemas ou seus super-desempenhos, passe a escutar o que a pessoa quer falar e a ajude a falar sobre isso.
  4. As pessoas não estão interessadas em você. Estão interessadas nelas mesmas, o tempo todo. Coloquemo-nos à disposição de outras pessoas para fazer por elas certas coisas. Saudemos a todos com animação e entusiasmo. Mostre um verdadeiro interesse pelos outros. Ex.: Nem precisa né!?!
  5. Ações falam mais alto que palavras e um sorriso dizem: Estou satisfeito por vê-lo! O sorriso vale muito mesmo quando não pode ser visto, como ao telefone. Cumprimente com um sorriso e ponha a alma em cada aperto de mão.
  6. Memorize os nomes de todos que conhece.
  7. Mostre-se realmente interessado nos assuntos de interesse das outras pessoas e ouça-os atentamente.
  8. Descubra o que interessa a outra pessoa e saiba o que falar sobre isso.
  9. O mais profundo princípio na natureza humana é o desejo de ser apreciado. Elogie as pessoas pelo que elas têm de melhor e faça-as se sentirem importantes.
  10. Acolha a divergência, desconfie de sua primeira impressão instintiva, controle seus impulsos, ouça em primeiro lugar, procure áreas de concordância, seja honesto, prometa que pensará sobre as idéias divergentes e estude-as, agradeça o interesse do adversário, adie a ação para dar tempo para ambos pensarem sobre o problema. Ex.: Uma discussão!
  11. Não mostre aos outros que estão errados, sendo ríspido. Não se mostre certo de sua afirmação contrária. Evite toda contradição direta aos sentimentos alheios bem como toda afirmativa decisiva de sua parte. Ex.: Opinião diferente em uma conversa.
  12. Assuma que está errado o quanto antes, não espere a crítica de outra pessoa, faça sua autocrítica para evitar a condenação alheia. Ex.: Quando estiver errado.
  13. A gentileza e a amizade são sempre mais fortes que a fúria e a força.
  14. Não vá direto ao ponto, correndo o risco de receber um NÃO. Elabore perguntas para que a pessoa responda várias vezes SIM, ficando assim mais receptiva e se encontrando diante de uma conclusão evidente. Ex.: Venda.
  15. Deixe a outra pessoa falar dela mesma. Assim, faça-lhe perguntas. Encoraje-a a expressar suas idéias.
  16. Faça sugestões e deixe a outra pessoas tirar a conclusão por si mesma. Não demonstre estar vendendo pra ela, deixe que ela se sinta comprando o que deseja.
  17. Experimente, sinceramente, se colocar no lugar da outra pessoa. Dê o objetivo e a direção da conversa, controlando o que diz através daquilo que gostaria de ouvir se fosse o ouvinte.
  18. Use a mágica: Eu não o condeno de jeito nenhum por pensar assim. Se eu estivesse no seu lugar, sem dúvida alguma pensaria exatamente como você. Ex.: Novamente em discussões.
  19. Coloque motivos nobres em pauta. Responsabilidade social, mães filhos, honestidade, inteligência e etc. Quando nenhuma informação pode ser encontrada sobre o cliente, apele para os motivos nobres.
  20. Não se expresse apenas por palavras, demonstre, dramatize o que está dizendo. Ex.: Exemplifique de várias formas.
  21. Todos desejam o desafio para terem a oportunidade de provarem seus valores, de sobrepujarem, de vencerem. Ex.: Lance desafios para influenciar.
  22. Sempre que tiver de apontar um erro, primeiro elogie suas virtudes e depois, com diplomacia, aponte o erro.
  23. Elogie e depois use o "e" em vez do "mas", para criticar.
  24. Antes de criticar lembre ao criticado que você também erra.
  25. As perguntas tornam as ordens mais aceitáveis, e não é só isso, estimulam a criatividade da pessoa a quem são feitas. As pessoas inclinam-se a aceitar uma ordem quando tomam parte da decisão que levou a formulação dessa ordem.
  26. Evite envergonhar as outras pessoas.
  27. Quando se diminui a crítica e se enfatiza o elogio, as coisas boas que as pessoas fazem recebem reforço e as coisas más são atrofiadas por falta de atenção.
  28. Se você quer aumentar a capacidade de uma pessoa num determinado ponto, aja como se esse traço particular fosse já uma de suas características marcantes. Ex.: Elogiar um preguiçoso dizendo que sua disposição é fora do comum.
  29. Seja liberal no seu incentivo; faça com que o trabalho pareça ácil de ser executado; deixe a outra pessoa compreender que você tem confiança na sua habilidade para fazer uma determinada coisa, que ela tem uma capacidade latente para isso.
  30. Quando der sua ordem, formule-a de modo que a outra pessoa entenda como benéfica para ela.

2 comentários :

  1. Excelente compilação das idéias do livro! Realmente você conseguiu captar as idéias principais e sintetizá-las aqui!

    ResponderExcluir
  2. Formidável artigo. Será de grande utilidade ! Parabéns e obrigado.

    ResponderExcluir

Escolha bem suas próximas palavras! hehehe
Brincadeirinha!