BREAKING NEWS

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Marcelo Dourado - Preconceito X Conceito

Sou fã de carteirinha do programa Big Brother. Como já disse várias vezes, trata-se de um programa onde você pode analisar o ser humano e procurar melhorar a si mesmo.
Como?
Saiba que você tem um pouquinho de cada morador da casa do Big Brother. Todos são seres humanos com características semelhantes às de qualquer ser humano, daí o público julga os participantes por erros de conduta que o próprio público comete e não percebe.
O mais legal é ver que todo ser humano tem sua própria verdade e a maioria não a contesta, sendo ela a verdade absoluta, ao menos pra ele.

Mas vamos ao assunto em questão: O participante Marcelo Dourado está sendo taxado como homofóbico, preconceituoso, cramunhão e etc.

Em primeiro lugar devo dizer que não torço pra ninguém nesta edição. Talvez um pouquinho para o Cadu, pois é o mais brother da casa, mas sei que ganha o mais esperto e nesse caso até agora quem se destaca é o lobo mau Marcelo Dourado.

A massa gay vem taxando o participante como preconceituoso e homofóbico, mas sinceramente pelo que vi até agora, o cara não fez nada para merecer os títulos.
Será pelo fato dele não gostar de ouvir sobre pegação gay?!?!
Eu também odiaria ter que me sentar em uma mesa para comer e escutar gays contando sobre suas aventuras sexuais. Como não sou gay, odeio imaginar dois seres barbudos se esfregando!

Mas não vim aqui defender o participante Marcelo Dourado, vim exaltar a diferença entre ser preconceituoso e ter que engolir um novo conceito goela abaixo.

Hoje em dia o legal é ser gay! Tá na moda, é "cool"!
Odeio esse lance de proteger minorias! Concordo com IGUALDADE E COEXISTÊNCIA.

Uma atitude hostil ou negativa em relação a um determinado grupo, pode ser classificada como PRECONCEITO. Mas isso não quer dizer que você deve concordar com tudo que esse grupo prega, ou "dar a outra face" só porque não pode ser hostil com o grupo.

CONCEITO é um padrão, ou seja, um modelo a ser seguido. E o conceito lançado agora é de que ser gay é legal e normal. Quanto ao "ser legal", deve ser sim, mas para quem é gay. Já o fato de ser normal... (me desculpem meus amigos gays) não é!
Qual é o padrão? O padrão é que o homem deseje a mulher e vice-versa. Se ocorre o contrário com alguém, está fora dos padrões, ou seja, não é normal.
Isso não quer dizer que seja errado. Por favor não me entendam mal.

Posso até ser um tanto antiquado a afirmar que não quero levar um filho meu ao cinema e ter que responder porque um homem está beijando outro na nossa frente, mas eu realmente não quero que as crianças cresçam pensando que isso é normal.

Será que é um passo para a evolução da espécie humana?! Não sei. Mas mesmo se for isso e eu for o cara que quer censurar a evolução, não admito que a proteção de uma minoria venha impor um novo conceito ao qual toda a massa deve engolir.

É isso. O participante do BBB10 Marcelo Dourado pode ser mal-educado, folgado, marrento, jogador, mas mesmo que ele seja preconceituoso em sua vida fora da casa do BBB, lá dentro ele ainda não demonstrou isso.
O preconceito vem dos próprios gays que já taxaram o cara como preconceituoso, sem fundamentos, acusando com superficialidade.

Enfim, sou contra a nova moda, mas não sou contra os gays. Já trabalhei de barman em festas gays, já promovi festas gays, tive vários amigos gays, já namorei mulheres bissexuais, pois como já disse, não são pessoas errantes quanto a opção sexual, sendo simplesmente pessoas, como todas as outras.

6 comentários :

  1. No século XVI o padrão era que os negros fossem escravos e para a massa/maioria isso era normal. Pense mais no que vc está dizendo!

    ResponderExcluir
  2. Você tem razão Timinsk. Inclusive eu esrevi no post que não é correto afirmar que é errado, mas com certeza não é normal.
    Disse também que pode ser um passo rumo à evolução, mas que eu sou contra!

    Essa é minha opinião (Minha) e pensei bastante para expressá-la aqui, mas quem me conhece sabe que sei aceitar opiniões diferentes.

    Sua atitude de concluir que eu não pensei para dizer, já é uma forma de preconceito, pois já está na defensiva julgando pessoas a partir de suas opiniões.

    Mas como já disse, entendo seu ponto de vista!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. De ante mão alerto que meu comentário não foi dirigido ao BBB nem Dourado.
    Discordo de vc quando diz que minha resposta é preconceito à sua opnião. Não quis dizer que vc não parou pra pensar, mas sugeri a vc a pensar MAIS.
    Sugeri vc pensar mais quando fiz um comparativo com um padrão de outro século que hoje não somos mais favoraveis. Foi uma forma de dizer que vc pode estar sendo um escravocrata dos dias atuais quando afirma na sua opnião que ser gay não é normal (12 º paragrafo)pois o padrão é homem e mulher. Minha sugestão é pensar sobre o padrão - quem os dita e porque os segue.
    Quanto a vc gostar ou não é gosto e não se discute, mas achar que o outro não é normal por pensar/ser "diferente" aí eu já discordo.

    ResponderExcluir
  4. Ok Timinsk! O post também só usou o BBB como exemplo.
    Ainda sinto ma pontinha de preconceito, mas é minha opinião.

    Creio que "escravocrata" seja um tanto pesado para o tema. Posso estar sendo antiquado, conservador, moralista ou até mesmo um ser alienado aos padrões humanos.

    O que eu afirmei está correto! Ser gay "ainda" não é normal. Fosse assim, seria normal vermos gays se trocando carícias em ambientes familiares.
    Não ser normal é simplesmente estar fora dos padrões. Como exemplo posso sugerir minhas tatuagens, minha sede por adrenalina, algumas manias minhas. Coisas que não são normais, pois saem dos padrões.
    Não quero que entenda que sou contra o sentimento dos gays, suas opções, ou que os julgo or lutarem por um mundo onde ser gay esteja nos padrões. Apenas não estou do mesmo lado!
    Prefiro continuar em um mundo onde meu filho só verá dois homens se beijando, se procurar ver isso.

    Se ainda restou algum mal entendido, não hesite em escrever!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Não há problema nenhum não gostar de gays. Acho que a democracia deve ser ampla! Devemos apenas respeitar os limites dos outros. Só me deixa triste que o julgamento das pessoas perante o outro não se restringe a ética, a moral, mas sim a raça ou opção sexual (que não afeta outros quesitos). Lembro de uma frase que me disseram (pois sou tradicionalista): Não é só porque é tradição que deixa de ser idiota.

    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Boa Anônimo! Um comentário bem racional.
    Mas a frase "Não há problema nenhum não gostar de gays", pode ser mal interpretada. Seria melhor escrever: "Não há problema nenhum não gostar de alguém, seja este de qualquer cor, região, classe social, profissão ou grupo sexual".

    Eu, como qualquer um, tenho a opção de gostar ou não gostar de pessoas e jamais serei obrigado a simpatizar com alguém por este fazer parte de uma militância de qualquer minoria.

    Valeu pelo comentário.
    Abraço!

    ResponderExcluir

Escolha bem suas próximas palavras! hehehe
Brincadeirinha!