BREAKING NEWS

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Como Avaliar e Comprar um Pequeno Negócio 2

Estava escrevendo um post sobre maneiras de se calcular o Ativo Intangível em pequenos negócios, mas tive que abortar a operação para tentar explicar melhor sobre meu último post, o "Como Avaliar e Comprar um Pequeno Negócio".

Escrevi o post tentando explicar sobre como avalio empresas nessa situação, mas acabei por gerar mais dúvidas.

Já me atiraram "pedras fundamentalistas", duvidaram de minha experiência e de meus negócios, como se tudo isso fosse novidade. E é exatamente por não ser novidade, que vem ficando cada vez mais chato.
Nem sequer leram essa frase no meio do texto:
...Deste modo, uso uma metodologia bem próxima do que é correto, mas também bem mais simples e fácil de enfiar na cabeça do dono do negócio...


Como não sou nenhum exímio comunicador, também não posso me sentir ofendido quando alguém compreende o que escrevo de forma errada, portanto decidi escrever o "Como Avaliar e Comprar um Pequeno Negócio 2" de outra forma, baseado nas melhores perguntas que recebi. Infelizmente foram apenas 2, mas já esclarecem muitas coisas.

O Zé, dono do Clube do Pai Rico, perguntou:
Agora um "desafio": Como você faria para ver o valor de um site ? ( a mesma coisa que você fez com um pequeno negócio, sendo o negócio um site )
Funcionaria da mesma maneira ?

Boa Zé!
Nunca sequer cogitei comprar um site, mas não estou muito longe disso, já que estou próximo de decidir se compro um programa de TV ou não.
Sinceramente, só pagaria algum valor por um negócio, independente de qual a sua natureza, se este tivesse um fluxo de caixa. E a partir do fluxo de caixa você já pode estimar um valor.
Sei que é difícil calcular o patrimônio de um site ou programa de TV, pois sua maior parte é intangível, mas há maneiras de avaliar...
Já fiz um rascunho de um próximo post no Blog sobre esse tema, justamente porque estou passando por isso hoje.
Devemos saber avaliar a marca, a abrangência, o tempo de mercado, o potencial e o network.
Em breve emplaco esse post aqui!

A outra pergunta veio do Roma, que está sempre por aqui e foi ela que me inspirou a escrever este post:
Uma coisa que me deixou confuso foi como afinal você avalia o negócio. Ainda mais como você calcula o EVA e margem de segurança de um negócio pequeno. Não entendi o seu racional no processo. Acho que dedicou pouco espaço para isso e acabou focando mais em negociação(que também é muito importante).

Teve a manha de perguntar e enfiar a crítica junto Roma!
Avalio o negócio de acordo com seu patrimônio, daí defino como se fosse um valor de inventário, somado a qualquer ativo intangível que este tenha.
Depois, pego seu Fluxo de Caixa e tento fazer uma avaliação por Fluxo de Caixa Descontado.
Se mesmo assim, o valor ainda estiver muito baixo, posso até fazer um estudo sobre os custos do produto/serviço do negócio, pra ver se pode ser melhorado. Mas friso que nas vezes em que avaliei pequenos negócios, não foi necessário fazer isso para gerar mais valor.
Como pode ver, apenas o histórico, o patrimônio e o Fluxo de Caixa, já me fornecem dados o bastante para uma avaliação do negócio.

Quanto ao EVA, claro que não poderemos nos ater aos balanços contábeis de pequenos negócios, mas se juntarmos ao Balanço, "informações reais" colhidas na parte "Insider" do negócio, muitas vezes, conseguimos calcular o Lucro Operacional Líquido Após Tributação (NOPAT). E às vezes de forma bem mais fácil, obtemos o valor do Custo do Capital.

A parte da Margem de Segurança, não está dentro da avaliação e sim na negociação. Depois que você já sabe qual o valor aproximado do negócio, você calcula sua Margem de Segurança e deduz desse valor, colocando como teto na negociação.

Se tiverem mais alguma dúvida, ou se ainda não consegui me expressar de forma clara, por favor comentem.
Não escrevo estes passo-a-passos, pensando em ser um guru ou algo do tipo e às vezes, mesmo já tendo aplicado o que escrevo, posso estar errado.

Agora podem discordar, mas ser professor, consultor ou qualquer outra profissão que seja paga para ensinar é bem mais fácil do que ser o cara que tem a obrigação de fazer o negócio funcionar!
Todas as teorias são válidas para agregar mais e reduzir o risco, mas na hora do "vamo vê", você tem que entender de tudo, customizar conforme a situação e ser LEAN.

11 comentários :

  1. Cão eu entendi seu processo só ficou claro pra mim agora e obrigado por responder rápido.

    A parte da Margem de Contribuição que eu não tinha entendi como você ia calcular,pois ao comprar uma ação sua conduta é totalmente passiva.No entanto um negócio ia incorrer em custos administravos, sinergias,curvas de aprendizado e tentativa de melhoria de procesos e por ai vai.

    Agora só ficou uma dúvida bem rápida o que você usa como custo de capital?Taxa selic,custo do dinheiro no banco,um valor fixo que você considera em todos os seus negócios,uma taxa de acordo com o risco do negócio ou qualquer outra coisa?

    Eu geralmente uso a NTNB-2045+taxa de risco que tiro da minha cabeça ou algum estudo rapidinho na hora de avaliar ações.E faço 3 testes de 1 é o fluxo de caixa descontado o outro é nota por indicadores P/VPA,ROIC,P/L e etc que é um pouco mais subjetivo.Por fim eu faço o teste de stress que crio uns cenários ruins,vejo como seria para liquidar a companhia essas coisas,se aumentar a taxa de juros,salário dos funcionários,diminuição de imposto de importação,restrição de exportação e por ai vai esse é o mais viagem de todos.Nisso tudo eu tento juntar para dar um valor.Nisso ai eu monto aquelas matriz SWOT,matriz ge,vantagens competitivas para identificar aonde essa empresa iria bem.

    Ps:Mas isso é em bolsa onde tudo é muito mais fácil e tem vários relatórios mastigados.

    Abraço e até mais.

    ResponderExcluir
  2. Fala Roma!!!
    Desculpe a demora, mas estava curtindo o feriado e não quis responder pelo cell.

    Você quis dizer Margem de Segurança né?! Margem de Contribuição é outra história. Kkkkk É tanta Margem que ficamos perdidos entre elas.

    Acho bem mais fácil comprar um pequeno negócio, que comprar uma ação. Pelo menos até eu ter poder o bastante para buscar mais informações "insider" nas grandes empresas.

    Quanto a sua dúvida, o custo de capital descrito no texto, seria o custo e capital calculado no negócio em que estivesse avaliando. E nada mais é que o custo de todo capital empregado pela empresa, sendo de terceiros ou capital próprio.

    Já em minhas avaliações onde preciso de uma taxa de desconto, eu uso o Índice CãoBravo (Kkkkk), que é a minha expectativa de retorno em longo prazo.

    Fiquei impressionado com a abundância de critérios usados por você para avaliar uma ação. Bom que aprendo um pouco mais.

    No fim das contas, seja comprando um pequeno negócio ou ações, o que você busca é a informação para se montar um cenário o mais verdadeiro possível.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Opa, se falando de como avaliar um pequeno negócios, o que acha mais lucrativo, montar um negocio do zero ou bancar valores intangíveis de pequenos negócios a venda em classificados de jornal?

    ResponderExcluir
  4. E aí Igor, tranquilo?!

    Eu não sei como responder sua pergunta, pois cada caso é um caso.
    Creio que independente de quais investimentos estão em questão, deve-se seguir sempre a mesma regra de risco, retorno e liquidez.

    Esses anúncios de jornal quase sempre estão superavaliados e às vezes ainda contam com corretores intermediando o negócio.

    Pra começar do 0 demanda mais tempo e hoje em dia isso pesa muito em minha avaliação.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Era margem de contribuição mesmo,pois você teria um aumento de custos administrativos na "holding João Homem"

    Cão cada análise me diz uma coisa diferente

    1-Se o negócio esta caro ou barato em relação aos concorrentes e média histórica.

    2-Se o negócio esta caro ou barato.

    3-O que acontece no investimento em determinados cenários.A pior coisa é você ficar doido porque aconteceu alguma coisa e não ter uma idéia do impacto que isso causa.Para saber as fraquezas,forças,ameaças,oportunidades.

    Mas eu não faço isso com todas as empresas só aquelas que passaram no em alguns filtros mais simples e práticos.Seleção tipo funil mesmo.

    Ir nas empresas é importante e a propria contabilidade das empresas muitas vezes é confusa e isso gera muito oportunidade.Só que não da pro pequeno investidor ser muito insider então isso limita um pouco nossas opções,mas em compensação eu não tenho problemas com baixa liquidez nem de relacionamento que a administração do negócio.

    Mas da pra ser "insider" lendo só lendo balanço

    Tem uma empresa que to analisando e to comprado que tem um patrimônio de 534 mi,só que depois de ler com calma o balanço vi que tem de 70mi a 100mi em ativos que estão claramente subavaliados no balanço.Só isso elevaria o patrimônio para +-600 mi e mostra que no passado o negócio foi mais lucrativo que aparenta nas demonstrações. Mandei uma email para o RI(relação com investidores) de la(ontem) pedindo informações sobre isso.Estou aguardando a resposta.Mas só da para ver isso lendo com calma os balanço,se tiver interesse depois eu te mostro.

    ResponderExcluir
  6. Poxa! Quando vi o nome Jovem Capitalista, pensei que havia recomeçado o Blog. Fui correndo conferir...

    Agora fui eu que boiei nessa história de Margem de Contribuição. Não entendi como a Holding possa ter seus custos aumentados.

    Eu tenho muito interesse em aprender mais sobre análise de empresas com capital aberto e não me refiro aos fundamentos e índices, quero aprender é essa parte de interpretação mesmo, o que eu chamo de "manha".

    Eu tenho a manha de avaliar um pequeno negócio "de verdade". Em 15 minutos eu já tenho uma boa idéia de onde estou me metendo, já com ações fico bem perdido entre tantos números e relatórios.

    Até pedi ao FelipePL do Fórum, que me ajudasse e ele aceitou, porém estou devendo uma análise pra ele desde o carnaval. Falta de tempo é foda!

    Nossos comentários aqui já dariam um enorme post. Hehehe

    Abraço!

    ResponderExcluir
  7. Olá João, ainda não ficou muito claro, na prática, como avaliar uma pequena empresa. Seria possível avaliar uma empresa com as seguintes informações?
    - Custo com implantação/obras: R$ 100.000,00
    - Faturamento médio mensal: 15.000,00
    - Lucro Líquido: 3.000,00
    - Valor de Venda: R$ 80.000,00

    Voce também falou em trazer a data zero uma projeção de fluxo de caixa, certo? Para o comprador, como fazê-lo sem muitas informações? Seria repetir o fluxo passado? Pode dar um exemplo prático?

    Obrigado e Parabéns!! Abraços, Claude Antoine

    ResponderExcluir
  8. Oi João Homem, na paz?
    Estou negociando uma empresa na área de alimentos (pizzaria) que está a 8 anos no mercado. Goza de um bom conceito e tem crédito na praça e nos bancos com os quais tem relacionamento. O dono quer vender as instalações e o fundo de comércio (clientes), mas não entrega o CNPJ nem o histório de relacionamento com os bancos e nem os créditos aprovados para a sua empresa.
    O Lucro mensal está por volta de R$ 15.000.
    Pergunto: Quanto pode valer este negócio? (A pedida é de R$ 600.000,00 - é um valor dentro da realidade?).
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  9. Caramba! Não tinha visto a pergunta do Claude Antoine...
    Não vai valer muito devido a demora em minha resposta, mas pra deixar aqui.
    Não vale a pena pagar 180k por um negócio que lucra 3k.
    Quanto às informações fundamentalistas, não adianta confiar nas informações do vendedor. É preciso passar um tempo no negócio coletando essas informações, para depois projetar um futuro.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  10. Anônimo, tô quase em paz. kkkk
    Com 600k eu monto uma pizzaria muito boa! Já que não terá a "história" do negócio no pacote, terá que avaliar quanto de patrimônio está comprando.
    Faltam informações de faturamento e de patrimônio.
    Pense assim: O retorno de seu investimento virá só daqui a mais de 3 anos... Mas se avaliou o CustoxOportunidade e se não tomará seu tempo e esforço (o negócio já ter um sistema bem montado), o retorno de 2,5% ao mês pra uma pessoa física é excelente, já pra uma pessoa jurídica, não.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  11. Bom dia João Homem, blz ?
    Quero vende minha empresa. Tenho há 17 anos
    Faturamento médio R$17000,00
    Lucro R$10.000,00
    Ramo de manutenção de impressoras.
    Meu contador passou uma conta rápida de 10 à 20 vezes o faturamento.
    Fiz mais ou menos a média e estou pedindo R$250.000,00
    Tá muito fora ?
    Desde já agradeço a ajuda.
    GCG

    ResponderExcluir

Escolha bem suas próximas palavras! hehehe
Brincadeirinha!