BREAKING NEWS

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

A Percepção Nos Negócios


Como diria meu amigo Rodolfo Araújo, a percepção diz respeito à forma como percebemos o mundo à nossa volta. O cérebro associa o estímulo a alguma experiência anterior, dessa forma interpretando o estímulo de acordo com suas inúmeras experiências anteriores.
Ainda segundo o Rodolfo se esse processo nos permite perceber e avaliar as coisas com mais rapidez e eficiência, por outro ela pode limitar nossas possibilidades de enxergar a realidade.

O estudo da percepção é de extrema importância porque o comportamento das pessoas é baseado na interpretação que fazem da realidade e não na realidade em si. A parte mais intrigante (pra mim) sobre a percepção, diz respeito àquela história sobre os primeiros relatos dos colonizadores da América sobre os índios da América Central, que não viram a frota naval dos colonizadores que se aproximavam em sua primeira chegada.
Adivinha por quê eles não enxergaram...
Se o objeto percebido (frota naval) não tem embasamento na realidade de uma pessoa (Experiências anteriores), ela pode, literalmente, não percebê-lo.

Caraca! Isso pode significar que em algumas situações poderemos agir como cegos!!!

Como um empreendedor é também humano, isso acontece com ele!
Temos que ficar atentos na hora de tomar uma decisão, pois embora erraremos muitas devido a nossa percepção, devemos manter nosso "índice de acerto" o mais alto possível.

Para isso o empreendedor deverá trabalhar sua percepção, vivendo novas situações, que automaticamente amplia o número de experiências, assim dando ao cérebro mais opções de julgamento.

Ok, bacana! Eu faço isso!
Faz p0##@ nenhuma!

A grande maioria de empreendedores e empresários (sim, há diferença) que se encontram em uma zona de conforto chamada muitas vezes de ESTABILIDADE, morrem de medo de qualquer situação nova que arrisque trocar o 'E' por um 'IN' em sua zona de conforto.



Já que a grande maioria destes homens pode não estar preparadas para o novo, por puro medo, significa que a concorrência aberta a novas experiências têm mais mercado do que parece e seus concorrentes estáveis são as presas mais fáceis de serem ultrapassadas.

O maior perigo para os "cegos" é que como a percepção leva-os às decisões erradas, parecendo para eles terem sido decisões repletas de razão, os mesmos não conseguirão enxergar o erro nem mesmo após caírem. Isso seria ridículo, não fosse tão trágico.

Não se limite! Sempre digo isso por aqui. Então vai uma nova... Não tema o novo!
Você poderá até passar por um período de instabilidade, mas ampliará sua percepção e não será apenas a próxima peça a cair.

2 comentários :

  1. Olá João, obrigado pela citação!

    O incrível é que esse é exatamente o tema do livro que estou lendo agora: The invisible gorilla. Os autores exploram a Ilusão de Percepção da qual você fala no texto. Inclusive eles cunharam o termo "Cegueira por Desatenção". Aguarde um texto a respeito, breve, breve...

    Enquanto isso, impressione-se com isso aqui: http://vocesa.abril.com.br/blog/rodolfo/2010/03/31/o-as-e-o-gorila/

    Abraço, Rodolfo.

    ResponderExcluir
  2. Fala Rodolfo!
    Aguardo mais um excelente texto.

    Lá vem você com mais um link... Só pra minha mulher me pegar de porrada depois por ter chegado tarde em casa.

    Abraço!

    ResponderExcluir

Escolha bem suas próximas palavras! hehehe
Brincadeirinha!