BREAKING NEWS

quinta-feira, 30 de julho de 2009

A Educação Financeira Pode Matar Seu Cão


Pois é, sei que estou um pouco desaparecido, mas é porque estava/estou (sei lá) extremamente chateado e minha cabeça não estava prestando pra postar nada.

Enfim, vamos ao assunto do post...

Quando era mais novo e mais louco, me empolguei muito com os cães da raça American Pit Bull Terrier. São cães incríveis (Quando puros), leais, brincalhões, extremamente carinhosos e adoram aventuras. A raça tinha muitas coisas semelhantes à minha personalidade e realmente me apaixonei a ponto de participar de passeatas em defesa da posse responsável em BH.
Porém, junto com meus irmãos, empolguei demais e acabei tendo 5 cães!!! Se você é pobre não faça isso! Alguém vai sofrer muito, você ou os cães, ou ambos.
Por fim meus irmãos perderam a empolgação logo que a moda do pit bull passou e sobrou pra mim a tarefa de cuidar dessa cachorrada toda.

Hoje tenho 1 em minha casa e dois na casa de meus pais. Não dá pra conciliar educação financeira, estudos, trabalho, projeto de riqueza, casamento e 3 cães. Uma hora um lado ou outro vai estourar.
E estourou...

Meu companheirão (Taz = Pit Bull), que mora comigo adoeceu logo depois que firmei acordo sobre aquelas dívidas do negócio que não deu certo. Daí tive que me transformar em dinheiro para pagar seu tratamento.
Pra complicar ainda mais a situação, minha cadela mais velha (14 anos) ficou muito mal, chegando a enxergar São Pedro. Tentei esperar pra ver se ela se recuperava sozinha ... abre aspas - Todos os veterinários repetem que nunca viram raça tão forte como os pitbulls. Os bichinhos vieram de Kripton. - fecha aspas... , mas por causa dessa irresponsabilidade e procrastinação minha cadela chegou na beirada e eu me senti o cara mais FDP do mundo! Essa cadela é louca comigo, sempre me protegeu até de minha sombra e agora eu deixei ela minguando até quase morrer.

Por que fiz isso? Simples, educação financeira. Não tenho dinheiro para pagar outro tratamento e não posso me endividar mais. O que posso fazer? Não sei! Só sei o que fiz. Levei ela pra clínica, onde está internada e já fez vários exames. Como vou pagar? Não sei! Acho que vou mobilizar a família, angariar fundos e ver se dá. A educação financeira não vem ao caso agora. O que importa é tentar salvar ela.

Se eu for parar pra pensar e fazer contas, a opção mais correta seria mandar sacrificá-la. Isso porque os gastos para mante-la com vida são enormes, a demanda por meu tempo é muito grande também, não temos garantia se ela ficará boa e ela já está bem velha.
Aí eu pergunto: Vou dormir tranquilo depois de mandar sacrificá-la?
...
Que Deus me ajude a ser ignorante financeiramente!

6 comentários :

  1. Pra quem tem um site sobre dinheirologia, voce é bem pobre...

    ResponderExcluir
  2. KKKKKKKKKkkkkkkkkk!
    Pois é Anônimo! Dependendo do ponto de vista, realmente sou bem pobre. Para enender sobre ponto de vista, tenho certeza que por mais dinheiro que você tenha, Warren Buffett também achará que você é bem pobre. Mas ficarei bem rico e poderá conferir isso neste mesmo Blog.
    Sei de onde saí, onde estou e onde posso chegar e vou com minhas próprias pernas. Creio que isso seja um privilégio para poucos.
    Bom comentário! Acho que até escreverei um post a respeito.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Joao, energias positivas pra melhora da sua cachorra cara... vc fez a coisa certa!

    Parabns pelo blog, sempre leio!

    abraços!

    ResponderExcluir
  4. Desculpa a ignorância, mas educação financeira não tem nada a ver com irresponsabilidade, com desleixo e desumanidade.

    Ter dinheiro sobrando na conta e ficar tranquilo vendo uma criatura indefesa e dependente de você sofrendo por sua omissão??!

    Obrigado, eu passo! Prefiro ser um ignorante financeiramente e ter um carma mais tranquilo!

    Tenho 2 cães (uam de 16 anos) e os gastos com eles estão sempre computados como prioridade. Responsabilidade irmão. Imagine quando tiver seus filhos...

    ResponderExcluir
  5. Chagdud Gonpa Dorje Tso, desculpo sua ignorância, já que não entendeu o que tentei passar.

    Quando somos adolescentes, fazemos besteiras justamente por não possuirmos a tal da responsabilidade ainda.

    Mas só para atualizar, informo que gastei rios de dinheiro tanto com essa cadela, como com o Taz e ambos morreram, mesmo com dedicação 24h e um rombo em minhas contas.

    Fui irresponsável sim, quando me empolguei com meus irmãos para adquirir os cães, mas após esse ato irresponsável, meus irmãos caíram fora e tive que cuidar de tudo sozinho.

    Se analisar toda a história, verá que realmente se fosse decidir pelo lado financeiro da coisa, não teria gasto tanto dinheiro e nem tempo, mas o fim seria o mesmo.

    A única coisa que realmente valeu o dinheiro e o tempo gasto, foi a sensação de ter feito tudo o que podia.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  6. Fico feliz por vc, por ter feito a coisa certa. O momento de retribuir todo amor devocional que nossos cães nos dedicam a vida inteira é exatamente no momento da doença.
    O rombo nas contas, agente recupera com suor e trabalho.
    Mas a tranquilidade de ter feito o que é certo, é irrecuperável.
    Voltarei a ler e recomendar seu blog.
    Abraço,

    ResponderExcluir

Escolha bem suas próximas palavras! hehehe
Brincadeirinha!