BREAKING NEWS

domingo, 5 de julho de 2009

Juntando os Cacos - Como quebrar e se REERGUER


Esperei a tempestade passar para poder citar tudo o que se passou.
Após o tópico "Errei Feio", onde assumi meu pior erro financeiro publicamente, foquei em dar um jeito em minha vida novamente.
Durante essa tempestade que deixou minha carteira e meu nome em ruínas, passei vários perrengues e aprendi muito com eles. Minha frieza foi testada nos mais incríveis limites, meu orgulho teve que ser jogado fora mais uma vez, aliás, acho que orgulho não combina com geração de riquezas.
Meu maior problema foi que tudo aconteceu nos meses que antecederam meu casamento e se prolongou por mais 2 meses após a cerimônia.

Como administrar a situação onde você gasta rios de dinheiro com o sonho de sua noiva, tendo ainda que conseguir um lugar habitável para morar, assistindo ao fracasso de um investimento errado, se endividando e, ainda, vendo seu CPF ser protestado por causa de um erro básico em suas análises???

Pois é, depois de 3 anos investindo e tendo resultados muuuuuuito acima do esperado, me enchi de confiança e errei! Daí começou o terremoto! O estrago foi tanto, que na semana do esperado casamento eu não conseguia dormir, tive que pedir minha mãe 5 reais para abastecer minha Honda Biz, meus cartões foram bloqueados e fui obrigado a ligar para minha noiva me socorrer com seu cartão numa loja onde comprava utensílios domésticos, tive que parcelar meu terno no cartão da minha mãe, não tinha dinheiro para comprar a gravata e o sapato, e estava estourado em meu limite de cheque especial.

Que situação! Saí da merda e prometi que jamais voltaria ali, mas bastou um pouquinho de soberba, para que caísse lá novamente! Porém dessa vez eu já tinha conhecimento financeiro e sabia exatamente o que fazer.
O primeiro passo era com certeza vender o bem endividado do investimento errado. Vesti minha camisa de vendedor e detonei, porém esbarrei em mais um erro do meu sócio que não viu, ou fez vista grossa na documentação irregular do bem. Confesso que quase tive um troço quando vi inúmeros obstáculos para a venda, sendo que eu já tinha um comprador engatilhado.
Eu adoro desafios, sou daqueles que quanto maior o desafio, mais eu produzo, porém me encontrava muito fraco e desgastado perante esse enorme desafio. Estava tentando respirar e tirar forças de não sei onde, mas tinha que dar um jeito e lembrando que a parti dali eu teria que me responsabilizar não só por mim, mas pela minha nova família também, eu puxava um pouco de ar e focava em uma solução de cada vez.

Em mais um erro, meu sócio deixou a documentação irregular nas mãos de uma despachante que desapareceu do mapa! Mais desgaste, menos dinheiro. Gastei mais R$2.550,00 de documentação e a filhadumaégua ainda me extorquiu mais R$500,00!!! O rio corre pro mar e a bosta corre pro esgoto! Desculpem as palavras, mas é a pura verdade! Quando você está na lama, parece só haver mais e mais lama.

Continuei tentando vender o bem e me vi muitas vezes passando um mês com 12 reais na carteira, cobradores me ligavam todos os dias e eu fazia questão de atender a todos os telefonemas, minha esposa estava bancando todas as contas da casa e por isso eu ficava sem jeito de fazer ou comer algo em minha própria casa, pois eu não pagava por nada daquilo.
Deixei de jogar bola porque achava injusto pagar R$6,00 pra me divertir, em vez de comprar pelo menos 3 litros de leite pra dentro de casa.
Pedi dinheiro emprestado, pedi ajuda, fiz tudo o que uma pessoa normal e desesperada faz num momento de grave aperto financeiro.

O que aconteceu em números (Fictícios, mas com índices reais):

Capital Investido: R$100.000,00
MEU Capital Investido: R$50.000,00 (50%)
Valor do Negócio: R$236.574,00
Valor Financiado: R$136.574,00
Taxa de Juros: 2,56% a/m
Prestações: 36 x R$5.851,77
Valor da Dívida R$210.663,72 (89% do valor do negócio) Onde estava a Margem de Segurança?

Então veio a crise...
Depreciação em 6 meses: 11,3%

A ferrada...

Em Junho/2009, minha situação era:
Dinheiro na carteira: R$750,00
Conta Bancária: -R$50.000,00 (Juros de 8% a/m)
Cartões de Crédito: -R$6.000,00 (Juros de 13% a/m)
Despesas Mensais: -R$6.000,00
Dívida com negócio fracassado: -R$169.701,33 (Em meu nome)
Valor do negócio fracassado: R$209.846,51
Retirada mensal de outros negócios: R$ 12.500,00

O problema maior era conseguir vender o financiamento!
O que me preocupava mesmo não era as cifras ou as taxas, mas sim o tempo! Tempo sem poder fazer nada, sendo sugado pelo Buraco Negro que se formara sem eu perceber. Não via a hora de parar de ser castigado pelos meus erros e poder voltar a minha trajetória rumo ao meu objetivo. É muito ruim ter que ficar parado, vendo tudo acontecer a sua volta e não poder fazer nada.

Como me estrepei!
Enfim, era um recém-casado, quebrado, acabado, mas prestes a se levantar!

Após o fechamento das cortinas, nos bastidores, sem glamour algum e nem fãs, peguei minha trouxinha com meu único investimento que restou, minha dívida que restou do negócio, fui pra casa, deitei com minha esposa no jardim de nossa casa alugada e sob um sol gostoso numa manhã, escutando "Three Little Birds", vi que o que realmente importava em minha vida ainda estava ali comigo.

Agora é esperar cicatrizarem as feridas (Cicatrização Wolverine) e voltar pra guerra, como um bom espartano...

4 comentários :

  1. Parabéns aprender a quebrar faz parte e é provavelmente a parte mais difícil.

    Os postes estão muito bons!

    ResponderExcluir
  2. Fala Roma!
    Pois é cara! Quase entrei em depressão com isso, mas mesmo sendo uma situação ainda recente, sinto que saí bem maior.

    ResponderExcluir
  3. nosssa que queda ein...

    bem eu espero nao ter que cair para me levantar... mas ja passei por situaçoes bem apertadas e ainda passo por algumas as vezes, nao tenho capital sobrando e nen colchao de segurança, sempre acabo no zero a zero, mas se eu vender os meus ativos saio com uns 50K de lucro hj...

    mas olha parabens pela recuperação^^ cloka la no forum a trajetoria da escalada do fosso seria bem legal ^^

    abraços

    ResponderExcluir
  4. Bom, aprender a quebrar eu aprendi. Mas não consigo me reerguer mesmo tendo todas as qualificações para isto. Você mostrou como quebrou. Vim buscar informações daqueles que quebraram e se reergueram. Você se restabeleceu?

    ResponderExcluir

Escolha bem suas próximas palavras! hehehe
Brincadeirinha!